História Viagens, desilusões e... Eu - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Doyoung, Haechan, Irene, Jaehyun, Jaemin, Jeno, Jisung, Johnny, Kun, Mark, RenJun, Seulgi, Taeil, Taeyong, Ten, Winwin, Yuta
Tags Abo, Alfa, Beta, Dojae, Jonhten, Markyong, Menção Red Velvet, Nct, Neo Culture Technology, Ômega, Seulrene, Taemark, Xiuchen, Yaoi, Yuwin
Visualizações 55
Palavras 2.065
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi, Yuri
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EU PRECISEI FAZER ISSO COM O SOBRENOME DO MARK! SÉRIO! Foi mais doq necessidade, foi necessário... Qhe?

Aliás, a foto do capítulo foi essa assim... Tão sexy e atraente pra mim, pq o dois se beijaram... ADORON

Capítulo 6 - Avanço 5


Fanfic / Fanfiction Viagens, desilusões e... Eu - Capítulo 6 - Avanço 5

  Lembra que falei que estava amando essas viagens? Retiro o que disse, apaga, deleta isso da tua mente, eu nem devia estar aqui nessa caralha. Tanto de longe quanto de perto, essa foi minha pior idéia, A PIOR!

Porque você fala isso, Mark? Pois bem, sem nem saber, Taeyong me rejeitou, no meio de todos ainda! Estavamos mais uma vez reunidos quando dei um pedaço de bolo para o hyung, sem segunda intenção alguma. Todos ficaram com caras de maliciosos e falaram um bocado, eu, o trouxa aqui, falei que não fazia o gosto do hyung e etc... O mais velho em vez de responder que gostava de mim e falar algo carinhoso, não, ele escolhe a parte mais dolorosa pra mim e apenas responde: "Mark tem razão, não gosto dele do jeito que vocês insinuam!". Inventei uma desculpa qualquer depois e corri para o quarto, fui "tapeado".

Nível de ilusão: MinHyung.


Percebo estar soluçando pelo choro e afundo meu rosto sobre o travesseiro, batendo inúmeras vezes o pé contra o colchão tentando descontar a raiva, paro de fazer muito alvoroço e fungo.


- Taeyong pabo! Pabo! Pabo! Ah, eu quero ir embora, sair desse inferno!- Fungo baixo e levanto para ir ao banheiro. Me olho no espelho e credo, meu estado é deplorável: nariz e bochechas em colocação avermelhada, olhos inchados e também avermelhados. Dou uma risada falsa e nervosa e jogo água no rosto.

.

.

.

Passou dois dias e minha única atividade foi vegetar na cama e enquanto Taeyong hyung não estava, chorar até me desidratar completamente ou obsevar pessoas se fodendo nas gincanas enquanto chorava com a boca cheia de sorvete ou bolo. 


      Minha base de alimentação foi doces, doces e mais doces, sendo obrigado a comer comida que se preste no almoço pelo Doyoung hyung. Este que também me obrigou a ficar mofando aqui, agora, num banco no maior calor, mesmo que eu esteja vendo todos pularem e brincarem na piscina.


- Hyung, não quer vir e brincar?- Jisung pergunta e nego olhando o celular- Porque?


- Porque não quero, simples- Respondo e ele estranha meu comportamento, até porque nunca o respondi assim... Tudo tem sua primeira vez. Ele dá de ombros e viro os olhos dando de cara com um gostosão... Gente, como assim o mundo decidiu me presentear com esse pedaço de mau caminho? Só porque estou "me guardando"(a primeira foi sobre as reações do cio, então não conta) para o crush que não me nota, vulgo Lee Taeyong, esperma mal formado, esse gostoso... Espera, o que?


- Eu se fosse você, estaria com seus amigos na piscina- Ele fala... Ah, vai tomar no cú e me deixa sofrer em paz! Preciso fazer drama.


- Nossa, olá Mark Lee, eu sou...


- Yukhei... Você é Yukhei, ou Lucas, como os amigos te conhecem. Quer beber ou comer algo, Yukhei?- Quantos Toddynhos vencidos nos tomamos em perfeita sincronia?


- Um suco... Melancia- Peço estilo bem "natureba" e ele sorri- Oahh, você é bem bonito- Tampo a boca na hora e coro. Isso Mark, agora revela também que voxê está quase abrindo as pernas e dizendo: "Sinta-se à vontade".


- Eu sei- Se gaba e reviro os olhos com um sorrisinho, coloco um pouco de cabelo atrás da orelha. Tenho que sensualizar também, está achando o que?- É, você também não é de desperdiçar- Óbvio que não.


