História Unbroken - Capítulo 28


Escrita por: ~

Visualizações 16
Palavras 2.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello pessoas, meio atrasadinha mas cheguei, enjoy! 💗

Capítulo 28 - 26.0 - Hello, New York!


Fanfic / Fanfiction Unbroken - Capítulo 28 - 26.0 - Hello, New York!

TÍTULO : Hello, New York! (Parte 1)

TEMA DO CAPÍTULO : "Todo mundo precisava saber que eu estava realizando meu sonho."

Estava dormindo até que senti alguém me cutucar, era minha mãe mandando eu acordar :  

-Por que? -Resmunguei e ela riu 

 -Você se esqueceu pra onde nós vamos hoje? -Perguntou e eu abri meus olhos

 -É hoje mãe? -Perguntei e ela assentiu sorrindo, pulei da cama e a abraçei 

 -Finalmente chegou o dia mais esperado do ano 

 -Não é do ano, é da minha vida inteira mesmo -Falei e ela riu 

 -Depois que você tomar banho, acorda sua irmã? Por que se eu acordar ela agora, não quero nem ver o mau-humor que ela vai ficar 

-Também não estou nem um pouco afim de passar horas dentro de um avião com ela mau-humorada 

 -Nem eu, faz esse favor pra mim, por favor 

 -Pode deixar, mãe 

 Ela saiu do meu quarto e eu fui tomar banho, são 6:23 da manhã e se eu estou com sono? Sim e não é pouco, fiquei trocando mensagens com o Harry até 1:30 da manhã. Mas isso não importa, o que importa é que EU VOU PARA NOVA YORK, eu vou conhecer a neve, vou fazer bonecos de neve e tacar bolas de neve na minha irmã só pra ver aquela carinha irritada que ela faz depois que eu faço alguma coisa que ela não gosta, essa viagem vai ser simplesmente DEMAIS. Entrei no box do banheiro e abri o chuveiro, logo senti a água quentinha escorrendo pelo meu corpo. Tomei um banho rápido pois não queria me atrasar, me sequei correndo e me vesti mais rápido ainda. Coloquei uma calça jeans, uma blusa de malha branca, um moletom preto por cima e um poncho xadrez preto e vermelho, está muito frio. Passei minha maquiagem do dia-a-dia e só troquei o batom, que dessa vez escolhi uma cor um pouco mais escura, arrumei meu cabelo com babyliss e coloquei uma boina preta, calçei meus sapatos e fui até o quarto da minha irmã.

 Parei em frente a porta e a abri lentamente, as cortinas estavam fechadas mas os raios do sol já insistiam em entrar, vi ela dormindo coberta, abraçada com sua boneca de pano, ela tem essa boneca desde os três anos de idade e não quer se desfazer dela de jeito nenhum. 

Me aproximei e ajoelhei ao lado da cama dela : 

 -Maddy, ei, acorda -Falei mexendo no cabelo dela e ela esfregou os olhos com as mãos  

-Eu to com sono mamãe, deixa eu dormir -Ela disse ainda com os olhos fechados, eu ri 

-Não é a mamãe, é a Vic -Ela abriu os olhos e ficou olhando pra mim

 -Por que você ta me acordando tão cedo? -Perguntou bocejando enquanto se sentava na cama

 -Porque hoje nós vamos viajar, esqueceu? -Assim que eu falei isso ela arregalou os olhos, abriu a boca e colocou as mãos nas bochechas 

 -É hoje que nós vamos? 

 -Sim, daqui a pouco Falei um pouco alto 

-AAAH -Maddy gritou e pulou no meu colo, abraçei ela bem forte -NÓS VAMOS VER A NEVE? 

 -SIM 

 -VAMOS FAZER UM BONECO DE NEVE?

 -Vamos fazer muitos bonecos de neve!!

 -AAAH -Ela gritou mais alto e me abraçou mais forte ainda 

 -Mas que gritaria é essa? -Meu pai apareceu no quarto com cara de sono 

 -Nós vamos pra Nova York papai!! -Minha irmã disse toda empolgada, sorri, ele sorriu também 

 Saí do quarto com ela no meu colo e desci as escadas com certa dificuldade e logo chegamos na cozinha, nossas malas já estavam lá e minha mãe tinha arrumado a mesa do café, me sentei e minha irmã se sentou ao meu lado. Comi qualquer coisa e saí da mesa, fui conferir minha mala pela terceira vez pra ver se eu não tinha esquecido nada :

