História Vivendo e Aprendendo - Spoby - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pretty Little Liars
Personagens Spencer Hastings, Toby Cavanaugh
Tags Oneshot, Pll, Spoby
Visualizações 61
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - A Volta


Fanfic / Fanfiction Vivendo e Aprendendo - Spoby - Capítulo 13 - A Volta

Sete Anos Depois

- Spencer, vamos ? - Aria me chama na porta do quarto.

Apago o cigarro de maconha e sigo ela. Fomos dar uma volta para eu me distrair, e fazíamos isso desde a desgraça que aconteceu com o Toby anos atrás. Mesmo se passando sete anos, eu ainda o amo e tenho a esperança de que eu vou voltar a ver-lo. Meu pai acha esse meu pensamento doentio, ele até me levou a uma psicóloga. Eu o odeio!

- Vamos comprar umas roupas ? - Aria pergunta toda alegre.

- Vai você, eu não quero nada. - Me sento no banco da praça.

- Spencer, você não pode ficar assim. - Ela se senta do meu lado.

- E como você quer que eu fique ? - Encaro-a - Toby morreu por minha culpa!! - Começo a chorar.

- Não foi sua culpa!! Ele estava nervoso e não conseguiu desviar do caminhão.

- Ele estava com raiva de mim por ter beijado o Wren. Eu nunca vou me perdoar por ter ido naquela maldita festa!!

- Para de se culpar, Spencer!! Esquece isso!! Você tem um filho para cuidar, e aposto que não quer ver-lo triste também.

- Não! - Enxugo minhas lágrimas - Jamais eu iria querer isso pra ele.

- Então para de se culpar. - Ela passa a mão no meu rosto - Vem, vamos comprar algo. - Ela pega na minha mão e eu a sigo até uma loja de natal.

Olho algumas árvores, enfeites, gnomos e rio me lembrando da Aria.

- Hey, pode parar. - Ela me cutuca. 

- Eles ainda são maiores que você. - Rio e ela faz careta - O natal vai ser na sua casa ?

- Vai sim, e eu quero você e o Spoby lá.

- Eu pensei de passar o natal em casa mesmo. - Pego uns enfeites.

- Não, você não vai, Spencer! O que vai fazer naquela casa sozinha com o Spoby ? Passar o dia comendo doces e assistindo filmes natalinos ?

- Isso é bom, ue.

- Não para uma criança de sete anos. Vocês precisam sair, passar o natal como merecem. Ao lado dos amigos.

- É... - Respiro fundo e vou para outro canto.

Encontro um chaveiro em forma de caminhonete e isso me trás lembranças do Toby.

- Que saudade eu sinto de você. - Falo segurando o chaveiro - Queria que estivesse aqui para ver o seu filho crescer. - Começo a chorar.

- Spencer ? - Aria me chama.

- Eu vou ficar ali fora te esperando. - Enxugo minhas lágrimas e saiu da loja.

(...)

Caminhando pela rua, eu não parava de pensar no Toby, no seu jeito lindo, e no dia que fomos separados. Se eu não tivesse beijado o Wren aquilo nunca teria acontecido e ele estaria aqui comigo e com o nosso filho.

Paro de andar, olho pro semáforo e ele estava prestes a ficar verde para mim. Quando olhei para o lado avistei uma caminhonete e um rapaz de costas saindo de dentro dela com uma mochila. Ele se virou e caminhou até a faixa de pedestre, e quando ele fez isso eu quase morri do coração. 

 - Toby ? - Eu o chamei e ele me olhou.

- Spencer ? - Ele me olhou do mesmo jeito que eu estava olhando pra ele. Assustado e surpreso.

- Toby!! - Abri um imenso sorriso e corri em direção dele sem me importar se seria atropelada.

Ele correu na minha direção e nos abraçamos forte, matando a imensa saudade. Eu o abraçei o mais forte que pude, eu precisava muito daquele abraço depois de tudo que houve.

- Toby, é você mesmo ? - Toquei o seu rosto, sentindo sua pele quente.

- Sim, sou eu, Spencer. - Ele sorriu e eu voltei abraça-lo.

Senti o seu cheiro, seus cabelos, sua pele, a vontade de beija-lo era grande, até que fomos interrompido por causa da buzina dos carros. Estávamos no meio da rua ainda.

- Vem, vamos sair daqui. - Ele põe a mão no meu ombro e vamos até uma lanchonete próxima.

- Isso só pode ser um sonho. - Falo olhando-o ainda sem acreditar.

- Ah, um dia com certeza iriamos nos esbarrar por aí. - Ele põe um saquinho de chá no copo.

- Mas me disseram que você estava morto.

- Morto ? Quem te disse isso ?

- Aria, quando acordei do acidente. 

- Eu fiquei em coma por uma semana, mas como pode ver, eu não morri. - Ele sorrir.

- Isso é um milagre! - Aperto a mão dele e percebo que tem uma aliança - Se casou ?

- Ainda não, mas...estou noivo. 

 - Sério ? Que ótimo! - Sorrio fraco e sem querer - Ela é uma garota de sorte.

- E ele também. - Ele olha a aliança no meu dedo esquerdo.

- Oh, não! Isso...isso é nosso. Daquela noite que me pediu em casamento.

- Não acredito que ainda tem essa aliança. - Ele sorrir.

- Eu nunca a tirei, sem ela eu sentia um vazio. - Ele sorrir e pega na minha mão com as duas mãos.

- Você tem que tira-la.

- Eu não consigo, eu ainda... - Meu celular toca. Pego ele e atendo a ligação da Aria.

Gnoma: Hey, aonde você está ? Te procurei no colégio todo do Spoby.

Eu: Eu estou na lanchonete Guedes, com...o Toby.

Gnoma: Olha, eu estou indo para aí com o Spoby. Não saia dai.

Eu: Hã... Não, Aria...

 Ela desligou o celular e eu quase infartei de nervosismo.

- Algum problema ? - Toby pergunta.

- Não, nenhum. - Sorrio e bebo um pouco de café nervosa.

- Você continua linda, Spencer.

- Você acha ? A maioria diz que a minha cara está uma merda. - Ele rir.

- Eu não acho isso, você sempre foi linda.

- E você além de lindo, sempre foi gentil.

- É o hábito. - Sorrimos.

Olho pra janela e vejo Aria se aproximando com o Spoby. Meu coração acelera e começo a tomar meu café desesperada.

- Você está bem ? - Toby pergunta me vendo tremer.

- Sim. - Sorrio.

- Oi, oi... - Aria olha pro Toby e fica branca - Toby ? 

 - Sim, sou eu. - Ele se levanta.

Procuro Spoby e o vejo sentado nas primeiras mesa brincando com um carrinho, respiro fundo e vou até ele.

- Hey, como você está ? - Pergunto passando a mão em sua cabeça.

- To bem, mãe, e você ? - Eu não sei.

- Spencer ? - Toby se aproxima - Opa, quem é o amigão ? - Ele sorrir olhando pro Spoby.

- Pai ? - Spoby fica surpreso e assustado.

Toby fica sem entender e eu ponho a mão na boca quase tendo um ataque.

- PAIIII!!! - Spoby larga o carinho e corre pra cima do Toby.

Toby o pega no colo e me olha sem entender. Olho pra Aria e ela estava chorando. E agora, o que eu faço?!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...