- Eu sei- Repito suas frases e rimos. Fico quieto esperando meu pedido e tempo depois, voltamos a conversar como se fossemos íntimos de anos, tanto que tempo depois, o mais velho(por pouco tempo) insiste na idéia de eu fazer uma coisinha simples na cozinha com o mesmo, só espero que ele não saiba meu lado desastre na cozinha, bem... Se for por isso, ele não sabe.


Apenas quero deixar claro que aceitei pra ver mais esse moço... Muito inocente, aliás, por não perceber que estou é aproveitando da vista que seu corpo e rosto bonito me proporciona.


- Hyung, eu não sei como fazer isso!- Digo e sinto seus braços me rodearem e seu peito bater em minhas costas.. Opa filho, vamos mais devagar aí, meu kokoro pertence ainda à Lee Taeyong, esse ingrato filho de uma mãe boa.


Sem querer lembro do dia em que levei o fora e meus olhos enchem de lágrimas, droga, levo a mão a boca e a tampo... Tudo de novo, que merda ein?!


- Lucas hyung- Digo com a voz embargada e ele fica sem reação, coitado.


- A-ah, caso não qui-quisesse fazer, era só falar- Nego de cabeça baixa soltando uma lágrima.


- Não é isso, é que fui rejeitado, romanticamente falando- Viro e molho sua blusa com o choro, ele apenas fica em silêncio acariciando minha cabeça enquanto me acolhe em seus braços, e que braços, puta que pariu... E esse cheiro, nada a comentar!


- Filho?- Escuto uma voz bem conhecida e olho para o baixinho (não que eu seja muito diferente) atrás da bancada, largo Yukhei hyung e corro para abraçar meu omma. Sempre soube que Kim Minseok tinha detector de tretas e merdas, mas não pensei que funcionasse tão bem assim... Provável que ele e appa tenham vindo para fazer alguns negócios com os responsáveis da ilha, pois nossa família pratocina e participa de contratos e etc... Não sou obrigado a explicar.


- Omma... Me tira daqui!- Já vou direto ao ponto, chega de enrolar.


- Estou bem, bebê- Omma brinca- Estou muito bem, mas porque? Seus amigos estão aqui junto e ainda têm o Taeyong- Sussurra a última palavra.


- Esse é o problema... Em pessoa!- Fica confuso- Tchau hyung- Digo rápido para Lucas que nem tem tempo para responder, puxo o braço do omma e vamos indo em direção ao meu quarto. Eu sei que ele não vai esperar para saber.


Enquanto arrumo as malas sem nem pedir se posso ou não voltar, conto tudo para o mais velho. Saímos do quarto e fica tudo em silêncio, nossa, cheiro do Tae hyung realmente grudou nesse quarto, parece até que está atrás de mim.


- Mark- Puta que patiu, eu e omma trocamos olhares, virando e olho para o demônio lindo pra caralho em minha frente... Porque fui pensar nisso?


- Ah.. Tae hyung, já estou de saída. Não podemos se despedir formalmente, então tchau- Tento passar e o crush segura meu pulso, me beija logo cara! Para de ser chato e falar que não gosta de mim, se você colaborasse, estariamos fudendo uma hora dessas, ops, vamos pensar em unicórnios agora? SIM! Eu não ouvi direito?! SIM! Que horror, desculpa Bob Esponja por fazer essa merdinha com a tua linda abertura, prometo arranjar mais coisa para fazer.


Como você pode perceber, sofro de Retardadice crônica, que é contagiosa e sem cura... AVÁ, O "CRÔNICO" NA FRASE ESTÁ SERVINDO COMO UM ÓTIMO ENFEITE.


- Eu... Vou esperar na pista de vôo, filho- Concordo e omma pega minha mala, sumindo do corredor, pilantra, nem para ele falar uma desculpa qualquer.


- Pode me explicar tudo isso?- Pergunta e me solta.


- Então fica quieto e não me interrompe, okay?- Concorda- Vou te pedir três coisas, fazer uma e esclarecer uma, da qual você é culpado por tudo!- Fica confuso e entorta a cabeça para o lado, seguro minha vontade de agarrar ele aqui mesmo- Primeiro, quero que cuide dos hyungs e dongsaengs pra mim. Segundo, quero que grave vídeo das pessoas se fodendo na hora das gincanas qje eu nem participei como todas as pessoas normais e por último.. Melhor eu explicar primeiro.


- Fala logo- Reviro os olhos sentindo a vergonha aparecer e respiro fundo.


