História Unfaithful - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Visualizações 13
Palavras 1.015
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Demorei para atualizar, mas to ai...

Boa leitura!

Capítulo 19 - Capítulo XIX


– Por que estava mexendo em minhas coisas Gaara? –Pergunto com o tom de voz um pouco alterado, acho que ele não percebeu.

– Estava procurando uma coisa e sem querer vi o que é tudo aquilo? –Sua voz soa gélida em minha percepção.

– O que estava procurando em minhas coisas? E eu não te devo explicações de nada.

– Claro que deve você é minha esposa. –Ele aperta ainda mais meu pulso.

– Sou sua esposa sim, mas não pense que vou te dar explicações de tudo que faço ou deixo de fazer. –Puxo meu braço com violência.

– Sakura me explique o que são aquelas centenas de vacinas e aquelas cartelas de comprimidos.

– São remédios que eu tomo e as vacinas são para algumas emergências, não é nada demais.

– Pelo que eu saiba você não precisa tomar remédios e não haverá nenhuma emergência. Alias você não precisa mais trabalhar. – Ele fala firme o que me desagrada um pouco.

– Trabalho porque gosto, não por necessidade continuarei trabalhando até os últimos dias de minha vida.

Gaara me fita sério por alguns instantes parecendo pensar.

– Se pensa que vai trabalhar em algum hospital está enganada Sakura.

– O que vai fazer se eu trabalhar? Bater-me, me prender, melhor ainda vai se separar de mim? Não tenho medo de você Sabaku no Gaara. –Falo com sarcasmo na voz rindo de sua cara.

– É isso que quer não é, quer ir correndo pros braços do seu Sasuke, bem Sakura a porta está aberta, quer correr atrás dele então vá. –Ele cruza os braços sobre o peito olhando para o outro lado.

– Gaara vou para o quarto, você quer que eu discuta com você e eu não to pra briga hoje, to cansada. –Caminho até a porta para voltar ao quarto.

– Está fugindo da verdade não é você nunca quis se casar comigo, nem gosta de mim.

– Claro que gosto não diga bobagens, para ser bem sincera eu não te amo mais quem sabe com os anos eu possa passar a amá-lo. –Volto-me para ele abraçando-o por trás.

– Eu te amo Sakura. –Ele se vira pra mim colocando as mãos em minha cintura firmemente.

– Então pare de brigar comigo e não mecha mais em minhas coisas. –Encosto minha cabeça em seu peito.

– Parar de brigar eu até posso parar mais de mexer em suas coisas não prometo nada. - Sem aviso ele me beija calmamente.

(...)

Chegamos à mansão Hyuuga um pouco depois do almoço, Hinata aparenta estar bem feliz com o que farei daqui a alguns minutos. Espero não decepcioná-la com algo como sempre faço.

– Senhor Hiashi como vai? –Levanto-me do sofá de um tom escuro, estendo minha mão para ele.

– Estaria melhor se você não estivesse aqui. –Ele fala seco.

Sorrio sem graça guardando a mão que fora estendida dentro do bolso da calça ninja. A feição de Hinata desaparece de sua face.

– Acho que não está se lembrando de mim senhor. –Hiashi me observa de cima a baixo.

– Ele é o Naruto Uzumaki papai, ele salvou a vila. - Hinata se pronuncia

– Então esse é o grande salvador de Konoha, eu esperava algo melhor.

Não posso deixar de engolir em seco, pelo que estou vendo Hiashi não foi com a minha cara.

– Pa-pai Na-ruto-kun te-tem algo a pedir a-ao senhor. –Hinata fala, ou melhor, gagueja.

Ela está bem mais nervosa do que eu.

– Pois bem rapaz sente-se. –Ele se senta em uma poltrona no canto direito da sala fitando-me e Hinata sério.

Sento-me junto a Hinata segurando suas mãos juntas as minhas. Hiashi parece não gostar de meu ato.

– Serei objetivo e direto com o Senhor Hiashi. Desejo tomar Hinata por minha esposa. –Ele me olha mais sério ainda do que a ultima vez.

– Ela não pode, está prometida a outro. –Ele fala seco.

Hinata fica perplexa assim como eu.

– Mais nos amamos senhor. –Falo com a voz baixa, vendo Hinata sorrir fraco.

– O amor não serve de nada para nosso clã. Ela se casara com um membro de nosso clã para fortalecer os laços da família principal com os secundários. –Ele fala ainda mais ceco e gélido.

Hinata permanece muda, mais com os olhos tristes.

– Desculpe-me senhor, mais irei casar-me com ela tendo sua autorização ou não. - Falo sério vendo-o se levantar.

– Se era isso que queria dizer pode se retirar, Hinata leve-o até a porta. –Passa a subir as escadas sem olhar para trás deixando-me com Hinata.

Caminhamos até o portão da mansão em silencio.

– Hina... –A chamo.

– Hm. –Ela responde monossilábica.

– Vamos ficar juntos custe o que custar. –Falo sorrindo para ela tocando suas bochechas pálidas com o dorso da minha mão direita.

Hinata retira minhas mãos delicadamente das suas bochechas voltando a caminhar para sua residência. Fico ali parado vendo-a parado, até a mesma fechar a porta.

(...)

Depois de ter descansado bastante decidi dar um passeio rápido pela vila, as pessoas me olhavam normalmente –com desdém– enquanto eu caminhava calmamente pela vila. Ao passar pela pequena Praça de Konoha sento-me em um dos bancos de madeira ali, vendo alguns moradores se divertirem ali com suas respectivas famílias.

– Isso é adorável não é? –Fala uma moça de cabelos castanhos.

Nem percebi sua presença ali.

–Hm. -Respondo.

– Acho que nunca terei uma relação assim com alguém. –Ela sorri desanimada

Isso chama minha atenção.

– Hm.

– Vejo que não é muito de palavras Uchiha, não sei como Sakura gostava de você. –Ela fala desanimada.

–Hm.

É o máximo que consigo responder a ela.

– Você se parece muito com Neji, sempre calado. Mais no fundo uma boa pessoa. –Ela olhava para as pessoas esperançosa lembrando-se talvez de algum passado distante.

– Hm.

– Aposto que nem se lembra de mim. Sou Tentem. –Ela se apresenta.

Na verdade não me lembro mesmo dela mais algo nela chamou-me a atenção. Ela se levantou para sair arrumando o vestido floral que está sobre seu corpo.

– Até logo Uchiha. -Tentem sorri amigável a mim passando a caminhar calmamente.

– Vamos sair hoje, passo em sua casa. –Ela para voltando a olhar para minha direção.

– Tudo bem, te espero as nove. –Sorri animada passando a caminhar novamente pela calçada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...