História Viver pra quê, se o destino é Morrer?? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 9
Palavras 434
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Poesias, Violência
Avisos: Álcool, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bem... Quero criar uma história onde uma garota tem depressão, e tenta sair disso.
Será q ela consegue??

Capítulo 1 - O início


No início eu era feliz, vida boa, nd de anormal, mas sei lá, coisas acontecem, e com isso as coisas mudam, e eu mudo junto.

.

.

.

2016, 3 DE JUNHO

Tava em casa me arrumando pra ir pra escola, pensando em: será q eu devo ir? 

Óbvio tds nós fazemos essa pergunta, mas minha pergunta tinha mais motivo do q muitos.

Meu motivo era... Minha mãe tinha câncer. Pois é, e eu só tinha 11 anos e tava passando por essa dificuldade.

Voltando ao assunto, eu estudava de tarde, então terminei meu almoço e comecei a me arrumar, um dos tios da minha mãe tava lá com a esposa dele, pra visitá-la, tava td mundo feliz, até eu, mas comecei a ouvir gritos.

Sai com minha cachorra, sim eu tinha uma cachorra, tinha, bem sai com ela até o corredor do meu apê, e vi minha mãe perdendo a vida, perdendo o ar, morrendo.

Tds estavam desesperados, eu só me tranquei no banheiro começando a chorar sem parar, pedindo pra Deus n levar minha mãe.

Quando sai do banheiro fui pro quarto dos meus pais, fui até a janela e vi q tava chovendo, uma brisa fria passou por mim, e gotas de água chegaram em meu rosto, me acalmando um pouco, me fazendo chorar menos.

Vi meu pai entrando no quarto com o telefone ligando pro meu tio, meu tio atendeu pelo visto, pq meu pai começou a chingar e a falar q minha mãe tava morrendo.

Ele saiu do quarto e eu decidi fazer isso tbm, cheguei perto de onde minha mãe estava, n consigui fazer nd, além de voltar pro corredor onde ninguém me via, e chorar mais.

E pronto, ela morreu, eu vi ela morrer, e então eu perdi a pessoa q eu mais amava e a pessoa q mais me amava.

.

.

.

2016 6 DE JUNHO

Fui pra escola, n conseguia ficar em casa olhando pra conzinha e lembrando dela fazendo brigadeiro cmg, n consiguia olhar pra sala e n lembrar de quando ela ria quando nos conversavamos sobre algo, n consiguia entrar no quarto dela sem chorar, lembrando q se eu tivesse um pesadelo eu n poderia chamar ela pra cantarolar pra mim.

Então fui pra escola mesmo, fingindo estar feliz, botando um lindo sorriso no rosto, sabe eu sou uma ótima atriz.

No início da aula tds me abraçaram, mas vendo q eu estava bem, sqn, eles pararam, e eu dei graças a Deus por isso, mais um abraço e eu chorava.

A única pessoa q realmente me fazia sorrir de vdd era minha amiga, n vou citar nomes, ela era como a chuva pra mim, me dava felicidade, nem q fosse um pouco.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...