História Uma carta para o meu amor. (Camren) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren
Visualizações 42
Palavras 1.197
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, FemmeSlash, Festa, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olááá! Trouxe mais um 
Fico feliz que gostaram da história!

Capítulo 2 - Carona.


Fanfic / Fanfiction Uma carta para o meu amor. (Camren) - Capítulo 2 - Carona.

Retirei meus sapatos os jogando em qualquer lugar da minha sala. Estava morta após mais uma dia vidrada naquele computador á minha frente, tentando manter contato com as rádios locais. Praticamente, nós colunistas de fofoca, seguíamos os passos dos famosos. Agradeço por nunca ter falado o quanto não suporto o meu trabalho na frente da Katie ou seria uma pessoa desempregada agora.

Relaxei meus braços sob a poltrona fechando os olhos. Senti Ally retirar os meus óculos enquanto me dava duas tapinhas nas costas.

- Ah não, Camila! Eu não quero ter que jantar sozinha! – ela resmungou percebendo que eu já estava quase caindo no sono.

- Você não vai Ally – me levantei rapidamente.

- Ótimo! – ela riu.

Caminhei até a cozinha e ela me seguiu. Abri o armário revelando algumas besteiras que devem estar ali dentro há uns dois anos. Bufei e a menor apenas me olhava.

- E então, não temos nada pra comer. – concluí sentando na cadeira.

- Pizza? – sugeriu e eu neguei.

- Já faz uma semana que pedimos pizza, Ally! – falei em um tom engraçado.

Ela caiu na gargalhada.

- Sinto pena do motoqueiro. – ela meneou com a cabeça em negação.

- Podíamos improvisar algo  - falei apenas por falar, não tínhamos nada para improvisar.

- Você sempre tem idéias ótimas! – ela disse abrindo um sorriso largo beijando minha bochecha.

- Onde você vai? – perguntei e ela se virou para mim das escadas.

- Iremos para a casa da Dinah. – respondeu e eu dei de ombros.

Voltei a me sentar na poltrona e ela voltou com suas botas pretas e seu casaco de lã. Havia dois em suas mãos.

- Estamos no inicio do inverno, Ally. – falei reparando na touca de gatinho em sua cabeça.

- Eu sinto frio. – me entregou um dos casacos.

- Só você pra me tirar dessa confortável poltrona pra ir jantar na casa de Dinah Jane. – revirei os meus olhos e ela soltou um sorrisinho sapeca.

 

–  1 hora mais tarde –

- Sério,  foi um casaco de cashmere e eu estava na Califórnia. Não faz sentindo algum. – Dinah disse terminando de contar a sua história.

Super interessante, perdi algumas horas ouvindo sobre as férias de uma louca em Los Angeles. Meus olhos pesavam, eu estava dormindo naquele barzinho mesmo.

- E então, você nunca mais viu o Siope? – Ally perguntou aparentemente curiosa.

- Oh não, mas eu sinto muito por ter estragado as férias deles – a loira mais alta riu.

- Ally, podemos ir para casa? – disse impaciente e Hansen me olha.

- Ai Camila, sempre de mau humor. – ela disse revirando os olhos.

- Não liga pra ela, Dinah. Se atrasou hoje e acabou perdendo de apresentar o trabalho da vida dela. – Ally explicou para a outra que se segurou para não cair numa gargalhada.

- Eu já vou indo. – peguei minha bolsa que estava em cima do balcão e caminhei até a saída.

Ally nem sequer veio atrás de mim. Inferno!

Olhei em volta a procura de algum taxi mas não vi nenhum. Bufei desesperada e sentei-me na calçada em frente ao bar onde estávamos.

A idéia de “jantar” foi claramente idiota para Dinah. Era segunda-feira, e amanhã eu tinha que estar na empresa cedo, coincidentemente Ally também mas ela preferiu ficar ouvindo as bobagens que aquela acéfala diz.

- Hey – ouço uma voz rouca logo atrás de mim.

Viro-me rapidamente e arregalo os olhos ao ver de quem se trata. Eu a conhecia, era a mesma garota que estava ao lado de Katie hoje.

