História Visão das Estrelas - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Visualizações 0
Palavras 2.121
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei :)

Capítulo 6 - O que ela está fazendo aqui?


Fanfic / Fanfiction Visão das Estrelas - Capítulo 6 - O que ela está fazendo aqui?



Algumas horas depois.


POV Justin

Depois da noite na balada, acordo já em meu quarto com uma ressaca enorme. Por incrível que pareça, não lembro mais de nada depois da minha última conversa com Claire, o que eu agradeci a mim mesmo por não ter lembrado do resto.

 Saí do quarto ainda cambaleando de sono e desci as escadas tropeçando nos meus próprios pés. Peguei uma maçã na geladeira e esperei os garotos chegarem.

- E aí cara - chega Ryan me cumprimentando com um tapinha nos ombros.

- Cadê os outros? - pergunto estranhando a demora.

-  Estão arrumando as malas pra viajarem, ja Christian teve que levar Claire embora já que você a deixou plantada na boate depois da noite de vocês.

- Depois do que?

- Vocês transaram Bieber.

- Ta mentindo cara. - Eu realmente não estava lembrando de merda nenhuma.

- Claro que não.- Chris entra pela porta- Acabei de deixar ela no aeroporto.

- No aeroporto?- pergunto estranhando a fala de Chris

- Ela está indo pra Inglaterra ver a mãe.- Ele faz uma pausa - Bom , foi isso que ela me disse.

- Acho melhor se desculpar com ela cara.- Diz Ryan me deixando pensativo.

Meu celular vibra recebendo uma mensagem de Chaz tirando-me de meus pensamentos. " Já estamos no aeroporto, estão prontos? " Respondo ele com um sim e me viro pra falar com os outros.

- Chris e Levy estao nos esperando. Partiu Brasil? - assentiram pegando suas malas e indo em direção ao carro para irem ao aeroporto.

6 horas depois.

Brasil 

Já havíamos demorado tempo demais no aeroporto tendo que passar por aquelas milhares de pessoas e sem contar o trânsito interditado.

Chegamos em uma rua onde possivelmente deveria estar a casa de Gavin.

Caminhamos durante minutos e nada da tal mansão amarela chegar a nossa vista

Já estava desistindo de procurar quando vi uma residência enorme e luxuosa a poucos metros de mim e dos meninos.

- Ei parem! - ordenei aos meninos fazendo o gesto de pare com as mãos. - É aquela.- apontei para a tal casa que fomos andando até atravessamos o portão que estava aberto e um jardim com um gramado e decorações deslumbrantes.

Entramos na casa com alguns seguranças me cumprimentando por já saberem que estaria ali.

- Até que enfim chegamos! - diz Levy fazendo passinhos de viado enquanto passávamos pelo Hall de entrada.

- Olha lá - Chaz aponta pra um quadro com fotografias de Gavin com um bebê nos braços. - Quem será?

- Claire né seu bocó. Ou esqueceu que ela é filha dele?- disse Chris batendo na cabeça dele.

- Talvez não. Olhem o carrinho de brinquedo nas mãos e a roupinha azul. - diz Ryan me fazendo ficar confuso.

- É ele tem razão, é um menino. Quem deveria ser?-perguntei

- Ah sei lá, um primo ou um parente de Gavin.- diz Chris indo em direção a um outro cômodo da casa com os outros indo atrás dele. Decidi observar mais aquele quadro e observar quem seria, mas Chaz voltou me chamando para segui-los.

- Gavin tem outro filho?- Digo me jogando em uma poltrona que estava ali, fazendo outros sentarem também.

- Acha que não. Muito idoso pra isso. - diz Ryan fazendo todos rirem.

- Ou é Claire. Ela deveria ser homem e se transformou numa travesti- disse Levy arrancando mais risadas de todo mundo.

Olhei para toda decoração da casa na tentativa do tempo passar já que os outros estavam conversando sobre papos de viadinhos. 

Estranhei uns passos apressados  vindo da cozinha e se aproximando ainda mais, pensei que fosse alguma empregada ou sei lá mas quando a pessoa apareceu na minha vista, um choque tomou conta de mim e junto com milhares de perguntas.


- Hanna? - Ryan pergunta. Foi aí que percebi que não só eu estava vendo coisas.



Hanna parecia estar em choque assim como eu, ela não dizia nada e nem se mexia, só ficava olhando para todos nós sem saber o que fazer.

