História Uma Princesa em Minha Vida - Capítulo 63


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Aventura, Comedia Romantica, Dragon Ice, Fantasia, Magia, Mistério, Romance, Supercorp, Swan Queen, Wicked Red
Visualizações 151
Palavras 2.476
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Magia, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade, Intersexualidade (G!P)
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal. Tudo bem? Estou de volta com mais um capítulo. Agora falta uns 3 capítulos para a primeira parte dessa história ser terminada. É claro que terá a 2a temporada. Eu nem acredito que ontem fez 10 meses que comecei essa história. Eu tenho o maior carinho por ela. Quem sabe um dia a transformo em livro. Sim, eu sei que teria de arrumar erros entre algumas outras coisas. Esse capítulo é para quem queria ver Emma interagindo com Kris, Tara, Cora, Regina. Eu espero que gostem. Não irei demorar muito para escrever o próximo capítulo e postar.
Eu quero agradecer a todos pelo carinho. Por favoritar, acompanhar e comentar. Vocês não sabem o quanto fico feliz com isso.

Capítulo 63 - Treinando e relaxando na banheira


Fanfic / Fanfiction Uma Princesa em Minha Vida - Capítulo 63 - Treinando e relaxando na banheira

Capítulo 63 – Treinando e relaxando na banheira.

E como prometido, Kristin, Tara e Ingrid ficaram ajudando Emma na parte física do tratamento e Cora na parte burocrática e mágica. A loira mais nova poderia não estar casando com a Regina no dia seguinte, mas daqui alguns meses sim. E como tal, precisava saber tudo o que pudesse sobre Espanha, Madri, e como agir como a futura rainha.

No momento Emma estava sobrevoando o palácio da família Mills com Kristin e Tara. E estava a ponto de escurecer. Emma estava cansada e um pouco dolorida, mas não deu o braço a torcer.

“Kris, você não acha que devemos parar por hoje? Acho que a nossa star fez um bom trabalho. Acho que ela já consegue ficar parada no altar quando a Zelena e Ruby casarem. Sei que você quer sempre a perfeição e eu também, mas hoje será a despedida de solteiro da Zelena e da lobinha e acredito que nossa menina estará em alguma dessas duas despedidas”. Tara viu o cansaço de sua protegida.

“Obigada Tara. Eu ainda não sei em qual irei. Se eu conheço bem a Zelena, ela irá querer correr com alguns dos carros da família. Regina não deveria participar, já que os bebês podem nascer a qualquer momento como vocês já viram. Eles serão prematuros. Mãe, você por acaso vai participar de um deles? E você, Tara?”. Emma olhou para as duas mulheres ainda sobrevoando o Palácio.

“Zelena lembra muito a mim, filha. Eu sosseguei um pouco agora, um pouco antes da Regina ir até você, nos Estados Unidos. Geralmente eu as acompanhava nas corridas de carro. E saia toda noite, em busca de aventuras. Toda noite era com uma mulher diferente. Ninguém dormiu duas noites na minha cama. Eu só fui me cansar dessa vida boêmia aos 46 anos. E fez muito bem sua cunhada parar antes. Amanhã ela fará 31 anos e será a senhora Mills Lucas. Eu sei que estamos trabalhando um pouco mais em você hoje, my star, mas amanhã é um dia muito especial e isso está me deixando ansiosa. Eu posso ser imortal, mas tenho sentimentos”. Kris olhou para filha com todo o orgulho que estava sentindo.

De repente Emma ficou com muito ciúmes da Zel e começou a explodir em chamas. Labaredas imensas saíram e as duas mulheres que a acompanhavam ficaram sem entender. “Estou morrendo de ciúmes da Zelena nesse exato momento. Por que ela tinha que ser igual a senhora, mãe Kris? Ela não é sua filha, e sim sua sobrinha. Quem tem que ser parecida com a senhora sou eu. Sua filha mais velha, Emma Swan Mills!”.

