História Você é minha overdose... - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Cana Alberona, Erik (Cobra), Erza Scarlet, Frosch, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Happy, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lucy Heartfilia, Millianna, Minerva Orland, Mirajane Strauss, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Silver Fullbuster, Sting Eucliffe, Wendy Marvell
Tags Hentai, Jerza, Nalu, Romance, Sexo, Shoujo, Stiyu
Visualizações 351
Palavras 1.127
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boas, estou aqui dnv heuhuehuehue
A imagem de capa é o desenho da lucy...

Lembrando, leia as notas finais

Capítulo 22 - Irado?


Natsu acelerava o carro fortemente, trocando de marcha freneticamente enquanto ultrapassava todos os carros em sua frente.

Chegando, o mesmo encostou em frente ao hospital bruscamente, e logo desceu do carro entrando rapidamente no mesmo. O rosado parou na recepção pedindo informações e logo se direcionou para o elevador.

~~~~~XXX~~~~~

Lucy estava deitada na cama, encarando o nada ate ter o rosto tomado por um tom totalmente avermelhado.

Lucy – Oque diabos eu estava pensando meu deus... Ele viu meus peitos... –Choramingou. –Pra falar a verdade eles estão bem maiores do que uma semana atrás... Ah meu deus! Como vou encarar ele depois disso? AHHHHH!

Batidas foram ouvidas na porta, A loira se levantou rapidamente e logo se levantou abrindo a mesma.

Jellal – Err, cadê o Natsu? –Estranhou a garota ali no quarto do rapaz.

Lucy – Correu pro hospital, o pai dele passou muito mal...

Jellal – E porque você esta no quarto dele? –Indagou com uma gota na cabeça.

Lucy – Algo, agora oque você quer? –Disse tediosa.

Jellal – Olha se eu vim ate o quarto do NATSU é obvio que quero falar com o NATSU...

Lucy – Sem graça... –Abriu a porta por completo.

Jellal – Você disse que o pai dele passou mal...? –Se direcionou para sala seguido pela loira.

Lucy – Sim eu estava... Conversando... -Não vou dizer que estava quase fodendo com ele.- Ai o Sting chegou do nada. -Desgraçado. - E avisou-o...

Jellal – Que horrível... –Foi ate a geladeira pegando uma das cervejas do rosado.

Lucy – Desde quando você bebe? –Estranhou.

Jellal – Desde agora... –Disse abrindo a cerveja com a mao e dando um longo gole na mesma. –Quer?

Lucy pensou um pouco meio receosa, mas aceitou estendendo a mão. A mesma virou a bebida alcolica na boca, sentindo as bolhas descerem por sua garganta suavemente. –É bom...

Jellal – Pois é... Agora devol—Não teve tempo de terminar, ate que a garota virou a garrafa inteira sem nenhuma travada. O azulado encarou a garota com um olhar de “Caralho”.

Lucy – Tem outra? – Perguntou normalmente.

Jellal – Ficou meio boquiaberto encarando a garota, normalmente todo mundo odeia cerveja no primeiro gole. - ...Tem... –Se virou pegando mais duas cervejas na geladeira, abrindo e entregando para garota.

~~~~~XXX~~~~~

Natsu estava ao lado da cama de seu pai, enquanto o mesmo tinha seu olhos fechados. O silencio emanava na sala, o único som ouvido era o beep do monitor cardíaco.

O rosado suspirou pesadamente e logo saiu da sala, chegando em frente aos irmãos.

Natsu – Uma ameaça de infarto é muito... Ele ta com problemas no coração, eu falei com o medico, ele vai se recuperar...

Sting – Ele não me disse nada disso, droga!

Melody – Calma irmão, ele vai ficar bem...

Natsu se virou, levou as mãos no bolso e seguiu em direção ao elevador. –Vou para casa, me liga se tiver mudanças, OK?

Sting – OK...

O rosado saiu do hospital, logo parando em frente ao seu carro, encarando seu reflexo no mesmo com um semblante frio, e em segundos socou o carro com força o amassando.

Sua raiva fez seu dedos sangrar, ações que levam a você mesmo se machucar são derivadas da raiva, dor, tristeza e outras, pense nisso...

Natsu entrou no carro e logo cantou pneu com o mesmo, enquanto acelerava, mantinha as duas mãos no volante, com seu pé fundo no acelerador, desviava de carros em sua frente, passava sinais vermelhos, enquanto aquela nave batia aos 200 no velocímetro eletrônico, ela voava em meios aos cruzamentos.

