História Um amor entre uma polícial é um criminoso - Capítulo 18


Escrita por: ~ e ~Pati_22

Postado
Categorias Violetta
Personagens León Vargas, Violetta Castillo
Visualizações 52
Palavras 1.109
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Escolar, Luta, Romance e Novela, Violência, Visual Novel
Avisos: Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie seus lindos sou Roxy vim trazer meu primeiro cap pra vcs fiz com muito carinho e esforço espero que gostem bjs Boa Leitura

Capítulo 18 - Do Início


Fanfic / Fanfiction Um amor entre uma polícial é um criminoso - Capítulo 18 - Do Início

Martina on

Tava em casa sem fazer nada e cansada do tédio tinha que fazer alguma coisa pra mudar isso Ahhh Já sei vou me divertir um pouquinho hahahaha

Martina corre no quarto abre o closet tira sua peruca Loira Chanel um casaco amarelo até o Joelho salto 15,batom vermelho

Martina vai na gaveta ao lado da cama e tira de dentro uma bolsa com balas poe em cima da cama e vai no cofre escondido é tira sua arma sorrindo maliciosa

Tini:Essa noite promete hj eu volto ricaaa hahahaha

Martina guarda a arma e vai na garagem pega sua Ferrari e sai cantando pneus pela rua deserta por já ser meia noite

Recebo uma ligaçao inesperada😕 era Guilherme meu namorado

Ligação on...

Gui:Oi gata cadê você? Vim aqui na tua casa e não vim ninguém

Tini:estou ocupada Guilherme não posso falar agora te ligo depois

Gui:mais gata combinamos de sair na noite hoje oque está acontecendo?

Tini:Gui agora nao Ok? Te ligo depois para de ser insistente poxa tchau

Gui:Mas...

Tini desliga o telefone na cara de Gui é pisa fundo no acelerador chegando no banco central com apenas dois seguranças na porta

Tini:Isso vai ser fácil como tirar doce da boca de bebê

Tini prepara a arma e corre discretamente na direção dos seguranças atira pra cima os seguranças correm pro lado do barulho e Tini entra pela porta da frente morrendo de rir

Tini:Hahahaha Idiotas agora vamos nos divertir

~Na Delegacia~

O alarme toca desesperadamente em toda delegacia chamando atenção de todos

Delegado:Ah um roubo acontecendo agora no banco central chame os policias Kelly

Delegado falava com sua secretaria que correu atrás dos policias

Jorge estava com seus amigos policiais jogando Cartas Kelly chega assustada na sala

Kelly:u...um...uma emergência agora

Jorge:calma Kelly fala devagar oque estar acontecendo

Kelly:o delegado está chamando todos agora na sua sala

Jorge:ok vamos galera e você Kelly relaxa toma uma água tabom?

Kelly:sim senhor

Jorge e os outros vão o mais rápido na sala do delegado recebem o comando é partem pro banco central

●No Banco Central●

Chegam duas viaturas no local e cercam todo

Jorge:Bruno olhe pelas câmeras do estabelecimento quem está lá dentro

Bruno:sim claro... é a Martina Stoessel a Ladra perversa

Jorge:essa garota já tá me tirando do sério tenho que por ela no seu lugar

Eles entram discretamente no banco é Tini continuava lá

Tini:QUE barulho é esse?

Max:Martina Stoessel você está cercada se entregue(fala no mega fone)

Tini:DROGA esses caras de novo tenho que sair daqui já peguei oque queria mesmo

Tini olha todas as janelas s cada uma delas tinha um policial observando

Tini:QUE INFERNO já sei vou passar por cima mesmo

Tini sai pela porta da frente com a arma na não e na outra um saco de dinheiro

Max:Se entregue(fala no mega fone)

Todos tapam os ouvidos pois o mega fone estava alto

Bruno:cara para com isso ela já está aqui assim nos vamos ficar surdos

Max:desculpa

Tini:seus Troxas pensam que vam me pegar divido muito

Enquanto Tini falava Jorge apareceu de trás dela silenciosamente sem ela perceber e segurou seus braços fazendo ela derrubar a arma e o dinheiro