- Não precisa ter medo, só nos conte o que aconteceu pra você estar aqui.-Chris fala tentando confortá-la. Afinal, que porra estava acontecendo? - Sabe em que lugar está? - todos os meninos olham pra ela e percebo o nervosismo nos seus olhos confusos.

- Ah... Bom...-Ela dizia gaguejando. 

- Tudo bem Hanna.- Eu a corto- Não precisa dizer pra eles. - disse por fim, tentando tranquilizá-la. - Mas se quiser conversar comigo em particular ou...- ia continuar falando mas antes ela me corta. 

- Não, estou aqui por que....Bom , por que minha mãe morreu e nisso ela tinha um marido, esse marido é o Gavin, e como eu e minha irmã não tínhamos nenhum parente, resolveram por agente para morar consigo. - Ela disse por fim meio atrapalhada e muito rápido, buscando o ar depois da última palavra.

Processo cada uma mesmo com certa dificuldade e de repente a ficha cai: Vou viver os próximos meses, em baixo do mesmo teto de minha ex namorada que estou lutando para esquecer.

POV Hanna

Mas o que? Justin Bieber? No mesmo cômodo que o meu? Olhando nos meus olhos? Isso não podia ser verdade, não podia, o que eu estava fazendo? Por que de ele estar ali? Isso está sendo estranho, muito estranho. Mas logo a verdade veio a tona: Justin Bieber era aliado de Gavin Roberts.

 Tem mais algo pra minha vida ficar pior? O que todos eles estavam fazendo ali? Isso era possível? Estava em choque ainda não conseguindo raciocinar o que estava acontecendo. 

Depois de dizer aquelas últimas palavras ainda atrapalhada e de um jeito muito rápido, uma empregada da casa me viu, e começou a me guiar até o meu equivalente quarto.

- Moça? Poderia vir comigo?- ela disse apontando sua mão para as escadas.

Fico olhando para os meninos e eles para mim ainda não acreditando que eu estava ali.

- Senhorita? - a senhora que devia ter uns 40 ou mais me chama tirando-me de meus devaneios.

- Ah, sim- dou uma leve risada para disfarçar, eu já não queria estar ali, agora com aquelesse garotos no mesmo teto que eu era mil vezes pior. Eu queria fugir dali. - Posso sim. - olho pela última vez os 5 garotos e a sigo ela até as escadas. Tudo na casa era perfeitamente lindo. Nada comparado a minha antiga e quase nova casa. Tudo era maravilhoso, o Hall de entrada concentrado nas cores bege, branco e azul, com inúmeros quadros de diferentes tamanhos e cores, a sala era incrivelmente grande e luxuosa, na cor preta, bege e branco, com porcelanas de um tom mais claro.

 A partir daí, fui seguindo a senhora até o meu determinado quarto. As escadas eram de um vidro ou algo assim, com corrimãos dourados, enfim, tudo era maravilhoso. Após subir as escadas, me encontrei em outro corredor com várias portas, ali deveria ser os quartos.

- Bom, essa aqui é a porta de seu quarto mandado pelo sr. Gavin.- Ela disse apontando para a porta de madeira branca. - Lá em cima- ela disse apontando para o teto...Espera , o que? A casa tinha 3 andares? OMG. - fica o escritório de Gavin , Justin e de outros meninos, peço a pedidos de Gavin que não suba lá. Bom, é isso, vou pedir para os seguranças trazerem sua mala- Assenti.

- Obrigada...É....

- Geruza. - ela disse apertando minha mão com um lindo sorriso. Ela era bonita por mais que seja um pouco mais velha. - Agora estou indo recepcioniar os garotos. Qualquer coisa, pode ficar a vontade. - Assenti- Mais tarde prefere que traga seu jantar ou você mesma pode descer?

- Bom, prefiro não causar nenhum incômodo Geruza, posso descer sem nenhum problema- disse abrindo um sorriso gentil no rosto que ela assentiu, me deixando sozinha. Eu e aquela porta. Contei até 3, e abri a porta ainda com os olhos fechados e quando abri, tive uma surpresa. Que quarto era aquele? De uma princesa ou era meu mesmo? 

Entrei por fim, observando feito uma idiota o quarto enorme. Se concentrava nas cor preta, branca e azul, minhas cores preferidas. Do lado da porta tinha um sofá branco com almofadas estampadas, e do lado um criado mudo.

