História Um amor histórico que gerou um contemporâneo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Leonardo Bricio, Renata Dominguez
Personagens Leonardo Bricio
Tags Leo Brício, Renata Dominguez
Visualizações 0
Palavras 734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Flashback 1


Fanfic / Fanfiction Um amor histórico que gerou um contemporâneo - Capítulo 3 - Flashback 1

Um ano e meio antes... 

Renata 

Hoje vou sair com o Leo , de novo. Vamos fazer um piquenique no Ibirapuera , e , pra não ficar "suspeito" (Há , como se eu já não estivesse apaixonada.) a irmã dele e o "amigo" também vão. Posso apostar que eles estão no mesmo nível de amizade , quase colorida , que eu e o Leo. 

Escolho um macacão vermelho, curto , com decote em V e alças finas , deixando minhas costas à mostra . Está confortável e bonito , perfeito para um piquenique para um dia ao ar livre. Escolho uma rasteirinha dourada da Carmen Stefens , prendo meu cabelo em um rabo de cavalo , passo protetor , uma camada de maquiagem leve e avalio o resultado no espelho. Gostei. Está divertido , casual mas não desleixada . Muito pelo contrário. Me sinto casual , divertida , bonita quase naturalmente e sexy. Acho que o Leo vai gostar. 

Ouço uma busina . Deve ser ele. Dou mais uma avaliada rápida no meu visual no espelho , pego minha bolsa de ombro preta , pequena , coloco-a no meu e desço. Pego a cesta com as as coisas do piquenique e saio de casa , trancando a porta atrás de mim.

_Pode colocar a cesta no banco de trás , Re. - Ele diz enquanto me a próximo do carro. Abro a porta traseira e a coloco no chão do carro espaçoso dele. Fecho-a e entro no banco do passageiro , ao lado dele. Já o "questionei" sobre isso outro dia (se devo sentar no banco de trás do carro ou ao lado dele, como se fosse sua esposa)e ele deixou bem claro que , independente do meu status (entenda-se que ele o quer mudar algum dia !?), eu tenho que ficar ali , mesmo que ainda sejamos amigos. Argh , como eu odeio essa palavra. Amigos. Queria tanto ir além disso ! 

Nos cumprimentamos com um rápido abraço (que eu queria que durasse mais , porque , além se ser um gato, eita cara cheiroso! Queria abaraçá-lo todo dia pro perfume dele ficar em mim! Que perfume maravilhoso ! Aliás , uma das coisas que mais me atraem nele é isso.)

                 💑💏👫

Tiramos as coisas do carro , ele leva a cesta , que está relativamente pesada , e eu pego a sacola reutilizável dele que contém alguns jogos pra passarmos o tempo. 

Sentamos à mesa , uma de madeira de piquenique , do próprio parque , e começamos a dispor as coisas sobre a mesa , enquanto conversamos sobre frivolidades da vida. O iPhone dele toca , ele interrompe delicadamente a conversa e atende.

_Oi Sofi... Mas por quê ? A gente já tá aqui esperando vocês... -Ele vira os olhos. Até irritado fica fofo. - Tá bom... Claro... E tenho outra opção ? 

Pego o meu próprio celular e começo a dar uma atualizada nas redes sociais enquanto ele termina a ligação. Assim que ele desliga , bloqueio a tela do meu celular e volto minha atenção pra ele. 

_Era a Sofi... -Diz antes que eu pergunte . -Ela falou que os dois vão se atrasar porque  "tiveram um imprevisto"- Diz com sarcasmo. - Há , como se eu fosse idiota pra não saber que eles estão trepando. - Abre um sorrisinho malicioso.

Se você quisesse a gente poderia estar fazendo isso também , né ? Mas pra você eu não passo de uma amiga...

Suspiro. Bom , já que surgiu este assunto , acho que vou tentar jogar verde.

_Mas esse cara... 

_Gabriel. - Ele acrescenta.

_É , Gabriel... Eles são ... O que ... Amigos ou ... Sabe... Alguma coisa indefinida... ?

_Ah... Com certeza da amizade já passou. -Ri. -Tá mais pra alguma coisa indefinida mesmo . 

E a gente ? Vai ficar  na amizade ou vai evoluir pra algo além disso , mesmo que seja indefinido !? Tenho vontade , e muita ! , de perguntar , mas não consigo coragem suficiente. Droga. 

_ Será que eles vão demorar muito? -Mudo de assunto tentando acalmar meus sentimentos e pensamentos.

_Ah , não sei... Por quê ? Tá com fome , gordinha !? - Me cutuca para me provocar , o que acaba me fazendo rir.

_Se eu fico dez minutos sem comer já começo a passar mal , e desde que eu saí de casa eu não como, então é lógico que estou quase desmaiando ! 










Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...