História Um recomeço - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias High School DxD
Personagens Akeno Himejima, Asia Argento, Grayfia Lucifuge, Irina Shidou, Issei Hyoudou, Koneko Toujou, Kuroka, Ophis, Rias Gremory, Serafall Leviathan, Xenovia Quarta
Tags Akeno Himejima, Drama, Harem, Hyoudou Issei, Rias Gremory
Visualizações 47
Palavras 1.913
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Festa, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nossa!! Como eu voltei rápido kkkk

Acho que estava com uma boa inspiração :3

Fiquem com esse capítulo e espero que gostem.

Boa leitura :33

PS: Puis essa capa só para não ficar sem nada kkkk

Capítulo 2 - Conhecendo um pouco mais delas. Parte 1


Fanfic / Fanfiction Um recomeço - Capítulo 2 - Conhecendo um pouco mais delas. Parte 1

Mais uma noite sozinho em casa, minha irmã foi junto com os meus pais a um jantar de negócios. Fazer o que ? Ela é o pilar que mantém essa família em pé.

Minha irmã é considerada um prodígio para sua idade, pois desde muito nova ela desenvolveu um ótimo dom artístico. Graças a seus lindos quadros nós temos uma ótima condição financeira.

"Quem não compraria um quadro de uma menina de 3 anos". Dizia meu pai antigamente.

Isso sempre me fez ser comparado com ela. Eu realmente odiava esse fato, porém isso nunca me fez odia-la, pois mesmo meus pais tentando afasta-la de mim com discursos de ódio, a mesma sempre me defendeu.

Ouço barulhos vindo do andar de baixo, junto com as risadas de meu pai. É. Acho que minha irmã fechou outro contrato. A porta do meu quarto abre e eu finjo estar dormindo.

- Wount, até dormindo ele é lindo.- Disse minha irmã se aproximando da cama.- Você não sabe o quanto eu te amo irmãozinho.- Ajoelhou-se ao lado da cama.

- Sei sim, Onee-san.- Disse abrindo os olhos e sorrindo.

- Eu sabia que você estava acordado.- Disse me colocando para o canto da cama para deitar-se ao meu lado.- Eu tentei levá-lo junto, mas o pai não deixou.- Disse acariciando meu rosto.

- Eu tenho apenas 9 anos Onee-san. Os negócios são apenas para pessoas de dez anos para cima! Assim como você.- Sorrio, e consigo um sorriso dela.

- Bobinho.- O rosto dela começou a aproximar-se do meu.

- Onee-san...- Tento me afastar, mas ela segura o meu rosto e mostra os dentes em um sorriso.

- Eu. Te...

Ouço a porta abrindo bruscamente, e com isso Onee-san se afasta e disfarça.

- ... Vamos dormir!- Disse meu pai para minha irmã.

- Hai, Otou-san.- Disse levantando e saindo.

Meu pai fecha a porta e se aproxima de mim. O mesmo me levanta pela gola da camisa e me encara com raiva.

- Eu já falei para você não se aproximar da sua irmã! Quantas vezes você quer apanhar até entender ?- Disse tirando o cinto da cintura e me batendo. Surra que durou metade da noite.
---------

Acordo assustado, todo suado e com a respiração pesada. Droga! Meu coração está acelerado e sinto come se fosse desmaiar. Acho que vou tomar um banho gelado. Saio do quarto para ir ao banheiro, mas no caminho encontro Kazami, Rias, Akeno e Ásia.

- O que aconteceu ?- Noto que elas estão me analisando. Kazami, Rias e Ásia me olhavam espantadas, enquanto Akeno mordia o lábio.

Kazami: Quem fez isso com você !?- Perguntou a garota com a voz elevada.

- Isso o que ?- Pergunto me analisando, mas ao fazer tal ato noto que estou apenas de cueca, oque da a visão de todos meus ferimentos. Eu não queria que elas soubessem disso, fui descuidado demais.

Asia: I-Issei-san!- Disse tapando os olhos.- Gomen!- Sai correndo subindo as escadas.

- O que deu nela ?

Rias: Ásia é muito envergonhada.- Disse rindo.- Acho que é a primeira vez que ela vê um homem quase sem roupa. Algo me diz que não. Lembro-me de quando ela foi me acordar para jantar. Bom, eu estava de camisa. Será que isso conta como sem roupa ?

Kazami: Não mudem de assunto!- Ela parecia realmente brava.- Como que conseguiu estes ferimentos ?