 No outro lado ficava o closet imenso, que com certeza teria que ter mais mil peças para preencher todo aquele espaço. Lustres brilhantes, tapetes maravilhosos e macios, e um banheiro com uma hidromassagem e uma pia e privada nas cores brancas. Tudo perfeitamente lindo. 

Quando percebi, estava olhando aquilo tudo feito uma idiota.

 Logo, vejo que tinha que tomar um belo banho. Tiro minha roupa e sapato, ponho na cesta de roupas sujas, ponho a banheira para enxer e logo depois ponho os sais. 

Na verdade , ponho mais do que devia por nunca ter tomado banho naquilo, fazendo com que bolhas preenchem o local protegido por um box. No começo fiquei ranceada em limpar tudo aquilo depois, mas depois relaxei e fiquei mais ou menos 1 hora naquilo. Me enxuguei, pus um short jeans preto, com um croped preto e branco listrados. Penteio meus cabelos caramelados, passo um perfume básico e desmonto minha mala que os seguranças haviam trazido, arrumando as roupas no closet. 

O relógio marcava 18 hrs e logo eu tinha que jantar. Me arrependi de ter dito para Geruza que descia, não queria encontrar com justin e os outros assim.Não é nada fácil dar de cara com seu ex namorado que você estava lutando para esquecer.

 Pois é, por mais que pareça, um pouco de Justin ainda estava em mim, e ainda estava lutando para esquece-lo só que na situação que me encontro, vai ser muito mais difícil. Quero apenas não ve-lo por muito tempo, e por isso ficarei trancada em meu quarto com o sempre faço. Ainda não entendia o motivo de ele estar ali, se iria embora logo ou não.

 Pensei em várias coisas durante muito tempo, e quando já estava com tedio, decidir descer para comer, depois ligaria para Edward para me encontrar com ele de novo e relaxar um pouco minha cabeça. Ainda não acreditando que minha irmã foi separada de mim. Infelizmente.


POV Justin 

Depois que Geruza levou Hanna a seu quarto, e os meninos indo para seus quartos também, decidi jantar logo antes que ela  descesse para jantar e tiver que dividir a mesma mesa com ele.

 Não estava a ignorando, tecnicamente só estava fazendo o que eu tinha que fazer. Terminei de comer, e subi as escadas, dando de cara com Hanna ao curvar o corredor.

- Não olha pra onde anda não? - pergunto passando a mão pela minha testa que sem querer bateu com a dela.

- Se eu estivesse olhando não teria batido em você. - disse seca passando a mão na cabeça e passou por mim nas escadas. Bufei revirando os olhos e indo de encontro ao meu quarto.

Tomei um banho e fiquei vendo um programa de TV por mais ou menos 1 hora. E quando começou a ficar tediante, decidi ir ao quarto de Ryan.

- Ou ou ou, sabe bater não? - diz ele se assustando com minha chegada de repente. - Se eu estivesse pelado cara?

- Levanta a bunda da cama logo. - Digo fazendo ele sentar.

- Veio pedir conselhos para reconquistar a Hanna?- O fuzilo com os olhos.

- Na verdade não. Só é muita coisa pra minha cabeça sabe. Gavin viuvo da mãe de minha ex. Muito estranho.- Digo sentando na cama e desligando a TV em qe Ryan estava assistindo um jogo de basquete.

- O mais estranho é que você vai viver no mesmo teto com ela por sabe-se  lá quantos meses.

- Sim eu sei, e por que isso pra mim não é ruim?

- Simples, porque você ainda é apaixonado nela. Só está tentando se enganar pensando que quer esquece-la. - Fico em silêncio por alguns instantes. 

- Você tem razão. E isso que é o foda. Por que eu não sou disso, nunca entrei em quarto de ninguém pedindo conselho. Mas essa realidade eu precisava ouvir. Não dava pra esconder.

- Só que você tem que deixar o coração de lado. Ele só vai fazer você ficar mais apaixonado por ela, e no final, vai se fuder. Deixe esse sentimento . O ignore. Apenas finja que não exista. Vai ser bom pra você. - começo a rir. - O que?

- Nada - Digo rindo. - Já sabe se ela já desceu pra comer? - Digo um pouco curioso antes de fechar a porta de seu quarto.

- Não.- Ele diz ligando novamente a televisão, reviro os olhos e saio do quarto.




Eu estava realmente apaixonado por Hanna por mais que queira esquecê-la. 






Notas Finais


A Hanna é interpretada pela atriz Nina Dobrev.

Beijos:)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...