História We're Not Friends - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Romance
Visualizações 139
Palavras 2.466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Capítulo 10


Camila P.O.V

É claro que eu fiquei magoada pelo fato da Lauren não sentir o mesmo e mais magoada ainda por ela simplesmente mudar de assunto como se não tivesse acontecido nada. Mas acho que é melhor do que ela se afastar de mim, não suportaria ter Lauren longe de mim de novo.

O problema é eu ter criado esperanças achando que por fatos do passado onde Lauren era extremamente próxima a mim, carinhosa, cuidadosa e atenciosa, ela iria nutrir o mesmo sentimento. Justo eu, a garota que se dizia melhor amiga dela, e por uma estupidez à magoei.

Quando entrei no banheiro depois que Lauren teve a brilhante ideia de ir a praia. Foi realmente uma boa ideia sair do meu apartamento, não iria aguentar ficar lá com ela fingindo estar tudo bem, quando tudo o que eu quero era chorar por ser tão idiota e iludida. E foi o que fiz quando liguei o chuveiro, eu chorei por saber que Lauren não sentia o mesmo por mim. Mas eu também me sentia aliviada por tirar esse peso das costas por quatro anos.

Agora estamos aqui, nessa linda praia de Miami, com nossos amigos, e eu fingindo estar bem. Eu poderia estar em casa agora comendo chocolate com pizza e assistindo um filme romântico.

Mas o que eu queria mesmo, era estar nos braços da garota dos olhos verdes mais intensos que já vi na vida.

Como minha mãe sempre diz: Querer não é poder.

Lauren P.O.V

- Como foi na casa da Cabello? - perguntou Veronica ao meu lado.

Veronica, Dinah, Normani e eu estávamos sentadas na areia embaixo de um guarda sol, por mais que não fosse necessário já que o sol estava se pondo. Camila, Ally, Lucy e Troy estavam jogando bola, ou tentando. A praia estava quase vazia e o clima agradável.

- Foi de boa - bebi um gole da minha cerveja.

- Detalhes - disse Dinah deitada ao meu lado com um óculos de sol e um biquíni preto.

-Detalhe do que? Apenas almoçamos e conversamos - olhei para minhas amigas que jogavam bola e vi Ally caida com a cara na areia.

- Conversaram sobre o que? - perguntou Veronica.

- Para de ser curiosa criatura - bati em seu braço.

- Fala logo Laur - Disse Normani.

Foda ter amigo curioso né?

- Ah, sei lá - dei de ombros.

Eu não sei se Camila ficaria brava se eu falasse que ela confessou sua paixão por mim.

- Camila confessou que gosta de você? - perguntou Dinah sentando.

- Como sabe? - a olhei

- Sou a mãe Diná lembra? - mexeu às sobrancelhas e ri. 1

- Ela realmente falou? - perguntou Normani.

- Vocês também sabiam que ela gostava de mim?

- Ela contou para a gente antes de ir para Cambridge - deu de ombros.

- Sim, ela confessou - disse e olhei para Camila que tentava pegar a bola de Troy e acabou acertando o joelho na parte íntima dele.

Coitado.

- Que coragem né, tem gente que tem coragem - Veronica disse rindo - Você também confessou sua paixão por ela?

- Não - suspirei.

- Como não palhaça? - disse Dinah socando meu ombro.

Veronica e Ally sabiam sobre meu amor pela latina naquele tempo, e depois que Camila falou aquilo na escola, eu disse para as outras meninas. Mas pedi segredo, não queria que Camila soubesse. E elas não contaram.

Aí DJ - passei a mão em meu ombro dolorido - Eu não estou pronta para dizer a ela ok.

- Para de ser idiota Lauren - disse Normani socando meu outro ombro.

Vou sair daqui roxa.

- Da pra parar de me bater?

- Não - disse veronica dando um soco em meu braço.

- Idiota - massageei a parte dolorida.

- Sério Laur, por que não disse a ela? - perguntou Mani.

- É complicado gente, eu gosto dela ainda, da para perceber isso. Mas porra, eu tenho medo de me machucar de novo entende?

- Ela não machucaria você de novo Laur - disse Dinah.

- Eu sei, mas não é só porque ela confessou que gosta de mim que vamos começar uma linda história de amor, casar e ter filhos lindos.

- É sim - disse Veronica bebendo um gole de sua cerveja. Revirei os olhos.

- E como ela ficou? - perguntou Dinah.

- Bem, eu disse que estava tudo bem, a abracei e do nada já estava mandando mensagens para vocês - dei de ombros - Ela tomou um banho e viemos para cá.

- Camila sabe disfarçar quando quer - Dinah negou com a cabeça.

- Você simplesmente ignorou o fato da garota ter confessado estar apaixonada por você? - disse Normani.

- Eu não ignorei ok? - suspirei - Eu fiquei surpresa, eu tive vontade de dizer que sentia o mesmo por ela, mas eu não consegui.

- E você acha que ela está realmente bem? - me olhou - Me poupe Lauren, você já foi mais esperta.

- Faz pouco tempo que estou de volta, quero curtir Miami.

