História Você Mudou Minha Vida! - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Monsta X
Personagens I'M, J-hope, Jimin, Jin, Joo Heon, Jungkook, Ki Hyun, Min Hyuk, Rap Monster, Show Nu, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taegi
Visualizações 22
Palavras 1.477
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi gente.
Demorei um pouco, mas trouxe mais um capítulo.
Boa leitura.

Capítulo 12 - Obrigado por aparecer na minha vida!


Fanfic / Fanfiction Você Mudou Minha Vida! - Capítulo 12 - Obrigado por aparecer na minha vida!

Pov Taehyung

Entrei em casa, e minha mãe estava na cozinha, então fui até ela. 

- Como foi o passeio? - mMe perguntou. 

- Ótimo. 

- Me conta tudo. 

- O Suga se declarou para mim, nos beijamos, confessei a ele que sentia o mesmo. Dai, ele me pediu em namoro, e lógico que aceitei, conversamos o caminho todo até a praçam Como não tinha ninguém lá, nos sentamos e ficamos conversando, até os amigos dele chegarem, e quando isso aconteceu, fomos apresentandos, entramos no carro de um deles, e rumamos a um parque de diversões. Eu e Yoongi, brincamos em todos os brinquedos, ele me arrastou pra ir na montanha russa, e quando fomos na roda gigante, ele disse que me amava e que queria que eu não duvida-se do amor de seu amor. Depois que nos encontramos com seus amigos, fomos a uma pizzaria, e ele me trouxe até em casa. 

- Ele parece ser um bom menino.

- Já estou ansioso para vê-lo amanhã e nervoso para conhecer seus pais. 

- Se quer te apresentar os pais, é porque esta realmente interessado em ti. 

 - Será?

- Confia na sua mãe. Agora vai tomar banho, para descançar, o dia deve ter sido bem cansativo.

Subi para meu quarto e fui tomar banho.

Pov Yoongi

Depois de deixar Tae em casa, fui direto para a minha. Quando cheguei, os meninos já tinham ido embora. Fui tomar um banho, para descançar, hoje o dia foi fantástico.

Quebra de tempo

Já tinha se passado uma hora que eu estava no meu quarto fazendo nada, e escuto o barulho da porta. Certamente seriam meus pais, então desci para vê-los. 

- Filho, sentiu saudades? - Perguntou minha mãe, assim que me viu descendo as escadas. 

- Muita. - Falei irônico. Já tinha me acostumado a ficar sem eles. 

- Nossa! - Exclamou - Não vai nem me dar  um abraço? - Dei um abraço, para ela não fazer drama. - Alguma novidade? 

- Estou namorando. - Falei simples. 

- Mais já? - Meu pai se pronunciou pela primeira vez. - Não perde tempo mesmo. 

- Estou apaixonado, tá bom? - Odeio quando meu pai faz esse tipo de comentário, faz parecer que sou um galinha. 

- E quem é a sortuda ou sortudo? - Foi a vez da minha mãe perguntar. 

- Um garoto da minha escola. 

- Quero conhecer a pessoa que conquistou  o coraçãozinho do meu bebê. 

- Isso é muito clichê. - Odeio essa frase.

- Você é muito chato, sabia? 

- Claro, eu gosto de ser assim. 

- Vou subir para desfazer as malas, enquanto isso pede uma pizza, não estou com, vontade de cozinhar. 

- Quando é que você está? - Murmurei baixinho. 

- O quê? 

- Nada não. 

Pedi a pizza e quando a mesma chegou, nem esperei meus pais para comer, estava com fome e cansado. Queria apenas deitar e dormir. E assim fiz. 

Quebra de tempo 

Acordei atrasado para variar um pouco. Me apresso para ficar pronto pois em dez minutos, eu já deveria estar na escola. Desço e não tinha ninguém, minha mãe com certeza estaria dormindo, já que estaria cansada da viagem, e provavelmente, nem ela, nem meu pai iriam trabalhar hoje. Como não tinha o hábito de comer a essa hora, apenas fui para a escola.
Ao chegar, vi meu bebê sentado com a cabeça baixa.

 - Bom dia! - Me expressei.

- Bom dia. - Dei um selinho no mesmo. 

- Como está? - Perguntei. 

- Com medo de conhecer seus pais. 

- Falei para confiar em mim. 

- Desculpa, mas é que você é você e seus pais são seus pais, é diferente. 

- Minha mãe está ansiosa para te conhecer. 

- Sério? 

- Eu falei, mas alguém não me escuta. 

- Você tambem ficou nervoso quando ia conhecer minha mãe. 

- Não tem como comparar, seu ultimo namorado te trouxe muitos problemas, queria que eu ficasse como? 

- Tem razão. 

- Gente, o professor faltou. - falou um colega meu. 

- Ótimo, assim posso ficar namorando com meu bebê - falei o puxando para um beijo. mas que não durou  muito, porque ele se afastou corado. 

- Aqui não Yoongi. 

- Qual o problema? 

- As pessoas vão ver, e depois ficarão comentando. 

- E você se importa? 

