História Uma história não tão encantada - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon Ball
Tags Bulma, Dragon Ball, Vegeta
Visualizações 132
Palavras 1.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Devaneios, o início de tudo.


Fanfic / Fanfiction Uma história não tão encantada - Capítulo 2 - Devaneios, o início de tudo.

Vegeta caminhava de um lado para o outro como uma fera enjaulada, não acreditava no que tinha ouvido sair da boca de Bulma minutos atrás.

 Não era possível que ela estivesse lhe fazendo aquilo.Como ousava deixá-lo falando sozinho! porem o pior de tudo não era aquilo, o que estava incomodando o príncipe dos sayajins naquele momento.

Era o fato em que ele a tinha feito chorar... odiava ver aqueles olhos azuis ficarem arrasados chegando ao ponto de se esvairem em lágrimas, odiava mais ainda saber que o culpado por aquelas lágrimas era ele... ve-la chorar o destroçava, na verdade o cortava por dentro.

Quando uma mulher teve tamanha importância assim? Grande imbecil era isso o que ele era, sua única certeza era de que estava mesmo certo a os poucos, vinha se tornando um tolo, seu pai se soubesse no que ele havia se transformado o trataria como uma vergonha, uma grande desonra para a família.

Ah que ponto chegou...

Mas nem mesmo lutando contra seus pensamentos e se forçando a pensar que não se importava com Bulma, nada adiantou; acabou mais uma vez sendo guiado por seus instintos mais patéticos.

Em uma busca incessante procurou a mulher por todos os cômodos do enorme castelo. Tudo que ele queria era que ela entendesse que ele estava  sim dando o seu melhor para corresponder suas expectativas ou não estava? ora claro que estava.

Por Bulma foi capaz de abrir mão de uma vida de glórias, pelo moleque se propôs a "brincar de casinha" com aquela humana insolente e agora ela simplesmente estava...

Vegeta ainda administrava a visão que estava bem a sua frente, Bulma estava dentro da piscina com Trunks que parecia estar se divertindo bastante brincando com a água, batendo de forma afobada as suas mãozinhas espalhando a água por todos os lados fazendo com que Bulma fechasse os olhos porém sem tirar o sorriso dos lábios.

Involuntariamente o homem sorriu de canto, mas isso so durou até perceber a roupa vulgar que aquela maluca estava usando o que fez com que o sangue do sayajin  ciumento esquentasse ainda mais, tudo bem se ela usasse esse tal "biquíni" que para Vegeta nada mais era que calcinha e sutiã! so para ele, mas a peça era mínima e ela ainda estava a beira da piscina exposta a os olhares do velho tarado mais conhecido como Mestre Kame e Yamcha seu maior rival.

Vegeta rosnou entre dentes alto e feroz fazendo os dois homens saírem correndo dali derrubando tudo o que estava pela frente, ganhando assim a atenção de sua familia que o olhou de imediato.

— Mulher!

— O que voce quer Vegeta? - ela gira os olhos bufando de desgosto - pensei que ja tinhamos conversado tudo o que tínhamos para conversar.

— Reparou que voce esta quase sem roupa - disse com o centro mais franzido que de costume, indo direto a o ponto.

— Não seja ridículo, eu estou de biquíni é normal as pessoas se vestirem assim na piscina, ja te expliquei. 

— Hunf normal seria se você pertencesse a uma tribo de índios la todo mundo anda nu mesmo! - cruzou os braços com sua visível carranca.

Bulma reprimiu o desejo de ri do comentario feito por seu marido mas apenas porque ele não merecia que ela amolecesse agora.

— O que foi Vegeta por que essa cara? - ela coloca Trunks na boia - sabe, eu estava pensando em fazer topless - murmurou ameaçando tirar a parte de cima do biquíni, nessa hora o queixo de Vegeta caiu e uma gota de suor escorreu por sua testa.

— GRR N-Não seja vulgar quer deixar todos esses insetos loucos de vez? - vendo que ela nao iria abrir a guarda ele continuou - Até quando pretende levar essa birra adiante? - não obteve resposta - Não me diga que vai esperar até o ano que vem,  na próxima data idiota para voltar agir normalmente? - ele disse com exaltação chamando a atenção de todos exceto do homem verde e do garotinho.

— Talvez - ela da de ombros e ele rosna ficando vermelho de raiva - quem sabe assim voce aprende a nao ser tão egoísta - o tom de voz dela era duro e ao mesmo tempo soava de maneira perigosa - eu so queria sair para dançar e ter uma noite especial com meu marido o que tem de errado nisso? mas não você tinha que passar o dia naquela maldita câmara de gravidade treinando feito um lunático e depois nem teve a decência de me pedir desculpas pelo desaforo.

— E então senhor Picollo eu eliminei o monstro cell fazendo assim! Camehamehaaaa!

Sem dar ouvidos e completamente alheios a tudo totalmente compenetrados em sua discussão não repararam no raio de energia brilhante que saía das mãos do pequeno Gohan, uma energia forte que veio na direção de Vegeta o atingindo em cheio fazendo com que o mesmo caisse mergulhado dentro da piscina... 

Derrepente tudo ficou embaçado e sua vista ficou turva, os olhos estavam perto de se fecharem. Vegeta sentiu-se ser deitado a beira da piscina sabia que não faltava muito para estar desmaiado.

Não tinha forças para manter seus sentidos atentos, seu cérebro parecia estar delirando. Alguns flashes de sua vida passaram por sua mente, Vegeta tentou se levantar totalmente sem forças. E antes de se entregar totalmente viu o rosto de Bulma.

Bulma estava com os cabelos molhados pela água da piscina, LINDA! Vegeta se fixou aquela imagem talvez por ser o último rosto que gostaria de ver antes de morrer.

O tom de voz de Bulma era angustiante, seu rosto se contorcia em uma intensa cara de choro, gesticulava e gritava a todo momento em um desespero evidente. Dizia coisas como: "acorda amor, não tem sementes dos deuses aqui, por Kami" "Reage Vegeta, Vegeta se você morrer eu te mato" "VEGETAA!!!!!!!"

Sem mais se importar com nada, pôde ver tudo  ficar escuro e foi ai que ele apagou, quando voltou a abrir seus olhos de maneira gradativa não viu mais nenhum sinal de Bulma ou daqueles vermes que o cercavam minutos atrás.

Também nao mais parecia estar a beira da piscina como se recordava, tentou levantar de uma vez e sentiu uma forte dor de cabeça.

Vegeta levou as mãos até sua cabeça, cerrando os olhos fazendo o possível para ignorar a dor pulsante de sua cabeça quando finalmente se levantou não acreditou em que seus olhos e ouvidos lhe revelavam.

— Vossa majestade acordou de sua soneca real, tragam o banquete!! - ordenou o homem careca a os suditos.

— Até que enfim não temos o dia todo Vegeta, temos muito o que fazer. - resmungou o rei Vegeta

Nappa! Papai! Vegeta murmurou com assombro a o observar as duas figuras. Era tudo tão real tão sem sentido que por um instante Vegeta sentiu vontade de se beliscar so para ter certeza que aquilo estava mesmo acontecendo, que seus olhos atônitos não estavam lhe traindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...