Kristin estava adorando ver sua filha com ciúmes dela, mas achou melhor mudar a direção antes que Emma queimasse o palácio inteiro e matasse a todos. Elas foram em direção a uma praça. “My star, você não precisa ficar com ciúmes da Zelena comigo. Você é minha única filha, pelo menos por enquanto. Eu não quis deixá-la nervosa. Isso não fará bem para você e provavelmente a Regina já deve ter sentido sua raiva e não fará bem aos meus netos. Se acalma, Emma. Eu não quis te deixar com ciúmes. Ela é realmente minha sobrinha, eu a amo, mas não é nem um terço do quanto eu te amo, my star. Vamos parar nesse parque por enquanto. Vamos voltar a forma humana”. Kris pediu com todo o carinho. Emma dragão era forte, poderosa, segura, e usava seus conhecimentos sem medo algum. Isso fez o orgulho da mãe dragão um pouco maior.

“Sua mãe tem razão, Emma. Tente se acalmar, isso não lhe fará bem. Acho melhor você não ir a essa despedida de solteiro da Zelena. Invente uma desculpa ou peça para a Regina avisar a irmã que vocês devem descansar hoje para estarem inteiras e prontas amanhã no casamento. Sua forma dragão está cada vez mais poderosa. Parece que você sempre esteve em contato com esse lado e não apenas algumas semanas. Você de dragão é a coisa mais linda e muito poderosa, tanto quanto a mim ou a sua mãe. Ter ciúmes da Zelena? My star? Sua mãe parece um cachorrinho babão quando você está perto. Só falta abanar o rabo e ficar latindo! Ela só tem olhos para você. Acredite em mim nisso! Ela te ama mais que tudo!”. Emma deu um suspiro e olhou para a mãe que tentou imitar um cão. E todas elas caíram na risada.

“Nós podemos entrar nessa conversa ou ainda é perigoso? Viemos em missão de paz”. Regina apareceu com a Ingrid e Cora e ficou no lado de Emma ainda em forma de dragão. E deu um beijo no rosto da amada quem deu um pequeno suspiro.

“O que causou essa raiva em nossa filha Kris? Regina estava descansando e acordou assustada. Eu estava na cozinha com a Cora preparando o jantar e só ouvimos nossa nora sair do quarto e começar a procurar por Emma. Saímos no jardim e vimos um dragão em chamas, o que descobrirmos ser a Ems. E viemos olhando para o céu até vermos vocês descerem nesse jardim. O colar mostrou para a Regina tudo o que a nossa filha estava sentindo”. Ingrid olhou para os olhos da filha e viu remorso por lá. E ficou alguns segundos olhando para a filha, até que ficou ao lado de Kris. Cora, por sua vez, achou melhor ficar ao lado da Regina e segurou a mão da filha, que ficou mais calma e pode relaxar.

“Desculpa mãe Ingrid. Eu fiquei com ciúmes da Zelena. A mãe Kris me disse que ela era igual a mãe e isso me subiu o sangue. Eu demorei 30 anos para conhecer a minha outra mãe e tive essa crise de ciúmes. Sei que não tenho motivos para isso, mas, na hora acabei entrando em combustão e para não matarmos ninguém no palácio viemos aqui. Desculpa mães, tia, amor, protetora e filhos. Sei que sou adulta e um ato como esse não é aceitável. Mas, a meu favor, posso dizer que não estava em formato humano e deixei as emoções me dominarem”. Emma pediu desculpas toda tímida.

“É melhor você não ver sua cunhada agora ou senão ela poderá sair queimada. Zelena achou melhor não correr como estava querendo. Ela disse que você não ia deixar a Regina participar e que sem a irmã mais nova dela na disputa não teria graça. Ruby sugeriu fazer algo aqui no Palácio mesmo. É normal sentir ciúmes da Zelena com sua mãe. Todas nós temos ciúmes. Não se sinta mal por isso. Você quer alguém mais ciumento que sua noiva? Regina é extremamente ciumenta e possessiva. Até mesmo Zelena quem nunca admitia antes. Ela morre de ciúmes de todas nós. Não se sinta com remorso Emma amada. Vem aqui, me dá um abraço”. Cora explicou para a nora que deu uma fungada e foi até a direção de Cora, mesmo com Regina franzindo a testa.