Akeno: Ora, ora Kazami! Quem se importa com isso.- Ela não tirava os olhos da minha barriga. Pelo menos ela tirou o assunto "ferimentos" da jogada.- Olha esse corpo malhado.- Ela parecia gostar disso.

Rias: Akeno! Não ligue para ela Issei.

- Okay.- Digo passando por elas para ir ao banheiro.

_-X-_

Grayfia: Akeno.

Akeno: Aqui!

Grayfia: Asia.

Asia: Presente!

Grayfia: Irin...

Rias: Grayfia-sensei. Por que está fazendo a chamada hoje ?- Atrapalhou a professora que pareceu não gostar muito disso.

Grayfia: Temos um aluno novo hoje.- Respondeu ríspida.

Kuroka: Você nunca agiu tão brava sensei. Está querendo dar uma boa impressão ao aluno bonitão ?- Perguntou num tom sarcástico.

Grayfia: P-p-para que eu faria isso ?- Ela estava extremamente corada.

Isso é tão barulhento e irritante.

_-X-_

As aulas tinham acabado. No momento estou indo para a área do parque que havia no colégio.

A diversidade de árvores, junto ao caminho trilhado e até mesmo a fonte que havia, dava o local um ar de praça de cidade. Sento-me em um banco que fica ao lado da fonte e deixo o sol me "bronzear"

Será que irei me acostumar a essa "vida comum" ?

Asia: Issei-san ?- A garota estava ao meu lado. Como não percebi ela chegando ? Acho que estou meio desligado.

- Pode falar.

Asia: E-eu fiz e-esse obento!- Ela praticamente jogou no meu colo.- Para me desculpar...- Ela ficava juntando os dedos e auternando o olhar entre mim e os dedos.

Por que ela Gagueja tanto ? Isso faz parecer que ela tem medo de mim.

- Arigato.- Digo abrindo a embalagem.- Itadakimasu!- Como tudo em poucos minutos.

Asia: E-estava bom ?- Ela me olhava com um olhar apreensivo, praticamente implorando por uma aprovação.

-Estava ótimo Asia.- Forço um sorriso.- Posso te pedir uma coisa ?

Asia: Hai!

- Tem como você parar de gaguejar ? Eu realmente não gosto muito disso.- Tento ser o mais gentil possível.

Asia: H-hai...- Ela pausa e olha para mim assustada.- Q-quer dizer. Hai!- Sorriu.
-Arigato, Asia.- Sorrio.

_-X-_

- Então por conta disso você foi expulsa da igreja ?- Pergunto ao chegar no dormitório.

A garota havia sido expulsa da igreja devido a própria igreja ter descoberto que os pais biológicos da menina órfã mexia com magia negra ou coisa do tipo. Parece que não sou o único com um passado ruim aqui.

Asia: Mas eu não sinto raiva deles, ao contrário, eu rezo todos os dias por eles.- A mesma já se encontrava chorando.

Sem pensar muito eu a abraço. Essa garota está realmente precisando de carinho. Terei que ser cuidadoso ao se tratar dela.

- Não se preocupe. Eu estarei com você a partir de agora.

Asia: Issei-san...- Ela me aperta.- Arigato Issei-san.- Ela se afasta, me lança um último sorriso e sobe para o seu quarto.

Koneko: Ela parece gostar de você.- Como eu não notei ela ? Viro para encarar a garota.

- Não acho que esteja certa Koneko.- Digo passando por ela para ir ao meu quarto, assim que chego eu paro na porta.- Não tem como alguém gostar de outra pessoa tão rápido assim.- A porta de meu quarto é aberta revelando a irmã de Koneko.

Kuroka: Vai ver foi a primeira vista.- Como ela entrou no meu quarto ? Eu juro que tranquei a porta. Ou será que não ?

- Como entrou aí ?

Koneko: Eu vou embora.- A garota seguiu o mesmo caminho de Asia.

-Ela parece não gostar muito de você.- Entrei no quarto e começo a me despir. A garota entra e fecha a porta.

Kuroka: Não devia fazer isso após eu sair ?- Ela senta na cama.

- Você que está no meu quarto. Eu que devia estar incomodado.- Vou até o guarda roupa e procuro uma roupa mais confortável.

Kuroka: E não está ?- Ela se levanta e vem até mim, me abraça por trás e morde meu pescoço delicadamente.

O que será que ela quer ?

- N-não.- Droga! Por que eu gaguejei ?- Pare com isso.- A afasto e visto a roupa que escolhi.