 -Não vai comer mais nada V? -Meu pai perguntou 

 -Não pai, não quero -Estou ansiosa demais pra comer 

 Acabei de conferir todas as minhas coisas e não, não esqueci nada. São 7:25am e nosso vôo sai às 9:00am, minha mãe foi arrumar minha irmã e meu pai ficou comigo na sala. Não estou conseguindo conter minha ansiedade, fico me imginando no avião, ao lado do Harry, nós dois tirando fotos com árvores cobertas de neve, andando pelas ruas de Nova York...não vejo a hora de chegar lá. Estava viajando nos meus pensamentos quando ouço alguém dar três batidas na porta, deve ser o Harry. Levantei da cadeira e fui até a porta, abri e era o Harry mesmo, vi ele sorrindo, ele estava usando uma touca preta e uma jaqueta :

 -Hello New York! -Ele falou sorrindo e abrindo os braços, eu o abraçei com toda a força que consegui

 -A gente vai pra Nova York!! -Falei toda empolgada com as mãos nos ombros dele

 -Nova York que nos aguarde -Ele disse e deu um beijo na minha testa, percebi que ele me olhava sem parar -e você está linda -Corei 

Cumprimentei a Anne e o Edward, seus pais, e sua irmã Gemma e o namorado dela, Nathan, eles vão na viagem também. Meu irmão, Ally e meus avós, resolveram passar o natal na casa da minha tia esse ano, irmã do meu pai e Snoopy está lá com eles, sei que meu bebezinho vai ficar em boas mãos durante esse tempo que vamos ficar fora. Hoje é dia 19 de dezembro, vamos embarcar hoje e passar o natal lá, ou seja, o melhor natal de todos :

 -Vem cá -Falei pegando na mão do Harry e indo na direção das escadas

 -Ei ei, onde vocês vão? -Meu pai falou antes de começarmos a subir as escadas

 -No meu quarto, a gente já vai descer pai -Falei já começando a subir 

 -Só não demorem porque já vamos sair -Assenti e subi as escadas e Harry veio logo atrás de mim

 Entramos no meu quarto que por sinal, estava super bagunçado porque eu estava com preguiça de arrumar : 

 -Passou um furacão aqui? -Harry disse rindo

 -Não, seu bobo -Eu ri -só fiquei com preguiça de arrumar. Tenho uma coisa pra você  

-O quê? -Perguntou surpreso Soltei da mão dele e mandei ele se sentar na cama, e foi o que ele fez. 

Abri meu guarda-roupas e peguei a caixinha com o presente que comprei pra ele semana passada. Fechei as portas e andei em seu encontro, ele estava sorrindo, me sentei em seu colo e o mesmo me abraçou com um dos braços, entreguei a caixinha pra ele : 

 -Pode abrir -Falei e sorri

 -Por que você faz isso? -Ele perguntou rindo -não comprei nada pra você... 

 -Dessa vez foi eu que comprei -Sorri enquanto ele desfazia o laço da fita, ele abriu e sorriu 

 -Um crucifixo? -Perguntou ainda olhando pra lá

 -Sim -Falei tirando o mesmo da caixinha e colocando nele -Pra Jesus sempre te proteger  

Ele estava sorrindo como criança, aquele sorriso sincero que eu amo ver :

 -Você gostou?

 -Adorei, é lindo, prometo que vou usar sempre -Ele disse e fez carinho na minha bochecha -eu tenho que agradecer muito a Deus mesmo por ter me dado você -Sorri e ele me abraçou bem forte 

-Eu amo você, amor -Falei e beijei sua testa

 -Eu te amo mais, sunshine -Ele disse com aquela voz calma e suave e em seguida me deu um beijo cheio de amor

 -Meninos.... -Fomos interrompidos e paramos de nos beijar, corei, encostei minha cabeça em seu peito, morrendo de vergonha

 -O que foi, mãe? -Harry perguntou tentando segurar o riso

 -Desculpa atrapalhar, vocês estavam lindos mas nós já estamos indo -Minha vergonha foi embora quando ela disse isso

 -Nós já vamos descer -Falei sorrindo, ela sorriu de volta

 -Ninguém merece uma sogra dessas, em? -Harry disse irônico, eu ri

 -Ela é a melhor -Falei e ele sorriu. 

Saímos do quarto e descemos, ajudamos a guardar as malas nos carros e finalmente fomos para o aeroporto. Eu, Harry, Gemma, Nathan e claro, minha irmã, fomos em um carro e meus pais, Anne e Edward foram em outro. Na metade do caminho minha irmã não aguentava mais ficar parada dentro do carro, então tiramos algumas fotos pra ela se distrair, escolhi uma que estava eu, ela e o Harry e postei no Facebook com a legenda "Nova York nos aguarde", o mundo inteiro precisa saber que eu estou prestes a realizar meu sonho. Depois disso, Maddy acabou dormindo encostada no meu braço, eu encostei minha cabeça no ombro do Harry e fomos observando a paisagem daquele dia lindo que estava amanhecendo, quase não conversamos porque todo mundo estava com sono, mas logo chegamos ao aeroporto. 