Era aquilo que ele fazia, quando sentia raiva, acelerava, sem pensar na vida, aquilo provocara coisas ruins para ele algum tempo atrás, mas ele não se importava, em sua cabeça acelerar o fazia esquecer todos seus problemas... Mas estava errado.

~~~~~XXX~~~~~

Natsu entrou com tudo dentro da garagem de sua casa, estacionando seu carro rapidamente, e descendo do mesmo, dando passos curtos de cabeça baixos e pensativos, ate poder ouvir uma voz um tanto familiar.

Liss –Natsu...

O rosado levantou sua cabeça lentamente, suspirou fundo e logo olhou por cima de seu ombro, segundos depois voltando para sua direção padrão.

Natsu – Oque quer aqui Lisanna? –Continuou andando.

Liss – Eu fiquei sabendo do seu pai... –Seguiu o rosado sentido elevador.

Natsu – E? Oque isso tem a ver com você aqui? – Entrou se virando no mesmo junto da garota.

Liss – Para de ser tão frio comigo, eu so vi aqui te dar apoio...

Natsu sem pensar socou o espeto do elevador estiçalhando o vidro por completo e rasgando sua mão também. Logo se virou para a albina chegando bem perto do seu rosto.

Natsu – Eu não preciso do apoio de ninguém, quer me ajudar, sobre pra porra do meu apartamento, tira a merda da roupa, e deixa-me fazer uma sessão de sadismo com você enquanto fodo cada buraco acessível da merda do seu corpo sua acéfala inútil de merda, e pode ter certeza que você vai andar de cadeira de rodas por uma semana depois do que vou fazer com você, e tenho quase certeza que você deve estar bem molhada agora por tudo que falei, porque? Porque é uma putinha escrófula que adora apanhar e receber agressões verbais de um riquinho de merda, eu lembro muito bem do colegial, quando você estava dando para aquele gótico filho de uma puta sado masoquista do Caralho, então pelo amor de deus, se você não sumir da minha vista, eu vou acertar um soco tão forte no seu rosto que você te desmontar inteira... –Falou muito próximo do rosto da garota.

As portas do elevador se abriram e Natsu sem se importar passou batendo nas pessoas que entravam no mesmo.

O rosado abriu a porta do apartamento, e logo fechou a mesma jogando as chaves em uma vasilha, se direcionando a sala.

Chegando a mesma, pode ver Lucy com um cavalete em sua frente desenhando, Natsu se aproximou da loira em silencio e logo agarrou a cintura da mesma a abraçando por trás.

Natsu – Oque desenhas? –Falou colocando o queixo em seu ombro.

Lucy – Você... E... Eu... –Falou meio corada.

Natsu apenas deu uma risadinha nasal e abriu um pequeno sorrisinho.

Lucy sentiu algo pingar em seus pés desnudos e logo olhou para a mao direita do rosado vendo a mesa banhada em sangue.

Lucy – Natsu, sua mão... –Falou se virando para o rosado analisando o machucado.

Natsu – Acabei esmurrando o vidro pra não esmurrar alguém... –Fez uma cara de tanto faz.

Lucy – vou pegar a maleta de primeiro socorros... –Correu para o banheiro.

O rosado se jogou no sofá, e após alguns segundos pensando, puxou o telefone.

Natsu – E ai, lembra daquele favor que você me deve? Preciso dele...

...

Lucy acabara de entrar no banheiro e logo pegou uma maleta prateada e voltou para a sala.

Natsu – OK, assim que conseguir venha ate aqui, te mando o endereço... – E desligou o celular.

Lucy – Você é louco sabia... –Disse já pegando o liquido e colocando sobre a ferida do rosado.

Natsu – Me diga algo que não sei...

Lucy apenas deu uma risadinha e logo começou a desinfetar a ferida do rosado.

“Eu te amo” –A palavra fora solta no ar como um murmuro inaudível.


Notas Finais


OK; Avisos...
1 - Terá NaLi... Essa será a moral da história e o motivo pra lucy ficar com natsu, não vai durar muito n se preocupem
2 - tentarei postar mais frequente.
3 - a lucy terá a idade divulgada no próximo capítulo.
4 - tô com fome...


Good Night!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...