História Um novo começo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel
Tags Fairy Tail, Nalu
Visualizações 121
Palavras 996
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Suicídio, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Inocência


Natsu avia chegado no cemitério tenroujima, caminhou entres as diversas lápides procurando a que pertencia a Layla. Fazia alguns minutos que avia começado  sua busca quando  o nome escrito em uma das lapides   chamou sua atenção, ela não pertencia a senhora Heartfilia mas sim a um membro da família  Dragneel, sem nem mesmo  perceber algumas  lágrimas  escorreu pelo conto de teus olhos, era o nome de grandeeney, sua mãe,  ele se sentiu como um idiota por derramar suas lágrimas por alguém que o fez sofrer por anos, ele se aproximou  um pouco mais para ler oque avia escrito na lápide." Humanos cometem erros, e quem paga por eles são a nossa alma imortal" .
- foram palavras  pesadas, as últimas  de nossa mãe. né ? Ela disse isso depois bag! Eu um tiro bem na cabeça. Ela não aquentou o fardo de ter deixado o filho ser levado.
          O rapaz se virou surpreso ao escutar aquela voz  que a muito tempo não escutava, em sua frente estava um homem de cabelos e olhos negros ele trazia com sigo um vaso com a açucenas vermelhas.
- Zeref...
- oi  Natsu. Quer ter as honras de colocar essa flores aí? você pode falar que é um presente seu.
-Não . ela não merece  nem capim seco encima de seu túmulo.
-Não fale assim você ainda ama ela se não, não estaria chorando.

-Eu não estou chorado- falou ele secando algumas  lágrimas  que teimavam  em cair.
-se você acha isso não posso fazer nada.- ele se aproximou da lápide e colocou  o vaso logo a frente.- soube que está morando na casa dos Heartfilia, eu sei que não é da minha conta mais e que começou  a correr boatos sobre você  ea senhorita Lucy, ela está ficando mau falada.
- Oque quês estão falando?
- bom ela é uma garota solteira, que levou um "desconhecido" para casa dela quando o pobre pai saiu a trabalho,  bom tire  suas conclusões.
- nos nao temos nada.
- Eu sei, você sabe, eles não. Mas se você quiser pode ficar com o meu apartamento eu sairei logo dele já que vou me casar, lembra da Mavis Vermilion e ela 
-felicidades.
- bom mas se você não veio ver nossa mãe, veio visitar quem?
- Layla.
- a senhora Layla  foi enterrada naquele túmulo la no topo, a Lucy fala que assim ela fica mais perto das estrelas. Bom se você quiser podemos tomar um café e conversar, eu  espero  você fazer sua visita.
- obrigado  mas não posso eu prometi a Lucy que voltaria logo.
-você continua apaixonado  por ela não é mesmo?
- Não! Eu nunca fui apaixonado por ela nos apenas somos amigos.
- Não. Você apenas quer acreditar nisso, pois se você vise o jeito que olhava para ela era como se estivesse vendo a coisa mais bonita do mundo chegava a ate se engraçado.
- ache oque você quiser.
- bom vou indo tchau.
-tchau.
      Natsu como planejado se despediu de Layla agradeceu ela por várias coisas  que tinha feito por ele a principal  foi por ela ter tentado impedir que o levassem ela fez oque uma mãe de verdade teria feito.
     Lucy  estava em casa lendo alguns livros no sofá, quando a porta da sala de abriu Natsu foi entrando um pouco hesitante pensando nas palavra certas para usar, pois avia pensado na proposta de seu irmão  E não queria que Lucy  sofresse por sua culpa.
- finalmente você voltou, o seu café da manhã  já esfriou!-  falou colocando seu livro de lado .- que cara e essa até parece que viu um fantasma.- ela avia percebido que ele estava com uma cara estranha.
-Eu vi meu irmão. .. e  ele  me...  ofereceu o apartamento  dele para morar ... E eu acho que vou aceitar .
-Não!...- ela sem perceber acabou falando alto de mais, ela não queria que ele fosse embora.- não você não vai sair daqui eu te proíbo...
-que? Você não manda em mim.
- e..e..eu mando sim eu sou mais velha então eu mando e você obedece. 
-sério?  Eu não sou mais criança para fazer seus caprichos  só porque é dois meses  mais velha, além disso você é apenas uma garotinha, e eu já sou um homem.
-como ousa! Oque você tem que eu não tenho para você se estar se achando o macho alfa?
-quer mesmo que eu fale?- ela fez sim com a cabeça.- eu tenho experiência, coisa que você não tem.
- quem disse que eu não tenho...- a garota estava vermelha de vergonha por ter falado aquilo.
- Não foi oque pareceu ontem quando me viu de toalha.- Natsu mantinha um sorriso debochado no rosto. Ele não sabia porque es a dizer do aquelas coisas mas gostava de a ver naquele estado, era como ver algo raro que o mundo ainda não fez perder o valor ela era inocente, meiga e gentil, diferentes daquelas mulheres  que frequentavam o casarão em que foi obrigado a trabalhar  como cortezão, onde sua inocência foi leiloada para pessoas que o viam como um troféu.
- babaca. eu não vou deixar você  ir.
- Lucy  é melhor para você, que eu vá.
- porque e melhor pra mim.
- assistem pessoas que veem maldade em tudo e eu não quero que elas acabem com a sua reputação.
- elas não podem estragar mais do que ja é  estragada.- Natsu  olhou para ela sem entender.- Natsu eu sou uma garota de 19 anos que mora sozinha com o pai eu me neguei a casar com um conde. Só mais um boato não vai fazer diferença. Então agora vá tomar seu café e aproveita para me contar direitinho aquela história  de você ter "experiência", eu não te autorizei a ter esses tipos de "experiência ".
- tá mamãe .- brincou mas no fundo achou que seria bom desabafar com ela.
                   ( o mundo  corrompe até as almas  mais puras se você é  uma delas tome cuidado)

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...