História Vampire - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin!bottom, Jungkook!top, Minkook, Namjin, Suga, Vampiro, Vhope
Visualizações 36
Palavras 1.679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Lemon, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que vocês gostem ^^

Capítulo 3 - Path without back


Fanfic / Fanfiction Vampire - Capítulo 3 - Path without back

Junkgook on

 

- Ei cookie, o que você falou para aquele garoto?

 

- Nada de mais - Digo indiferente - Apenas uma proposta 

 

- Humm... uma proposta? E do que se trata essa proposta?

 

- Você é curioso, Yoongi - Paro de andar e me viro pra eles - Que tal fechar a boca?

 

- Desculpa aí chefinho - Ele levanta as mãos pro alto - Só queria saber, nada demais 

 

- É verdade biscoito - Agora o outro começa a falar, eu mereço - A gente só quer saber, afinal o Yoongi disse que ele é bonito

 

- Não disse que ele era bonito - Yoongi o encarrou - Eu disse que ele era gostoso, é diferente 

 

- Mano, eu quero ir embora em silencio - Encarro os dois - Me entenderam? Silencio 

 

- Claro, silencio - Ambos disseram 

 

Continuamos nosso trajeto em total silencio, após demorar um pouco chegamos em casa passamos pelo portão e caminhamos ate a porta da frente, no caminho tinha algumas putas e subordinados meus. Me separei aqueles idiotas e foi em direção ao meus escritório revolver alguns problemas, pra depois me comer algumas vadias.

 

Jungkook off

 

Jimin on

 

Me tranquei no meu quarto por horas e todo esse tempo fiquei chorando igual a uma criança, meu pai não olhava mais nos meus olhos e sempre tinha um olhar triste. Já fazia um dia que ele não tinha falado comigo, e agora eu o via menos ainda já que ele começou a trabalhar. Mas não tinha esquecido aquele homem, ele atormentava meus sonhos e sempre repetia a palavra "promessa" não me deixando esquecer que agora eu tinha um compromisso com aquele cara.

 

Só tinha um problema eminente, a escola, eu não podia simplesmente faltar pra ir me encontrar com aquele moço isso estava fora de cogitação, e nem sequer contei pra alguém sobre o ocorrido mesmo Tae dizendo que eu estava escondendo algum, o que de fato estava. O que me preocupava era que eu tinha que agir rápido e acabar logo com isso, mas eu teria que esperar o final de semana pra ir atrás dele.

 

O tempo passa e logo o sinal do intervalo toca, ainda sentado na mesa guardando os livros debaixo da mesa sinto minha cabeça doer pelo tapa que Tae me deu.

 

EI - Berrei fazendo varias pessoas olharem pra gente e o idiota não parava de rir - Você é louco? Au, está doendo 

 

- Para de drama Jimin, foi apenas um tapinha - Diz normalmente

 

- Ah tae - Ele olha pra mim - Porque o Jin não veio pra escola?

 

- Jimin.... - Ele começa a ir igual a uma hiena - Ele não estuda, você não sabia?

 

- Não - Fico meio confuso - Se ele não estuda o que ele faz?

 

- Jin é medico - Diz - Vamos comer 

 

- Medico? Porque você não me disse? - Pergunto enquanto o sigo

 

- Achei que você sabia, por isso não disse nada - Nós entramos no refeitório

 

- Olá TaeHyung - Uma garota disse toda mansa pra cima do Tae, se comportava como uma vadia - Quem é esse? Seu amigo?

 

- Eu me chamo Park Jimin - Digo meio seco e sem interesse

 

- Meu nome é Lalisa Menoban mas pode me chamar de Lisa - Ela sorri

 

- Pode me chamar de Jimin... É uma prazer de conhecer Lisa - Finjo um sorriso, não gosto desse tipo de garota

 

- O prazer é todo meu - Ela volta sua atenção ao Tae - Tae.... Vamos sair hoje a noite?

 

- Hum... Bem... - Ele me olha por um instante - Claro, no mesmo lugar de sempre?

 

- Sim no mesmo lugar... - Ela disse e foi embora 

 

- Sua namorada? - Pergunto e ele simplesmente ignora a pergunta - Tae me diga, ela é sua namorada?

 

- A curiosidade matou o gato, sabia - Disse indiferente 

 

- Humm... Ta bom - Vou ate uma mesa e me sento e ele vez logo em seguida - Não quero sua namorada, ok!

 

- Vamos parar com essa conversar? - Ele parece bravo - Eu vou lá pegar alguma coisa pra comer, quer alguma coisa?

 

- Não - Ele se vai - "Eu sei que Tae está com ciumes da garota, se ele soubesse que eu não gosto de garotas e sim de garotos provavelmente iria se afastar de mim, igual os outros... Não quero perder meu novo amigo, mesmo que eu tenha que ficar no armário pra sempre." -  Penso e vejo ele voltar a mesa - O que você trouxe de bom? - Roubo um salgadinho 

 

- Você disse que não queria? - Ele começa o drama

 

- Tae? - Ele para e me olha com atenção - Você conhece o Jeon Jungkook?