“Ei. A mãe é minha. E a mulher também”. Regina colocou a mão no ventre e sentiu um chute. Emma e Cora trocaram um abraço caloroso. E foi a vez de todos fazerem biquinho.

“É melhor todos nós voltarem antes que todos nós saímos feridos. Regina é uma feiticeira muito poderosa”. Ingrid comentou brincando, mas todas se ajeitaram. Emma, Tara e Kristin ainda estavam no formato de dragão, mas como estavam cansadas sumiram nas fumaças mágicas de Cora e Regina.

Cora e Tara foram para a sala de jantar, ver se tudo estava em ordem, enquanto Emma e Regina foram para o quarto delas, e Kristin foi ao quarto com Ingrid.

Emma entrou no quarto delas e começou a mudar para a forma de humano. E deitou ao lado da mulher e começou a fazer carinho pelo ventre, ao perceber que seus filhos estavam agitados ainda.

Regina estava amando esse contato, mas sabia que muito em breve alguém estaria batendo no quarto delas.

“Amor, o que você acha de eu ficar aqui no quarto. Eu estou cansada e dolorida. Eu sei que é a despedida de solteiro da sua irmã, mas não sei se vou conseguir ficar muito tempo por lá. Mas se você quiser ir tudo bem, eu vou entender”. Emma confessou fechando os olhos, mas ainda fazendo carinho na noiva.

“Eu sei que você está muito cansada e dolorida. Minha sogra abusou hoje. Que tal a gente tomar um banho bem relaxante na banheira só nós 5. Não sei se a Zelena vai gostar se não participarmos nem um pouco da brincadeira que elas estão pensando em fazer aqui em casa. Nem que seja uma meia hora, mas, acho que teremos de participar. Vamos continuar esse carinho na banheira. Vem bebê, deixa as crianças e eu cuidarem de você”. Regina levantou delicadamente da cama e puxou Emma até o banheiro e começou a encher a banheira de maça e canela, seus sais de banho preferido.

“Você é mesmo perfeita, Regina Mills. Agora vem aqui. Senta na minha frente. Eu quero abraçar vocês quatro”. Emma sentou primeiro e esperou Regina sentar.

“Você só quer nos abraçar, Emma Swan Mills? Eu pensei que você fosse querer fazer amor. Eu sei que estou muito gorda para você, mas na banheira não ia ter muito problema”.

“Ei. Que conversa é essa? Você não está muito gorda ou que seja só gorda. Há 3 crianças dentro de você agora mesmo. Eu quero fazer amor, mas lembro da última consulta com o Javier dizendo que poderia ser prejudicial se fizéssemos amor agora. Ele recomendou não fazermos amor. Nossos filhos logo vão nascer. Se eu entendi direito você está entrando no 7º mês de gestação. Eu tenho que jogar fora aquele sofá que ficou no seu apartamento com a Zelena. Senão iremos passar muita vergonha quando nossos filhos descobrirem onde eles foram gerados. Se a tia deles não tivesse chegado naquela hora eu teria gozado fora”.

“Você não entendeu ainda Emma que eu não iria desistir de ficar grávida de você? Eu estava determinada a te enlaçar de vez. Se não fosse aquela tarde, seria a noite, quando eu voltasse daquele jogo ou qualquer outro dia, não muito distante daquele. Amor, eu estava com um objetivo em mente e nada faria eu mudar de ideia. Nós, da família Mills não desistimos nunca! O sofá está em um ótimo lugar. É claro que não vou deixar você jogar fora. Nunca. Ele é onde foi gerado nossos primeiros trigêmeos. E se depender de mim, será de pelo menos mais um. A Zelena chegou na hora certa aquela tarde. E mesmo que você tenha gozado fora eu teria engravidado já que você ficou paralisada na hora deixando o Emmet dentro de mim por um tempo considerável. Mesmo que você tivesse tirado e gozado entre minhas pernas eu ficaria grávida. Isso é o destino amor, não adianta fugir. Nasci para gerar nossos filhos. Eu sou a dona do Emmet. Eu sou a sua mulher e sempre serei. Eu te amo Emma Swan Mills! Ponha isso em sua cabeça loira!”. Regina começou a mexer no Emmet com vigor, como mostrando para a noiva loira que mandava e muito no Emmet.

