História Wanted Angels - Interativa - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ensemble Stars!
Tags Anjos, Demonios, Ensemble Stars, Interativa, Romance, Sobrenatural
Visualizações 10
Palavras 877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Drama (Tragédia), Magia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gente! Desculpa por ter demorado tanto, esses dias eu ando bastante ocupado com alguns projetos e estava sem tempo (e com um leve bloqueio) ><

Capítulo 17 - Um grande problema se aproxima


Amanda.

Eu estava ofegante, eu fui rápido de mais para de baixo da cama pelo desespero. Se Eichi descobrisse minha presença seria o fim.

Eu fiquei bem quieta para poder escutar exatamente o que eles estavam conversando. Ele devia estar tentando manipular a Yume, se aproveitando da ingenuidade e inocência dela, que tipo de pessoa faz isso?

–... O demônio sugador de sangue que nos ataca... Ele... Ele estava com seus olhos brilhando, seu corpo estava coberto de sangue, a casa estava destruída...

Eu estava prestes a sair, para impedir o que o Eichi estava falando, quando de repente, não havia mais chão.

Eu cai de bruços em um tipo de buraco.

Eu me levantei com certa dificuldade e limpei meu short que estava com um pouco de poeira.

Tentei olhar ao meu redor, mas estava bastante escuro e sombrio. Desesperada, tentei andar para algum lugar, mas eu fiquei encostada na parede, eu não podia chamar alguém para me ajudar, estava totalmente paralisada, não tinha uma única luz alí.

Fiquei parada onde eu estava, quando eu vi uma luz em minha direção.

Me preparei para correr, e então:

– Ahhhhh! – a direção em que eu havia corrido era de uma outra parede, uma parede com um esqueleto, graças a isso eu cai para trás.

– Sinceramente, você se assustou com esse esqueleto? Pensei que fosse mais durona. – era o Izumi.

Eu estava um pouco ofegante.

– Foi algo de surpresa, não tinha como eu prever... Mas o que você está fazendo aqui?

– Lembra que você havia dito que o Kuma-kun estava nas catacumbas? Eu perguntei ao Leo onde elas ficavam e as encontrei com mais facilidade do que você, eu imagino.

– Você não estava colocando fé que conseguiríamos salvar o Ritsu?

– Nem um pouquinho. E eu estou certo, não? Você ainda não fez nada, fez?

– Ainda não tive tempo... – resmunguei.

– Você teve tempo de sobra. Enfim, não estou aqui para discutir com você sua inutilidade, estou aqui para encontrar o Kuma-kun, certo?

Suspirei e concordei com a cabeça.

– Você é um chato.

– E você é irritante. Venha logo.

Ele começou a caminhar e eu o segui.

É difícil de acreditar que no passado ele tenha tido interesse em mim, e talvez ainda tenha, ele é tão rude comigo – e com todos. Eu não acho que ele tenha o menor interesse em mim agora, deve ser apenas exagero ou uma paranóia do Koga.

Eu olhei para o rosto sério dele procurando por seu amigo.

– O que você quer? – ele perguntou enjoativo.

– Nada.

– Que irritante...

– Eu sou irritante? Você é pior que o Koga.

– Que estranho, não lembro de ter te sequestrado, ou ter te trancado em meu quarto, ou de passar o tempo inteiro brigando com você, ou ainda de mentir para você.

Suspirei.

– Eu sou melhor que ele.

Arquei uma sobrancelha.

– Sério?

Do nada, ele me empurrou para a parede e colocou a mão na minha boca, e ao mesmo tempo, apagou a tocha.

– Shh...

Dois homens passaram perto de nós.

– Eu jurei ter visto algo...

– Você está enlouquecendo, venha logo.

Os dois sumiram e o Izumi saiu de perto de mim e acendeu novamente a tocha.

Eu dei um chute na perna dele.

– Quando for fazer qualquer coisa assim, avise!

– Não pude evitar, foi a primeira coisa que me veio em mente.

– Cínico.

Nós dois continuamos andando juntos, bem próximos um do outro.

– Izumi... O que aconteceu naquela noite?

– Que noi... Oh... Por que se interessa em saber?

– Simples... Para entender o porquê de você ser um chiclete.

– Você vai ter que se lembrar sozinha... Os ideais do Sakuma me alcançaram: você terá que se lembrar só, não vou te obrigar.

– Você é mesmo um chato.

– Eu sei...

– Izumi... Você tem alguma idéia de como o Ritsu está?

– Não, nenhuma... Leo disse que existe uma prisão nas catacumbas, ela é bem velha então vai ser fácil quebrar.

– Se você diz... Mas o que vamos fazer caso ele não esteja lá?

– Continuar procurando?

– Ritsu ainda vai me recompensar... E a Yume também.

– Você está aqui somente para poder ajudar ela?

– Claro que sim! Quer dizer... Ritsu e eu não temos uma relação próxima e ela é facilmente influenciada. É necessário que eu fique ao lado dela.

– Vocês são como irmãs. Todas as quatro, Isabelle é a mais velha zelosa, está sempre pronta para ajudar e dar apoio a vocês, Rosemeire é a segunda irmã, a divertida, está sempre fazendo com que as outras estejam sorrindo, você, a terceira, a irmã teimosa, mas cuidadosa, você é quem faz com que nenhuma desista do que quer, e por último, a Yume a gentil e amável irmã mais nova, aquela que traz o melhor na personalidade das outras.

Eu dei um sorriso e ele afagou minha cabeça.

***

Depois de muito tempo procurando, finalmente encontramos uma porta.

– No três...

Izumi e eu estávamos prontos para derruba-la.

– Um, dois... Três!

Nós empurramos com toda a força que tínhamos e a porta simplesmente vou no chão fazendo um barulho enorme.

Quando entramos, vimos logo o Ritsu em uma espécie de jaula, nós corremos para o ajudar.

– Sai... – ele resmungou.

– Não temos tempo para conversar, vamos logo!

– N-Não... Vocês vão...

– Kuma-kun... Nós vamos te salvar.

Izumi colocou a tocha próxima ao cadeado que começou a derreter.

– Realmente funciona... Enfim, venha Ku...

De repente, eu senti uma pancada em minha cabeça, a última coisa que vi foi a face frustada do Izumi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...