- Não estamos falando para pedir ela em namoro mas seja sincera com ela também. Vocês passaram quatro anos sem se ver Laur, e agora que tem a oportunidade de dizer o que sente e talvez se resolverem, vai fugir? - disse Mani.

- Não estou fugindo Mani - passei a mão em meu cabelo - Eu só não quero me precipitar entende.

- Precipitar do que Lauren? Vocês se gostam caramba. De uma chance para vocês serem felizes, eu sei que você não está totalmente feliz em Londres, por mais que faça a faculdade dos sonhos e tenha uma amizade colorida que você acha maravilhoso. Já olhou de verdade para Diana? - não respondi e ela continuou - Ela lembra muito a Camila Laur.

- Não é verdade - protestei

- É sim Lauren - ralhou - E você sabe disso. Nenhuma mulher vai fazer você esquecer ou substituir Camila, você ainda ama ela. Eu sei que ela errou feio com você, mas só quem estava aqui, sabe o quanto aquela menina chorou porque você não queria nem escutar o nome dela. Eu também fiquei magoada pelo o que ela disse para você, mas como amiga eu escutei a verdade. Eu sempre desconfiei que ela gostava de você, todo aquele ciúmes e grude que tinha com você não era a toa, ela não era assim nem com Austin - ajoelhou em minha frente - Como eu falei, não estou dizendo para pedi-la em casamento, namoro ou caralho a quatro, mas de uma chance a vocês. Saiam juntas, se conheçam novamente, se arrisque por quem ama Lauren. Talvez amanhã você não esteja mais nesse mundo ou ela - só de imaginar meu estômago revirou - E aí, você vai se lamentar pelo resto da vida por não ter dado uma chance para o seu coração e ter fugido de quem ama?

Fiquei em silêncio olhando para a latina que tinha uma expressão pensativa no rosto. Eu ainda a amo droga, com certeza eu queria algo com Camila, mas eu tinha acabado de me reencontrar com ela. Eu não conhecia a nova Camila. Talvez Normani tenha razão, se eu contasse para ela sobre minha paixão, a gente poderia recomeçar e resolver esse assunto.


- Eu concordo com a Mani Laur - disse Veronica.

- Eu também - Dinah me olhou séria - Vocês poderiam sair para encontros.

- Eu vou pensar.

Eu poderia tentar fazer isso. Claro que eu não iria sair lascando o beijo na latina, poderíamos sair juntas e nos 'conhecer', mas antes eu teria que falar para ela o que sinto. Só precisava de coragem.

- Pensa com carinho - sorriu - Apenas seja sincera com ela e abra seu coração - Normani beijou minha cabeça.

- Mudando de assunto - cantarolou Veronica quando viu nossos amigos voltando.

- Vamos comer pizza na casa da Mila sábado - gritou Dinah.

- Quem convidou? - perguntou Camila quando chegou, sentando ao meu lado me oferecendo um lindo sorriso.

- Eu estou convidando, sou a rainha da porra toda - jogou os cabelos para trás.

- Iludida - dissemos todos juntos fazendo-a dar de ombros.

- Por mais que eu não queira vocês lá, se levarem as pizzas podem entrar - Camila sorriu cínica.

- Você é tão rude - disse Lucy.

- Você querendo ou não a gente vai e se reclamar eu transo na sua cama - disse Ally fazendo Troy engasgar com a cerveja.

Essa baixinha não tem jeito.

- Que horror Ally - falou Veronica.

- Falou a que cola velcro - disse Dinah.

- Você também faz isso - respondeu Lucy. E ali começou uma longa discussão que fiz questão de ignorar se não iria sobrar para mim.

Fiquei olhando para o oceano, pensando em tudo que Mani me disse. Eu deveria falar logo para Camila o que sinto, não quero me arrepender de não ter dito. Se nada der certo pelo menos tentei, não é?

- A gente pode ir embora? - perguntei para Camila que ria de nossos amigos.

- Mas já? - me olhou.

- Eu queria falar com você em particular.

- Está tudo bem?

- Está sim, eu só quero conversar mesmo - sentia meu nervosismo chegar.

- Tudo bem - se levantou - Vou colocar meu vestido e me despedir - assenti e fiz o mesmo.

[...]

Eu sentia minha mão cada vez mais suada e já estava ficando com nojo. As borboletas voavam dentro do meu estômago e eu sentia que poderia vomitar.

Como eu falaria para ela o que sinto?

Hey Camila, então, eu também gosto de você, legal né?

Não, isso seria bem idiota.

- Tem certeza que não quer entrar? - perguntou a latina no banco do passageiro.

Estava em frente ao prédio de Camila, eu não queria entrar na casa dela, mas também não conseguia falar o que queria dentro do carro.

- N-não - me praguejei por gaguejar - Vai ser rápido.

Espero.

- Então...

Vai Lauren, fala logo, ela também gosta de você otária.

- Eutambemsouapaixonadaporvoce - falei em um fôlego só.

- Desculpa - riu - Não entendi nada.

Olhei para ela que tinha um olhar confuso. Respirei fundo e coloquei as mãos no volante olhando para frente.