Tini:me solta seu idiota inútil

Jorge:cala a boquinha que você não vai a lugar nenhum a não ser a cadeia sua bandida

Tini:então me leva se for capaz

Tini vira contra Jorge e dá um chute em sua perna ele cai após perder o equilíbrio Tini sai correndo entra no carro e vai embora

Jorge:homens fiquem aqui essa ladra é minha eu chamo reforços se precisar

Jorge corre mancando até a viatura e sai rápido da li

UM momento de perseguição entre eles pelas ruas desertas

Tini:QUE DROGA ele está me alçando não pode ser(fala batendo no volante)

Jorge:hoje eu mudo de cargo e serei o mais novo chefe dos policias

Com a pressa do momento Tini entra numa rua sem saída e fica sem ter por onde passar então ela para o carro e tenta correr para algum lugar

Jorge:fim da Linha Martina você está presa sua ladrazinha

Tini:é você pensa que acabou? Eu não desisto fácil Jorge Blanco

Jorge:pois acho melhor desistir está sem saída menina

Jorge se aproxima de Tini e sem muito esforço consegue pegá-la

Tini:Eu não vou me entrega tão fácil gato

Tini tenta se soltar dos braços de Jorge que segura ela com força pra não sair

Jorge:para de resistir aceita logo que vai presa e acabou

Tini:bonito mais idiota né?

Jorge desmaia ela com sonífero e poe no camburão já era a quarta vez com essa que ela fugia dele

No meio do caminho o carro capota dando vários cambalhotas na pista até pára entre árvores por sorte eles não morreram mais ficaram feridos

Jorge sai do carro todo arranhado é sangrando nas penas e braços

Jorge:essa NÃO...MARTINA meu Deus ser a um milagre se essa garota estiver viva

Jorge corre com dificuldade até o camburão todo arrebentando quando abre tira Tira Martina desacordada e toda Machucada

Jorge:não pode ser e ela tiver morta oque eu Fasso?

Jorge sai andando com Tini no colo até o meio da pista pra vê se alguém vinha socorre-los

Jorge:calma Martina vamos sair dessa (olha pra ela triste)

●Horas depois●

Jorge tinha levado Martina para seu apartamento ele não podia prende-la naquele estado então achou melhor cuidar dela é depois decide oque irá fazer

Jorge põe ela no sofá da sala e vai buscar as coisas para fazer um curativo em seus ferimentos até chegar o dia e ela ir ao hospital Jorge com delicadeza limpa os ferimentos põe remédio e enfaixa com esparadrapo

Jorge:pronto acho que ela aguenta até amanhã agora vou tomar um banho e cuidar de mim tbm

●Horas se passam●

Jorge tomou banho fez curativos é foi prepara algo pra comer Tini estava no sofá e aos poucos despertava

Tini:On...onde es...estou? Oque aconteceu?

Jorge:nossa você acordou que bom então

Tini:Você?mais oque está fazendo aqui?

Jorge:da licença mais eu moro aqui

Tini:então oque eu estou fazendo aqui?

Jorge:calma sofremos um acidente grave mais não morremos e você está aqui porque não tem condições de voltar pra casa e outra você está presa

Tini:Isso só pode ser uma piada agora vou ter que ficar aqui contigo?

Jorge:sorte tua que não é numa cadeia mais você vai pra lá quando melhorar

Tini:eu não fico aqui nei morta ouviu

Jorge:vai ficar sim você não tem escolhas e dê graças a Deus não está numa prisão agora

Tini:eu poderia ser castigada de qualquer forma mais não assim

Jorge trás uma xicara de café forte e entrega a ela

Jorge:toma isso aqui vai te ajudar a melhorar da sua dor de cabeça 


Notas Finais


E aí seus divos gostaram? Se gostaram comentem se não gostaram comentem tbm e nos ajude a ter favoritos bjs até o proximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...