“Eu também te amo Regina Mills, mas apenas não queria que você tivesse engravidado naquela tarde. Poderia ter sido em um outro dia, mas não dá para mudar o destino. Agora deixa eu cuidar de você e das crianças. Eu quero te amar como você merece. Só não vou poder entrar em você com o Emmet. Mas acharei outro jeito”. Emma foi cortada por Regina que a beijou como se não houvesse amanhã.

Emma beijou o corpo inteiro de Regina e apreciou o belo corpo da morena que mesmo grávida de trigêmeos ainda era o corpo mais bonito que a loira tinha visto.

“Gostando de algo do meu corpo amor? Você vai querer explorar todo esse território? Ele é todo seu bebê. Pode vir. Seu olhar de luxúria está fazendo delícias com a minha libido. Vem me comer vem. Estou prontinha para você”. Regina gemeu em sua voz mais rouca e sensual e Emma não resistiu. Ela começou a lamber, morder, beijar novamente o corpo de Regina quem começou a gemer alto.

Regina continuou a masturbar o Emmet, e Emma estava quase gozando. A mão de Regina era tão talentosa quanto seu rebolado. “Eu quero te sentir dentro bebê. Por favor, deixa eu sentar no Emmet, cavalga-lo do jeito que eu gosto e sei fazer”.

“Eu não posso... Eu não devo”. Emma arregalou os olhos quando sentiu Regina encaixando o Emmet em sua boceta encharcada. E acabou dando um suspiro longo.

“Vem amor... Eu estou na borda, goza comigo vem”. Regina começou a gozar no seu brinquedo favorito e deu um sorriso satisfeito consigo mesma quando viu Emma mordendo os próprios lábios para segurar o seu próprio gozo, mas a morena foi mais esperta e tomou seus lábios de uma forma vibrante e intensa e a loira não conseguiu se segurar e gozou intensamente como a muito tempo não fazia.

Depois de alguns minutos relaxando, Regina quem estava com a cabeça encostada no ombro de Emma levantou a cabeça. “Amor, aprenda uma coisa”.

Emma olhou para a noiva quem estava com uma cara sapeca. “O que devo aprender bebê?” Regina deu um ronronar. Ela amava esses momentos só entre elas.

“Você pode ter o Emmet, mas quem manda nesse relacionamento sou eu. Eu te provei agora mesmo isso. Mesmo você com medo de fazer amor comigo depois da conversa com o médico, me comeu e muito bem nessa banheira. Eu amo todas as formas de fazer amor contigo, mas eu precisava você dentro de mim e fui isso o que aconteceu. Eu estou bem, satisfeita como já tinha algum tempo que não estava. Não se sinta culpada por não ter resistido meu charme, eu precisava de você e a tive, simples assim. E se eu quiser de novo, a terei. Eu sei do meu poder irresistível. Mesmo você sendo dura, eu sei como te dobrar e te conquistar todas as vezes que eu quiser”.

“Tudo bem amor. Acho melhor levantarmos. A água já ficou fria e deitarmos um pouco na cama. Eu estou precisando de alguns minutos para repor as energias. Que fogo é esse, mulher? Estou exausta”. Emma levantou com o Emmet ainda meio duro e Regina não pôde deixar de dar um sorriso.

“Eu não tenho culpa se sou apaixonada pelo Emmet, mas como sei que você está realmente cansada te darei uns minutos. Acho melhor pedirmos algo e comemos na cama”. Emma olhou para a Regina e pediu um pouco de sossego.

“Eu não estou te negando fogo bebê. Só preciso de alguns minutos”. Regina riu da cara de pidona da noiva, e depois de alguns minutos, elas continuaram a namorar, curtir a noite abraçadinhas até o sono falar mais alto. 


Notas Finais


Eu espero que gostem. Beijos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...