História War of hearts - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias CNCO
Personagens Christopher Vélez, Erick Brian Colón, Joel Pimentel, Personagens Originais, Richard Camacho, Zabdiel De Jesús
Tags Amor, Brigas, Cnco, Colegial, Dança, Musica, Original, Personagens Originais, Romance, Viagens
Visualizações 43
Palavras 758
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Christopher 11.


Fanfic / Fanfiction War of hearts - Capítulo 11 - Christopher 11.

Seus olhos tinham poder, seu corpo parecia uma escultura, passos perfeitos, confiantes, firmes, ela é a melhor é sabe disso, consigo imaginar porque ela incomoda por onde passa, se todas as mulheres do mundo tivessem a confiança que essa menina tem.

- Uau, vocês são incríveis. - Nick disse se levantando e indo até elas.

Continuamos sentados no sofá da entrevista, observando.

- A quanto tempo vocês formaram o Body5?

- Nos tínhamos entre 15 e 16 anos quando na nossa cidade houve uma festa e quando vimos estávamos todas na pista fazendo uma batalha de dança, depois estávamos fazendo coreografias improvisadas. - Jade respondeu. - A Lua é a mais nova entrou um tempo depois.

- É uma história interessante. - Nick disse. - Quem monta as coreografias de vocês?

- A nossa empresária Ashley, ela era professora em uma escola que eu dançava. - Jade respondeu.

- Vocês começaram todas no mesmo estilo de dança?

- Cada uma estudava uma coisa antes de entrar no grupo. - Malu respondeu. - Eu estudava Danças árabes.

- Twerk. - Jade respondeu.

- Ballet. - Lua disse.

- Hip hop. - Morena falou.

- Streat dance. - Lina disse.

- Nossa, e como conseguem dançar juntas seguindo estilos tão diferentes? - Nick perguntou.

- É isso que forma o Body5, cada uma trás algo diferente, a gente usa a força de uma, a delicadeza da outra, a sensualidade da outra. - Jade respondeu.

- Isso é incrível meninas, parabéns. Agora pra finalizar eu sei que vocês iam dançar com os meninos mas vocês me deram uma ideia, o que acham de fazer uma batalha enquanto eles cantam?

- Claro. - Lina respondeu, sempre a mais animada.

- Então vamos lá. - Nick disse se voltando pra câmera. - Com vocês, Body5 e CNCO.

Nós levantamos e fomos até elas, a música começou "hey DJ" elas fizeram uma roda e no meio estava a Lina já dançando.

O programa acabou e nós voltamos pro hotel, as notícias já saiam pela internet, as manchetes variavam entre como elas dançavam bem e fofocas sobre nossas vidas amorosas.

- Morena, você precisa deixar isso quieto, se você ignora eles esquecem.

- Eu não vou fazer nada de mais.

- Essa frase não cola, eu te conheço.

Ashley tentava convencer a Morena a não responder as fofocas sentadas do meu lado, elas achavam que eu não estava escutando por causa dos fones.

Quando desci do carro senti alguém segurar meu braço. Olhei pra trás a Morena.

- Me empresta seu violão?

- Você toca violão?

- Toco. - ela sorriu com as bochechas vermelhas.

Nós sentamos em cadeiras no jardim ao lado da piscina do hotel, a Morena com o violão na mão e a Jade com a câmera, enquanto eu e o Zabdiel observamos. Jade deu o sinal e ela começou. Era "você vai entender" do 1kilo.

Ela fechava os olhos, sentia a música e cantava com o coração, sua voz era suave e calma, aquelas vozes que acalma o coração de quem ouvir.

"Não sou rosa, não sou pura

Não sou d'Ele e não sou sua

Meu caminho tem mais espinhos que a própria rosa nua

Na rua vago me fazendo perguntas

Puxo, paro, e penso

A vida curta e a chance é única

De fazer a diferença ou então ser mais uma

Olhei pro céu e falei: Yeshua, Yeshua

Porque todo esse talento se, porra, ninguém me escuta?

Atura ou surta, entrei no jogo, mas não foi pra disputa

Mas não vou abaixar a cabeça pra nenhum filha da puta

Que me julga puta pelas veste e não sabe da luta

Da força de vontade que um dia ultrapassa a Lua

Esses versos é sua bula

Babilônia já caiu, irmão

Tua prata não é porra nenhuma

Prefiro teu coração, jão"

Quando ela parou de tocar foi como sair de um transe, por alguns segundos foi como se só existissemos nós no mundo.

- Vou editar isso é por na internet. Espero que dê certo. - Jade disse se levantando.

Ela saiu e o Zabdiel foi junto.

- Eles ficaram bem juntos. - Morena disse.

- Eles estão juntos? - perguntei assustado.

- Na verdade não sei direito. - ela deu os ombros.

- Quando eu parei de ver as coisas na minha cara? - perguntei mais pra mim que pra ela. - enfim, você me impressionou cantando.

- Não é nada de mais, sempre amei cantar, mas me expresso melhor com o corpo.

Você é perfeita em tudo que faz. Pensei em dizer mas não fiz. Senti meu celular vibrar no bolso, era uma mensagem do Erick.

"Onde você tá?? A gente quer sair hoje."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...