Para de ser frouxa.

- Eu também sou apaixonada por você - falei calma. Não conseguia olhar para ela.

O carro estava em total silêncio e já estava começando a ficar nervosa. Até que escutei uma gargalhada ao meu lado. Olhei confusa para Camila que se contorcia de rir.

- I-isso foi uma o-ótima piada Lauren.

Que?

- Isso não é uma piada Camila.

- Sério Laur - respirou fundo parando de rir - Me conta o que você queria dizer, e para de zoar com meus sentimentos otária - sentou melhor no banco se virando para mim.

- Isso é a verdade Camila, eu também fui apaixonada por você e ainda sou - ela arregalou os olhos.

- Não é uma piada? - neguei - Você tem certeza? Não está zoando com a minha cara, porque se tiver Lauren, não tem graça iludir uma pessoa assim.

- Tenho Camila, não estou zoando com você.

- Tipo, certeza absoluta?

- Sim.

- Qual o seu problema?

- Que?

- Apaixonada por mim? - me olhou como se eu fosse louca - Tem certeza mesmo?

- Sim Camz - sorri quando vi seus olhos brilharem.

Ela ficou em silêncio olhando para minha cara, provavelmente procurando alguma mentira no que disse.

- AI MEU DEUS - gritou e me assustei - Puta que pariu - saiu do carro e fiquei confusa.

Ela é louca?

Sai do carro vendo a latina perto da porta olhando para o chão.

- Camila? - chamei mas ela nem me olhou - Camz?

- Lauren por favor não brinca com o meu coração - ela tinha as mãos no peito.

- Eu não estou brincando com nada.

- Então por que não me disse quando eu confessei aquela hora para você? - me olhou - Me faz chorar igual uma idiota na porra daquele banheiro achando que você não gostava de mim.

- Eu sei, me desculpe - suspirei - Eu estava em choque por saber que a garota que eu gosto e que magoou também gostava de mim.

Ela se sentou na calçada e eu me sentei no capô do carro. Ela não olhava para mim, talvez estivesse assimilando a informação.

- Lauren Jauregui gosta de mim - sussurrou.

- Sim - ri - Isso não é grande coisa.

- Como não? - se levantou e parou em minha frente.

- Sou só eu Camz, a garota que você conheceu em 2013.

- Sim, por quem eu me apaixonei - respirou fundo - Você sempre gostou de mim?

- Sim, eu também sentia ciúmes de você, não tanto quanto você - ri sem graça - Eu só queria você naquele tempo Camz, mas achava que você não.

- Fomos tão tolas não é? - sorriu e assenti - Você não iria falar para mim?

- Eu iria falar, confesso que não agora, porque estava insegura, mas conversei com as meninas na praia e elas disseram que eu deveria ser sincera com você e talvez tentar algo - cocei a nuca.

- Você quer ficar comigo? - seus olhos brilharam.

É o que mais quero.

- Sim. Não. Pera - respirei fundo, que confusão - Eu quero sim Camz, mas com calma entende? - desci do capô parando em sua frente - Eu quero conhecer a nova Camila.

- Como assim? - me olhou confusa - Eu não mudei quase nada Laur, só amadureci mais.

- Eu sei - coloquei uma mecha de seu cabelo atrás da orelha - Eu quero ter encontros com você entende?! A gente pode conversar sobre tudo, como fazíamos antes, quero minha amiga de volta, ficamos quatro anos sem nos ver. Não quero mais perder tempo, então, aceita me conhecer de novo?

Camila olhou em meus olhos como se não estivesse acreditando naquilo. Nem eu estava acreditando no que estava acontecendo. Pegou em minhas mãos entrelaçando nossos dedos.

- Se isso não for brincadeira, eu quero - riu

- Não é brincadeira pequena - a puxei em meus braços.

Camila afundou o rosto em meu pescoço deixando um beijo ali. Ousada. Beijei seu cabelo e me afastei permanecendo com as mãos entrelaçadas.

- Eu tenho que ir.

- Não quer entrar? Ainda tem torta.

- Adoraria, mas tenho que voltar, fiquei o dia inteiro fora de casa, meus pais já devem estar preocupados.

- É, você tem razão - sorriu - Quando vamos nos ver de novo?

- Não sei, quando vai estar livre?

- Bom, eu tenho que trabalhar e ir para a faculdade a semana inteira, então provavelmente só sábado - fez bico.

- Certo, então a gente se vê sábado.

- Tudo bem, mas se eu tiver algum dia livre na semana a gente pode se ver?

- Claro que sim - dei um beijo em sua bochecha - Já vou indo - ela retribuiu o beijo.

- Até sábado então, tchau - acenou.

- Tchau - entrei no carro o ligando, esperei Camila entrar e parti para casa.

Eu posso estar sendo precipitada em fazer isso, eu voltei a menos de dois dias e já estou cedendo para ela. Mas quem resistiria a Camila Cabello? 3

E outra, a vida é minha e eu sei o que é melhor para mim. E o melhor para mim é me arriscar com ela.


Notas Finais


Continua sim ou não?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...