História Um Uchiha em minha vida (SasuSaku) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Indra Otsutsuki, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Temari, Tsunade Senju
Tags Itasaku, Naruhina, Sasusaku
Visualizações 71
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - O despertar do corvo


Fanfic / Fanfiction Um Uchiha em minha vida (SasuSaku) - Capítulo 7 - O despertar do corvo

Sakura Haruno

Não sei ao certo como abri a porta de meu apartamento, só dei por mim quando estávamos em cima do sofá e ele me beijava compulsivamente, a cada momento perto dele eu perdia mais a minha consciência, ele não falou muito depois disso, na verdade nenhum de nós dois nos falamos depois isso.

Sua mão parecia ter pressa, a senti determinada em minha bunda que cada vez mais era apertada com uma necessidade desesperadora, seu beijo era firme e podia sentir seu hálito em minha boca, que me deixava ainda mais excitada por ele. Minhas mãos passavam pelo seu tórax definido e paravam em seus cabelos e eu puxava sua cabeça ao meu encontro de forma a aprofundar o beijo.

Senti uma mão intrusa suspender minha saia e chegar em minha vagina que estava molhada apenas esperando o seu toque, ele habilidosamente baixou minha calcinha e fez carinho em meu clitóris aprofundando mais os movimentos e introduziu um dedo na entrada de minha buceta e eu gritava de prazer.

– Tão apertada – disse ele, o que me fez corar instantaneamente.

Senti sua mão abaixando minha blusa e roçando em meus mamilos que se endureceram com o seu toque másculo, era difícil pensar com Sasuke Uchiha encima de mim me possuindo desta maneira. Não conseguia me lembrar por que isso era errado, mas a imagem de Itachi dormindo naquela cama de hospital me despertou. Me tornei rígida, tentei sair de seus braços, todavia, ele não deixava isso se tornar uma coisa simples.

 – Me largue por favor Sasuke, não podemos fazer isso – falei manhosa em seu ouvido – tem Itachi.

Isso finalmente fez Sasuke despertar do transe, ele olhou em meus olhos, deu um último beijo em minha boca, dessa vez mais carinhoso, depois se levantou e foi andando até a porta, para sair, mas antes de fazê-lo, olhou para mim dizendo:

– Quando ele acordar, diga que pertence a mim, te esperarei até lá.

Saiu batendo a porta. Tentei me recompor, fui direto para o chuveiro tomar um banho bem gelado, ai ai, e agora, acho que adoro o Sasuke, mas a família dele não vai entender, ele não vai querer mais ficar comigo depois que descobrir que eu menti para todos, me aproveitei do Itachi que estava dormindo.

Itachi Uchiha

Minha cabeça doía perigosamente, as coisas em minha vista rodavam e sentia minha boca muito seca, eu não compreendia o que estava acontecendo, tentei me sentar na cama onde estava, logo que consegui novamente senti minha cabeça girar, era difícil, mas finalmente entendi que estava em uma cama de hospital.

Olhei para a mesa de cabeceira e notei um exemplar de Conde de Monte Cristo, sempre adorei este livro, minha mãe ou Sasuke devem tê-lo trazido para lerem para mim; levou alguns minutos, e finalmente uma enfermeira entrou no quarto, ela se surpreendeu ao ter me encontrado acordado e rapidamente chamou o médico para ver como eu estava.

Após alguns exames, ele sentou em uma cadeira perto de minha cama e começou a conversar comigo sobre minha saúde.

– Bem Itachi, você está aqui já há alguns dias, você sofreu uma tentativa de assalto do qual levou algumas pancadas em sua cabeça o que lhe causou um trauma, nós o colocamos em como induzido para você mesmo se recuperar dessas feridas, seu estado clinico sempre foi bastante estável e portanto, sabíamos que logo acordaria, sua família e sua noiva estiveram aqui todos os dias desde seu acidente, não precisa se preocupar com eles.

– Minha noiva?

– Sim sua noiva, a menina de cabelos rosas, ela lhe salvou, quando eles bateira em sua cabeça você caiu na rua desacordado e quase foi atropela, mais ela correu em sua direção e impediu que lhe atropelassem, se não fosse por ela está com certeza morto, ou mesmo em um estado bem pior que agora. Sem dúvida é uma boa moça leu para você em diversos dias. Não se recorda? Deve estar com algum tipo de perda de memória, acho que deveríamos fazer mais exames.

– Não será preciso doutor, eu só estou meio tonto, é porque ela morava maio longe, portanto, não sabia que estaria aqui – sorri disfarçando.

– Ah entendo, vou deixa-lo descansando, qualquer coisa é somente apertar esse botão, e uma enfermeira entrará no quarto.

Ele saiu fechando a porta, me deitei de lado olhando o livro, menina de cabelo rosa, não lembra de nenhuma menina de cabelo rosa a não ser, a moça da padaria que lhe venderá bolinhos em diversos dias durantes os últimos dias, ou será meses, ou anos de minha vida, mas não consigo me lembrar de nunca ter conversado com ela, ainda mais de ser minha noiva. Isso fica cada vez mais interessante.

O dia foi monótono, a tarde por outro lado, ela apareceu, e meu Kami ela realmente era muito bonita. Fingi estar dormindo, ela entrou no quarto e puxou a cadeira para se sentar a meu lado, começou a me contar diversas coisa, que não me faziam sentido, finalmente abri meus olhos e a olhei profundamente. Como eu já disse ela era linda, pele alva, seus cabelos realmente eram roseados e seus olhos eram verde cor de jade, ela era pequena não devia medir mais de 1,60, o pensamento mais recorrente em minha mente foi, como nunca a havia enxergado, era realmente a moça do café.

– A meu Kami, você acordou – seu rosto mudou de feliz, para uma preocupação velada.

– Qual é o seu nome?

– Desculpa, eu é.. me chamo Sakura Haruno.

– Prazer Sakura, sou Itachi, pelo que me contaram você é minha noiva.

– Eu é .... – ela se encolheu em minha frente.

– Não fique preocupada, é que bem eu não lembro de ter falado com você, muito menos de ter lhe pedido em casamento.

– Eu é que..

Sasuke Uchiha

Depois de tê-la provado era impossível esquece-la se encaixava perfeitamente, tinha o tamanho exato, a beleza mais que necessária e principalmente, adorava seu sorriso e as confusões que fazia, e mais que tudo ela era perfeitamente gostosa.

Meu peito doía em pensar que trai meu irmão, mas doía ainda mais quando pensavam que não poderia ficar com a Sakura para mim.

Ao chegar ao hospital encontro novamente Sakura no quarto do meu irmão, a única diferença é que ele estava acordado e sorria de forma divertida para ela, isso me matou um pouco. Sakura parecia desconcertada por algum motivo que eu não entendia ao certo. Era fácil notar que ela estava envergonhada.

– Sasuke – Itachi me chama com o sorriso de que está aprontando uma grande brincadeira – que bom te ver irmão.

– Itachi fico feliz de que acordou finalmente.

– Já conheceu a Sakura? – ele puxou a mão dela que parecia surpresa – essa é minha noiva.


Notas Finais


Espero que gostem da minha outra fic:
link para minha outra fic: https://spiritfanfics.com/historia/contos-uchihas-sasusaku-9452905


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...