- Por mim não, mas por você sim, hoje faz uma semana que chegou aqui, e não seria bom te verem beijando o nerd. 

- Eu não me importo com isso, ainda mais, porque o nerd é meu namorado, e quero mostrar a todos isso. 

- Aish, tá bom, eu deixo. 

Dei um sorriso e voltei a beijá-lo. Ficamos trocando carícias até a aula do professor que faltou acabar, e chegar outro. As aulas passaram rápido, e eu e Tae já estavamos a caminho da minha casa. 

- Ainda está nervoso? - perguntei. 

- Um pouco, mas sei que está ao meu lado. 

Chegamos logo em casa, e adentramos a mesma. Minha mãe estava na cozinha, terminando de colocar a mesa. 

- Mãe. - chamei a atenção da mesma. 

- Oi. - Ela nos olhou. 

-  Esse é o Taehyung, meu namorado, e essa é minha mãe. 

- Prazer senhora. 

- O prazer é todo meu, então foi o senhor que mexeu com o coração do meu filho? 

- Mãe! - falei, sentindo meu rosto esquentar. 

- Acho que sim. - A respondeu. 

- Você tem que parar com isso. - Falei para ela, que estava posicionando os garfos. 

- Me deixa criatura. Saiu chato que nem seu pai. - Falou, e Tae só dava risada.

- Falando nisso, ele vem almoçar?

- Sim, estou esperando ele terminando um assunto no escritório. Mas enquanto isso, sentem-se. - Tae se sentou, e me sentei a seu lado. 

- Cheguei. - Disse meu pai adentrando a cozinha, e sentando ao lado da minha mãe. 

- Você é o namorado do meu filho, não é mesmo? - Perguntou sério.

- Sim, senhor. - Pela sua resposta, vi que estava nervoso. Para tentar acalmá-lo, peguei em sua mão, e fiz um carinho ali.

- E qual é seu nome? 

- Taehyung. 

- Admito que fiquei feliz ao saber que finalmente, meu filho estava apaixonado por alguém. Mas queria saber, como consegue aguentar esse chato? 

- Pai! - O repreendi, ele e minha mãe só podiam estar fazendo complô contra mim.

- Que foi? Só estou curioso. 

- Comigo ele não é chato, muito pelo contrário. - Fiquei corado. 

- Vamos almoçar, porque estou com muita fome. - Intervi na conversa, antes que as coisas piorassem.

Ao terminarmos de almoçar, subi com Tae para meu quarto.

- Não liga para eles. - Disse entrando no meu quarto e me sentando na cama. - Senta aqui. - Apontei para o meu lado, e ele sentou.

- Eu gostei deles, são engraçados.

- Não achei nenhuma graça.

- Tenta ser mais legal com eles. -Pediu, mas não sei como fazer isso.

- Mas eles nunca estão em casa, ai fica difícil.

- Você tem que aproveitar esse pouco tempo que tem com eles. Sabe mostrar que os ama.

- Não sei não.

- Promete que vai pelo menos tentar?

- Sinceramente eu sinto que eles não me amam.

- Não fale mais isso! - Me repreendeu, e até estranhei sua atitude. - Eles te amam sim, só que não demonstram. Tem que dar uma chance para te mostrarem que podem ser bons pais, mesmo ausentes.

- Está bem, vou tentar. 

- Isso me deixa feliz. - Me abraçou. - Não queria ter que falar isso, mas vou ter que ir para casa, tenho que terminar um trabalho.

- Que trabalho? - Já disse assustado, porque sou desses de esquecer as lições, provas, trabalhos, etc.

- Você ainda não estudava aqui quando passaram, então não terá que fazer.

- Assim fico mais tranquilo.

- Tenho que - Disse já se levantando.

- Antes me dá um beijo. - Pedi, e me deu um beijo nada calmo. 

- Pronto. Me leva até a porta?

- Claro, vamos. Descemos as escadas e meus pais estavam na sala. E Tae fez questão de falar com os mesmos.

- Tchau senhores, foi um prazer conhecê-los.

- Nos também - Pronunciou minha mãe. - Cuide bem dele.

- Pode deixar.

- Tchau garoto, gostei de você. - Como resposta ele apenas sorriu. E o levei até a porta.

- Tchau.- Dei um selinho no mesmo.

- Até amanhã.- Falou se virando e indo embora. Fechei a porta e vou seguir o conselho dele.

- Mãe, pai.

- Oi filho - minha mãe respondeu.

- Eu amo vocês!

- Também te amamos, agora me dá um abraço. - Pediu a mesma. E lhes dei um abraço. Talvez o Tae tenha razão. Incrivelmente, me senti melhor fazendo isso. Obrigada por aparecer na minha vida!


Continua...


Notas Finais


Desculpa por qualquer erro.
Gente, eu deixei as coisa entre o Tae e o Suga mais rápidas, porque ainda tem muita coisa para acontecer, e nos meus planos, a fanfic não vai ser comprida, por exemplo, nos meus planos não vai passar do capítulo 50. Talvez passe, mas isso vai depender do decorrer da história.
Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...