- Lee Taeyong, eu, Mark Kim, gosto de você profundamente... Sinto a mesma coisa já tem três anos, quando voltei do Canadá e entrei no colégio. No começo foi estranho, pois nunca tinha sentido borboletas me fazendo dor na barriga e vontade de vomitar por ansiedade toda vez que você se aproximava enquanto meu coração batia mais rápido do que o preciso, sim, isso ainda acontece e não consigo me acostumar. Naquela vez em que me chamou de retardado após eu sem querer te chutar, me senti a pior pessoa do mundo e quis te guardar num potinho ou me bater por lhe fazer dor...Mas eu parei para pensar e percebi que o mundo ainda precisa do meu brilho para ser feliz e para brilhar bastante, preciso estar sem machucados. Por sua culpa, já tive os sonhos mais estranhos e as vontades mais ridículas, isso para não mencionar a palavra "eróticos" quando se tratar de sonhos, agi que nem uma adolescente apaixonadinha e sempre dei e dava suspiros quando sentia e sinto seu cheiro diferente de todas as outras pessoas e via seus sorrisos, e me sinto feliz por isso, mesmo que eu não tenha sido o motivo de todos- Nossa, mas como estou poético! Que lindo e meloso.


- ...


- Gastei tempo demais bolando planos para tentar me aproximar de você e tentar ser ao menos um amigo e por mais estranho que pareça, sei quase tudo sobre você e criei uma conta anônima em todas as redes sociais para poder lhe seguir ou curtir tudo o que postou. Por sua culpa, eu virei isso que sou agora, um pamonha que chora em cada batimento cardíaco e por sua culpa... - Repito essa frase pra dar mais suspense- Fiquei apaixonado por Lee Taeyong, um verdadeiro bebê por trás da aparência. Por isso, peço, por favor hyung, não brinque mais com meus sentimentos, machuca e muito- Respiro fundo sem ar sentindo que é como se um peso foi tirado das costas e olho pra ele sentindo o rosto arder, tomo mais ação e pego na gola de sua blusa molhada e colo nossos corpos e lábios num simples selar... De onde apareceu tanta audácia e coragem assim? CA-RA-LHO!


Solto sua roupa e aos poucos desgrudando nossos lábios, separo nossos rostos numa distância mínima e ainda consigo sentir sua respiração quente bater contra meu rosto, olho em seu olhos e, porra, que momento vergonhoso! 


Sorrio tímido sem mostra dentes e me afasto mais vendo ele estar mais passado que Jin do BTS no MV de Fire e mais duro do que o appa quando vê o omma com calça apertada, espera... Do jeito que falei, tem um duplo sentido, mas não é isso, uma pena, só quero falar que seu corpo está estático.


- Ahh, tchau... ?- Digo e ando uns passos de costa mas logo viro dando uma de Bolt sedentário.


- Finalmente Mark, onde você estava menino?- Appa pergunta quando apareço dentro do jatinho particular de nossa família, tomo um remédio pra não morrer e depois de certo tempo, Xiumin omma senta do meu lado.


- Então, o que você fez aquela hora?- Pergunta curioso e continuo olhando pela pequena janela.


- Me declarei- Escuto ele soltar barulhinhos fofos- Não foi só isso não omma, tive audácia de roubar um selinho.


- Puta... Que pariu- Faz um escândalo- Chen, nosso filho criou vergonha na cara e se confessou- Bate palminhas e escutamos Chen appa bufar, quando se trata de mim, do Henry hyung e do omma, appa é bem ciumento- Para de ser chato e pensa pelo lado bom, quando Mark namorar, vamos poder transar sem ninguém incomodar. Henry já está desencalhado também, então... Estamos livres.


- Que desnecessário escutar isso, criar trauma é normal?- Damos risadas e paro de rir na hora- É sério, eu não queria escutar isso, me nego- Appa dá de ombros e finamente percebo que Henry hyung não veio... É errado eu ter ficado feliz? Sabe, ele é barulhento e estranhamente aleatório, faz o que surge na cabeça do nada.



Os mais velhos tempo depois vão para oitro compartimento e acabo dormindo e tendo um sonho... Sexy, até demais, resultado: Mark Junior bem acordado ao imaginar Lee Taeyong tomando um banho e até mesmo soltando um gemido. Fiquei um tanto triste ao acordar e bater a cabeça na janelinha... A realidade me "espancou" ao mesmo tempo mas estou até agora dando a volta por cima... Porque sou iludido e é isso que pessoas iludidas fazem.


Me... Educadamente falando, masturbo sem nem preocupar com gemidos já que os outros dois estão preocupados com outra coisa (moon face). Chegamos em casa/mansão enorme, sem querer me achar, e vou para meu quarto desinteressado e desoculpado... Na realidade, estou cheio de coisas para fazer, mas por preguiça, falo como se fosse normal e sem nada para fazer.


Avanço do dia: conhecer um homão, tomar vergonha na cara e me declarar, e com mais audácia, roubar um selinho do crush. Por último, ir embora... AEE.


Notas Finais


Xau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...