 Fizemos o Check in e ainda temos 20 minutos até nosso avião sair, resolvi comprar alguma besteira pra eu comer porque eu não tomei café da manhã direito, na verdade foi o Harry quem me obrigou a comer :

 -Se algum de vocês quiserem tem alguns lugares pra vcs comerem, nós vamos lá -Gemma disse segurando na mão do Nathan e apontando para o lugar onde eles iam 

 -Quer comer alguma coisa filha? -Meu pai perguntou pra Maddy e ela recusou -E você V? -Perguntou olhando pra mim 

-Também não -Respondi olhando a hora no meu celular

-Quer sim -Harry disse levantando da cadeira e eu o olhei confusa 

 -Não quero não, não estou com fome

 -Vai comer sim, vem -Ele insistiu e segurou nas minhas mãos, me puxando pra frente 

 -Não tô com fome amor -Corei depois de perceber que chamei o Harry de amor na frente dos meus pais, é claro que eles sabem que eu chamo ele assim, mas é óbvio que dá uma vergonhazinha 

 -Não quero ninguém passando mal no avião, vem logo -Ele me puxou mais fazendo eu me levantar, minha mãe e Anne riram

 Fomos até o Subway, sim, um Subway dentro do aeroporto, não tem coisa melhor. Compramos dois lanches e um refrigerante e nos sentamos em uma mesa pra comer, o lanche do Harry estava cheio de queijo, como sempre. Onde nós ficamos era um pouco longe de onde nossas famílias estavam, mas mesmo assim meu pai não parava de olhar pra nós dois :

 -Meu pai não tira o olho daqui -Falei e bebi um pouco de refrigerante e Harry olhou pra lá

 -Acho que ele não me aprovou ainda -Ele disse e eu ri 

 -Claro que aprovou, mas como ele sempre diz, eu sempre vou ser o bebê dele -Ele sorriu -o que foi? 

 -Você é um bebê mesmo, sempre vai ser -Eu ri e balançei minha cabeça negativamente 

Logo meu pai fez um sinal para que nós voltássemos pois já iríamos embarcar, acabamos de comer bem rápido e fomos até lá.


 [...]


 -Acho que é ali -Eu disse assim que entramos no avião, apontando para duas poltronas 

 -Eu vou na janela -Harry disse correndo até a poltrona e todo mundo riu dele 

 -Mas eu ia na janela... -Falei decepcionada

 -Senta aqui -Ele disse batendo na poltrona ao lado dele 

 Fui até lá e me sentei ao lado dele, cruzei meus braços fingindo estar brava. Ele ficou olhando pra mim mas eu não olhava pra ele : 

 -Ei -Disse segurando no meu queixo e virando meu rosto pra que eu olhasse pra ele -ficou brava é?

 -Sim -Falei tentando desviar meu olhar dele, ele riu e acabei rindo também 

 -Você não me engana não -Ele disse e me deu um selinho

 -Vocês não podem se beijar na minha frente -Minha irmã disse nos olhando da poltrona da frente, Gemma e o Nathan riram

 -E por que não? -Perguntei rindo

 -Porque eu sou criança -Ela falou convencida 

 -Isso não significa nada -Ela revirou os olhos e se sentou de novo 

 Colocamos os cintos e a aeromoça passou para conferir tudo duas vezes, o piloto avisou que logo ia decolar mas eu já estava impaciente e ansiosa porque parecia que o avião não decolava nunca : 

 -O que foi amor? -Harry me perguntou 

-Nada -Falei checando se eu tinha fechado meu cinto direito, ele riu 

 -Não precisa ficar nervosa 

 -Eu não tô nervosa 

 O piloto avisou mais uma vez que ia decolar e então o avião começou a andar, nunca fiquei com tanto medo na minha vida :

 -Ai meu Deus -Falei e o Harru riu

 -Fica calma, você nunca viajou de avião?  

-Não -Falei balançando minha cabeça negativamente 

-É emocionante, fica tranquila -Ele segurou nas minhas mãos e entrelaçou seus dedos nos meus, sorri -tô aqui com você 

 -Posso apertar sua mão se eu ficar com medo? -Perguntei e ele riu, fofo 

 -Claro que pode -Sorri e ele beijou minha testa, encostei minha cabeça em seu ombro e ficamos assim até o avião decolar

 Acho que eu machuquei a mão dele de tanto que eu apertei, fiquei com muito medo e frio na barriga, mas quando experimentamos coisas novas é sempre assim, mas eu sabia que o Harry estava lá pra cuidar de mim e me proteger.


Notas Finais


Daqui duas semanas eu volto com capítulo novo! Espero que tenham gostado, comentem o que acharam 💛


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...