- Olá. – respondo dando um sorriso fraco.

- Você trabalha na Famous, não é? – ela disse e notei o capacete em suas mãos.

- É... Sim. – disse me levantando do chão.

Eu sou claramente um desastre. Que vergonha.

- Está sozinha? – ela pergunta.

- Sim, quer dizer, não. Minha amiga está lá dentro. – disse apontando para o estabelecimento.

- Significa que você quer ir para casa. – eu assenti e ela riu.

Usava roupas pretas, e o mesmo coturno que a vi mais cedo. O lápis preto na linha d’água ressaltava suas órbitas verdes.

- Eu posso te dar uma carona. – ela se ofereceu e eu neguei freneticamente.

- Eu não quero incomodar, agradeço a gentileza. – divaguei nervosa.

- Não vai incomodar. Toma aqui. – falou me entregando o capacete.

- É... Eu agradeço mas...

- Sem mas, garota. Vamos logo. – ela falou em tom de impaciência e resolvi aceitar.

Estava com medo, eu nem sequer a conhecia e iria dar uma simples volta de moto com ela. A mesma não me transparecia confiança, sua expressão era sempre brava e esses pensamentos me fizeram estremecer.

Ela ligou a moto e eu subi. Ela levou minhas mãos trêmulas ao encontro da sua cintura. Segurei com muita dificuldade.

Ela pilotava muito bem, não que eu entenda algo sobre motos mas na última vez que eu embarquei em uma aventura deste tipo com meu ex-namorado, o resultado não me agradou. Fiquei uma semana sem trabalhar e o meu salário foi descontado por conta do meu braço quebrado. Eu insisto em me esquecer disto, não foi nada legal.

Ela estacionou á frente do meu apartamento, e eu desci a lançando um sorriso amigável. Já estava dando as costas á mesma quando a morena puxou-me pelo braço entregando-me seu cartão.

- Me ligue. – ela disse e eu pisquei assentindo.

- Pode deixar. Obrigado. – respondi e não esperei resposta seguindo até a recepção do lobby.

 

[...]

 

Ok, mais um dia. Eu não iria me atrasar, já havia acordado fazia trinta minutos e era exatamente 05h35. Bebericava meu café frio enquanto digitava a minha próxima matéria na Famous. Levei minha mão até o meu queixo batucando-o enquanto tentava processar algo realmente interessante para ser postado esta manhã.

- Bom dia! – Ally saudou entrando na cozinha.

- Bom. – respondi sem desviar a minha atenção do notebook.

 

“De carona com o amor: jogos de sedução e como conquistar um homem em 5 passos.”

 

Franzi o cenho e vi a minha amiga me observar, a olhei por cima do ombro bufando e ela caiu numa gargalhada.

- Ai Mila, sabe que esse não é o seu ramo. – ela disse enquanto negava com a cabeça.

- Estou cansada de falar sobre quantas pisadas os famosos deram na areia naquela praia famosa do Caribe, Ally. Isso não é vida. – resmunguei irritada e ela colocou uma de suas mãos em meu ombro.

- Não exagere! Quem sabe você tenha outra oportunidade para apresentar o seu projeto. – disse e eu fechei o notebook.

- Rá! Isso nunca irá acontecer. – zombei de mim mesma.

- Não duvide, eu posso te ajudar. Sabe que tenho a confiança da Katie. – ela disse subindo as escadas. – Inclusive, com quem você veio ontem á noite?

- Taxi. – respondi rapidamente e ela me olhou.

- Onde conseguiu um taxi? – mas que droga!

Eu não queria revelar que na verdade vim com aquela estranha em sua moto mais estranha ainda e aceitei o seu cartão. É óbvio, eu não ia ligar para ela. Mas peguei apenas para não fazer desfeita e como forma de agradecimento.

- Por que tantas perguntas? – falei me fingindo de desentendida.

- Eu estou de olho em você, Cabello!

[...]


Notas Finais


Olááá! Trouxe mais um 
Fico feliz que gostaram da história!
Continuem comentando que ajuda bastante! Obrigada e até o próximo.
Beijoos! 🍕💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...