História Um amor.E as aventuras de ladybug em alto mar - Capítulo 23


Escrita por: ~ e ~MyLadySamy

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Plagg, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Visualizações 128
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


O miraculous nas mãos erradas!
Depois q vc virem esse título eu já terei sumido da face da terra kkk.
Pq sinceramente vcs vão querer me matar kkk.
Boa leitura!!!

Capítulo 23 - O miraculous nas mãos erradas!


Narradora on

Depois do acordo selado entre Lila, Ayla e Tikki, a vilã mais experiente contava pra irmã e pra kwami sobre os poderes de Hawk Moth, e é claro ela contou também dos planos do vilão, mas na verdade elas não sabia nem a metade da metade que ele tinha em mente.

Chloe por sua vez estava feliz em seu quarto no castelo, já Plagg, kwami de Adrien não estava nada, nada feliz com esse “casamento”.

- Porque você acha isso da Mari?! – se pergunta Adrien enquanto dava voltas no quarto.

- Deve ser porque simplesmente não acho que ela esteja sendo sincera com você!

- Mas ela me salvou naquele dia e...

- E me deixou que por sorte eu sobrevivesse daquele naufrágio. – reclama o kwami comendo camenbert.

- Eu não acredito que você esteja mesmo levando isso em conta!

- Na verdade não estou, eu so queria te recordar que eu poderia ter morrido! – o loiro revira os olhos diante do comentário do pequenino. – Mas agora falando serio, eu não confio nela! Algo em seu olhar, me faz perceber o quanto ela é falsa!

- CALA A BOCA PLAGG! VOCÊ NÃO SABE DE NADA!

O kwami fica paralisado.

- É realmente ela já contaminou sua cabeça. – diz Plagg olhando no fundo dos olhos de seu portador, logo depois ele abandona o local, deixando o seu escolhido refletir sobre seus atos.

- O Plagg esta errado! A Mari não é falsa! – conclui Adrien por fim, ido para o banheiro, se lavar, porque a noite já havia combinado com seu pai um jantar com a intenção de apresentar sua esposa, mesmo que Gabriel não sabia dessa segunda parte.

Adrien por fim se arruma e vai no quarto de sua esposa que estava sendo massageada em seus pes por empregadas.

- Oi amorzinho. – diz ela manhosa. – Ai sua idiota! Você não ta vendo que meus pés são sensíveis?!

- Desculpinha senhora. – fala a empregada com a cabeça abaixada.

- Me chame de princesa, porque daqui uns dias serei realmente a princesa dessa terra! – Adrien estranhou a atitude de garota de quem gostava, ou pelo o menos era isso que ele achava. - Agora xô daqui! – ela diz empurrando com os pés as empregas que faziam massagens. Depois das servas saírem do quarto, a loira avança no pescoço do esposo. – Quando você fica longe de mim por um segundo já sinto sua falta!

- Err... Vamos?

- Vamos! – afirma ela e juntos eles descessem pra jantar.

Na mesa Gabriel ainda não havia chegado, mas mesmo assim ambos se sentam, enquanto os servos já serviam os pratos. Plagg observava aquilo tudo não muito distante dali.

- Boa noite! – Gabriel diz se aproximando da mesa, naquele momento ele ainda não havia visto a face da sereia agora humana. – Filho quem é esta? – pergunta ele se sentando e o loiro preferi ir logo direto ao assunto.

- Essa é a Marinette... Minha esposa.

- O que?! – exclama Gabriel se levando, batendo a mão na mesa. – Você querendo ou não vai se casar com a princesa Judite!

- Ainda com esse assunto?! Eu já disse que não vou casar com ela e pronto!

- Adrien!

- Pai! Eu cansei de ser sempre sua marionete! Deixe-me ser feliz pelo o menos uma vez! Será possível que nunca amou alguém antes?! - Gabriel paralisa.

- Sim, já amei. Mas hoje ela esta morta.

- Sei que foi a mamãe. – afirma o loiro lembrando de sua mãe. – Então por favor respeite a minha decisão! Por que se não repeita, sairei deste castelo pra nunca mais voltar!

Isso... Gabriel nunca poderia permiti que acontecesse. Porque se ele perdesse seu filho, assim como a mulher que tanto amou, não lhe restaria nada.

- Esta bem. Comece os preparativos pro casamento... - Adrien acena com a cabeça positivamente. – E qual é seu nome mocinha? Você vem de algum reino? – ela levanta a cabeça e o pai de esposa a reconhece. – Perai, você é aquela sereia!

- Não mais pai. Agora ela é humana como eu e o senhor. – mas Gabriel não estava 100% satisfeito com isto e por isso se levanta da cadeira e sai pra fora da sala.

- Eu vou atrás dele, fique aqui. – pedi o loiro a sua esposa e ela acena com a cabeça.

Adrien abandona a sala e vai atrás do seu pai que estava indo em direção ao jardim.

- Eu ficar aqui? – ela sorrir pra si mesma. – Tenho que mais do que fazer do que ficar sentada aqui.

Chloe se levanta e sai da sala. Ela sobe as escadas em direção ao quarto do rei, mesmo não sabendo onde ficava. Plagg ao vê-la sair da mesa acha estranho e vai atrás dela.

- Onde ela pensa que vai? – ele se perguntava enquanto flutuava ido atrás dela que estava entrando em todos os quartos que via.

- Onde será o quarto desse infeliz que pensa em estragar meu casamento com meu amor?! – se perguntava Chloe enquanto ia vasculhava um quarto. – Acho que quarto dele não é este.

Ela sai desse quarto, e segui o corredor ate um quarto lindo, mas o que a faz ter 100% certeza de que aquele quarto era de Gabriel era a concha que estava em cima de uma comuda ao lado da foto da mae de Adrien.

- Achei. – diz ela pegando na outra metade do miraculous que nunca passava em sua cabeça que fosse da sua mãe.

- Você não sabe que é feio roubar as coisas dos outros?! – pergunta Plagg aparecendo bem atrás da garota que leva um susto. – Perai, eu sei o que é isso! Isso é um miraculous!

Antes que o pequenino pudesse dizer mais alguma coisa, Chloe com medo que kwami estragaria todos seus planos, joga o porta retrato bem no coitado que é atingido e que cai no chão desacordado.

Chloe se aproxima, sabia que ele era um kwami, porque ela também possuía uma que estava la embaixo das profundezas do oceano, ela e olha pro kwami como se ele fosse um nada.

- Ninguém estragara meus planos nem mesmo um inseto como você.

Naquela hora ela não sentia pena e sim raiva porque ele seria um lixo a mais que precisaria ser eliminado de seu caminho...



Notas Finais


Coitado do Plagg... ;-;
*olhares de leitores com raiva me cercam*
Ops...
Fuiiiii


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...