Kuroka: Você é muito chato Issei-kun.- Ela se fez de coitada.

- Enfim. Você ainda não me respondeu o por que da sua irmã não gosta de você.- Estou me intrometendo demais na vida dela. Não seria surpresa se ela não me contasse nada.

Kuroka: Bom. É por que...

_-X-_

Já era a noite. Kuroka acaba de me contar a história triste entre ela e sua irmã.

- Os bandidos fizeram você escolher entre seus pais e sua irmã ?

Kuroka: Hai...- Ela já estava chorando. Mais outra garota com uma história triste. Será que a Academia Kuoh é para alunos "desajustados" ?- É claro que eu salvei a minha irmãzinha, mas ela não entende que eu mesmo matei meus pais por amor a ela.

- Vem cá...- Abro os braços e a garota pula em mim me deixando deitado na cama e ficando sobre mim.

Kuroka: Vamos deixar isso de lado.- Ela enxuga as lagrimas e da um sorriso atrevido. Como ela mudou rápido.- Até que você é bem lindinho.- Colocou as mãos por dentro da minha camisa e começou a alizar meu abdômen.

- P-para com isso...- Eu realmente não sei lidar com isso.

Kuroka: Parar com isso ?- Sem mais nem menos ela me beija. Quase no mesmo instante a porta abre.

Rias/Kazami: O que vocês estão fazendo !?- Seus tons de voz eram elevados e demonstravam raiva. Kuroka afasta seu rosto do meu e susurra um "Isso ainda não acabou".

Akeno: Ora ora, como você é levadinho Issei...- Ela mordia o lábio. A Akeno parece que a qualquer momento vai me devorar.

Kuroka: Estão com ciúmes Rias-san, Kazami-san ?- Ela sai da cama com um ar vitorioso.- Calma. Eu não mordi ele... Quer dizer...- Kuroka passa por elas.- Só um pouquinho.

As garotas seguiram ela é pude ouvir elas discutindo até a cozinha. Mas uma garota ficou.

Sona: Bem no fim, elas nem te chamaram para jantar.- Disse seguindo até a cozinha. Me levanto e também vou até a cozinha. Ao chegar na porta, noto que as garotas estão falando de mim e me escondo pra ouvir.

Rias: Eu ainda não acredito que vocês ficaram se pegando a tarde toda!- Disse demonstrando toda sua raiva.

Akeno: Ora ora, e ele é bom de cama ?- O que elas acham que fizemos ?

Kuroka: O Issei é ótimo, nem eu acredito que ele aguentou tanto. E o amiguinho dele não é de se jogar fora.- Mentiu descaradamente. Eu não posso ir lá e simplesmente desmentir o que a Kuroka disse, pois elas saberiam que eu as estava escutando. Bom, pelo menos ela está falando bem de mim...

Sona: Isso não é coisa que se diga em uma mesa de jantar.

Serafall: Deixe de ser chata Sona-chan.

Finjo que estou chegando agora e as garotas começam a disfarçar. Noto que algumas estão coradas e Kazami me olhava com um olhar de desaprovação. Já que Kazami estava na mesa eu acabei ficando sem lugar.

- Parece que hoje fiquei sem lugar.- Rio pois não queria parecer arrogante.

Akeno: Sente-se aqui Issei-kun.- Ela se levantou e me puxou para sentar no seu lugar.

-Mas você já comeu Akeno-san ?- A mesma nega com a cabeça, mas sorrindo. Oque ela está tramando ?- E onde vai sentar ?- Digo começando a me levantar.

Akeno: Pode ficar Issei-kun. Eu vou me sentar aqui.- A garota senta em meu colo e coloca os braços ao redor do meu pescoço.

- A-Akeno-san...- Olha nos olhos dela. Então esse era o plano dela desde o princípio.

Akeno: E para o jantar, eu aceito um pedaço do Issei-kun.- Sem muita demora a mesma me beija. 

Meninas: Akeno!- Rias nos separa e todas começam a brigar novamente.

Droga! Isso de novo ?

Vou até a geladeira e pego uma maçã, e dou uma mordida.

- Parem de brigar garotas.- Todas olham para mim enquanto vou indo para o quarto.-  Eu vou dormir. Boa noite.

Vou até o quarto, faço as mesmas coisa de sempre e durmo.


Notas Finais


Essas meninas estão um pouco ousadas. Não acham ??

Gostaram ??

Não gostaram ??

Comentem o que acharam kkk

Até uma próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...