 

Todos que estavam no local quase morrem engasgados com a comida e com os olhos arregalados todos me encaram

 

- Como você sabe esse nome? - Uma garota aleatória pergunta com uma certa tensão na voz

 

- Nada de mais, apenas achei um papel com esse nome - Menti, estava com medo do jeito das pessoas - Mas alguém o conhece?

 

- Não... - Tae disse se levantando - Nunca mais diga esse nome, ok Jimin?

 

- Ok... - OK o caralho eu quero saber quem diabos é ele - Gente, pode parar de olhar agora tá bom?

 

- Você muito suspeito Park Jimin - Diz lisa me olhando os pés a cabeça - Muito suspeito

 

- Vamos parar de falar nisso, ok? - Eu odeia que as pessoas encondem coisas de mim - Tae eu vou voltar pra sala, tchau

 

- Espera eu vou com você - Ele começa a comer rápido e quase morre engasgado 

 

- Não é necessário.... 

 

- Não é necessário porque? Você não gosta dele - Um garoto lá do fundo perguntou, eu o olhei tipo "O que você está falando seu idiota?"

 

- Ele ainda esta comendo, então eu vou sozinho algum problema? - Tentei parecer o mas superior - Se eu for cagar ele vai junto? Se eu pular de uma ponte você vai pular também Tae? - Digo me virando pra ele

 

- Obvio que não!

 

- Então eu vou ir primeiro - Digo logo saindo do refeitório seguindo ate a sala

 

[......]

 

Já tinha se passado três dias desde daquele dia em casa a noite e novamente me encontrava-se na escola, Tae e eu estávamos conversamos mais ainda não tinha coragem de contar pra ele o que aconteceu naquela noite, na hora do intervalo todos foram no refeitório comer normalmente, mas quando estávamos voltando pra sala sinto uma mão pegar no meu pescoço e me prensar na parede bem em frente as pessoas, estava doendo tanto meu pescoço assim como minhas costas, abrir meus olhos pra ver quem era o imbecil que tinha feito aquilo comigo e adivinha quem era, o mesmo garoto que tinha entrado na casa, primeiro ele me olhava com calma e todas as pessoas em volta estavam gritando inclusive Tae que tinha se afastado um pouco.

 

- Oi gatinho, lembra de mim? - Ele disse chegando perto de meu rosto olhando profundamente 

 

- Claro que sim... - Digo com a voz falha por causa do aperto no pescoço - O que você quer?

 

- Não esqueça nosso trato, senão.... - Interrompi ele

 

- Não fiz nenhum trato com você - Digo indiferente - Pelo menos eu não me lembro

 

- Você é engraçado - Ele diz e olha em volta - O que estão olhando? Perderam alguma coisa aqui?

 

- Deixa ele em paz seu vadio! - Tae diz trazendo toda a atenção do garoto pra cima dele

 

- Vadio.... - Ele o olho o pé a cabeça - Vou me lembra disso

 

Todos se afastaram ainda mais depois daquele frase

 

- Gatinho, não me faça eu ir de buscar em casa não. - Ele voltou sua atenção em mim - Por que não vai ser nada agradável 

 

- Por que? Ira me bater?

 

- Bater? Não, ainda não posso de bater o único que pode e vai te bater é o Jungkook - Ele diz me soltando e saindo andando - Ah gatinho, você só tem mais um dia pra ir ate o Jungkook senão ele vem ate você, e eu acho que você iria gostar

 

-  Pode dizer a ele que não tem necessidade de vir ate mim - Digo sendo ajudando por Tae a ficar de pé - Por que eu vou ate ele

 

Ele apenas sorrir mordendo os lábios, me olhando os pés a cabeça novamente e indo embora. E agora começa a sessão "Por quê", todo mundo fazia perguntas repetidamente fazendo minha cabeça doer até Tae ficava perguntando, eu já estava com dor de cabeça agora com essa gritaria, aí que minha cabeça ia ao espaço.

Minha vontade era mandar tudo mundo tomar no cu mais educação eu tentava responder as perguntas, enquanto respondia algumas pessoas um grupo de garotos vieram ate mim com total violência me jogaram na parede com tanta força que minha costa chegaram a tremer, quando abrir meus olhos pra ver que eram os responsáveis por me "agredir".

 

- Então você é a nova putinha daquele filho da puta! - Uns dos garotos diz 

 

- O que vocês querem? - Minha paciência esta no final - Me deixa passar

 

- E se a gente não deixar? O que vai fazer? - Encarro o garoto que dizia aquilo com uma expressão nada boa - Vai mandar seu namoradinho nos matar 

 

Os garotos que estavam na minha volta davam risadas e me chamava por nomes de baixo calão me deixando com mais raiva, estava perdido em meus pensamentos e quando percebo um dos garotos iria me dar um tapa, mas foi ele me levou um soco no rosto fazendo cair no chão. 

 

Me viro pra direção que veio o soco e me deparo com outro grupo de garotos, alguns encaravam e garoto no chão e outro me puxaram pelo braço ate Tae que sorria igual a um idiota. 


Notas Finais


Não esquecem de comentar
Até o próximo capitulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...