História Yes Daddy! - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias 30 Seconds to Mars, Jared Leto
Personagens Jared Leto, Jared Leto, Matt Wachter, Personagens Originais, Shannon Leto, Solon Bixler, Tomo Milicevic
Tags Incesto, Jared Leto, Sahar Luna, Shannon Leto
Visualizações 264
Palavras 4.556
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ei anjinhos 💙😻
Desculpa a demora, mas finalmente trouxe o bendito capítulo.

( Após três estrelinhas ⭐⭐⭐, sugiro que escutem a música - The Night We Met - Lord Horun-)

Eis aqui o link ↓↓↓↓↓↓


https://youtu.be/KtlgYxa6BMU



Boa leitura 💙

Capítulo 51 - Halloween


Fanfic / Fanfiction Yes Daddy! - Capítulo 51 - Halloween







⭐ Luna ⭐







31 de Outubro •





• Halloween Fest •







Já são quase sete horas da noite, Nessia estacionou o seu carro em uma quadra deserta. Admito que fiquei um pouquinho aterrorizada, ao estarmos ali. Principalmente fantasiadas com essas roupas, digamos, "sexys e vulgares". Kelsey com sua fantasia de Diabinha, Nessia como Chapeuzinho Vermelho e eu como uma Coelhinha, mas tá mais pra Coelhinha da Playboy.

Descemos do veículo, senti a brisa gélida da noite bater contra meu corpo, que se arrepia e treme em segundos. Droga, detesto frio.

Me abracei e esfreguei minhas mãos em meus braços tentando esquentar. Olhei aquele local desértico, e, além as luzes dos postes estão fracas e algumas estão apagadas.

Agora só falta um sequestrador aqui, aí minha noite vai se perfeita, literalmente.

- Venham!- Nessia caminha rapidamente.

- Por que estamos aqui?- pergunto caminhando com dificuldade naqueles saltos altos agulha.

- Porque é aqui o nosso destino Lu!- a morena responde, me fazendo ficar mais confusa.

- Mas…Aií…- tentava alcança-las, mas o salto está me machucando desde já. Merda de sapatos. -… Mas nesse lugar?! Cadê os carros? Os paparazzis? E as pessoas fantasiadas?-

- Você vai ver!- Kelsey me olha de relance e sorri.

- Mas estou vendo uma rua para o inferno!- reviro os olhos.

- Adddooorrroooo. - a loira arrodeia seu tridente. Louca.

Por que elas nunca me escutando?!! Bando de retardadas.

Não disse nada, apenas segui-as, ajeitando a todo o segundo o meu salto que cutucavam meus pés. Logo formará uma bolha.

Além disso, estou me sentindo desconfortável com essa roupinha, quer dizer, nem roupa isso é. Um manho e meia calça xadrez. Estou vulgar demais. E olha que não fui eu que escolhi minha própria fantasia.

Mais um pouco as duas colocam uma placa na minha bunda escrita: Introduza aqui! -

De tão distraída, Ness e Kels abrem um portãozinho de arame e adentrando, me fazendo estranhar, mas mesmo assim acompanhei as duas. Entrei naquele pequeno local, e em segundos torci o nariz ao ver várias caçambas e sacos de lixos jogados ali, e ainda o cheiro forte de podre no ar. Eca!.

Delicadamente desviava as nojeiras que estão espalhadas no chão. Senti o vômito subir pela minha garganta.

- A festa é no lixão?! Não sabia disso!- falo um pouco irônica.

- Luna?! Se você ficar de mimimi, juro, que você vai passar essa festa de Halloween e seu aniversário dentro de um caixão. - Kelsey me ameaça

- Vadia. - cochicho para mim mesma.

- Eu ouvi!!- ela diz.

Enfim, Nessia abre outro portãozinho de ferro. E ali havia uma enorme escada. Porra, estou sofrendo com esses saltos ainda mais subir essas escadas. É brincadeira. Além de um labirinto do cacete tem desafios. Me apoio nas barras de ferro da escada e subo calmamente, no entanto que as meninas já estão lá no alto. Tento pegar um fôlego e subo delicadamente por conta dos sapatos.

- Vamos menina!!- Kels me reprime lá no alto.

- Calma porra!- digo e acelero minhas subidas.

Meus saltos faziam barulhos em contato a escada de ferro. Me segurando ainda no corrimão. Subi com rapidez aquela escadaria, me aproximando das duas que pararam em frente um tipo de enorme janela. Franzi o cenho e subo o último degrau até elas que olhavam um lado para o outro.

Parecem esperar um táxi.

Respiro fundo e faço uma careta ao vê-las parada ali.

- Porq…

Kelsey tapa minha boca e me encara mortalmente.

- Shiiiuu!!- cochicha.

Nessia se agacha e bate três vezes no vidro da janela. E aguarda.

Pra que isso?!!- pensei. Em questões de segundos, a janela é aberta por alguém, que rapidamente faz a Ness e em seguida a Kelsey e por último eu entrar. De uma forma desconfortável.

Então, dei-me conta que já estávamos dentro do local. Olhei para minhas amigas e vejo o Jack ali, fantasiado como zumbi.

- Demoraram pra cacete!- o loiro exclama fechando a janela novamente.

- Culpa da Luna. Achando que vamos estupra-la. - Kels diz.

- Minha? Eu não fiz nada!- respondo manhosa.

- Quase os seguranças me pegaram. Apesar a gente não deveria estar aqui. É restrito!-

- O bom é que finalmente chegamos no nosso destino!- a loira se exibe.

- Venham! A festa é pra lá!- ele aponta para o esquerdo do corredor imenso.

- Aaaa… então é por isso que viemos por todo aquele caminho esquisito!- digo entendendo toda a situação.

- Tu é burra Luna. Puta que pariu!- Kels caminha rindo.

- Claro. Nós não vamos entrar pela frente onde a famosos, paparazzis e movimentado. Viemos pelos fundos. -

- Apesar moreninha… somos penetras!- Jack J sorri.

Sorri igual uma boba. Enquanto caminhamos por aquele imenso e luxuoso corredor, senti uma vibe boa me atingir, meu coração parece que foi injetado LSD, por estar tão acelerado e ansioso. Algo de bom essa festa me proporcionara, ou não. Mas admito que estou muito animada.

Enfim, Jack pare em uma porta a direita e rapidamente abre-a e sai do corredor. Nós três o seguimos.

Dali escutei música alta tocando e pessoas gritando e cantando.

Senti uma adrenalina percorrer pelas minhas veias.

E finalmente adentramos no local tão esperado.

Mesmo não entrando pela principal entrada, mas mesmo assim senti a emoção.

Observei o local totalmente decorado como teias de aranhas pelo teto, alguns cadáveres pendurados. O local sendo iluminado por luzes laranjas e roxas. E momentos soltavam fumaça de gelo seco no ar. E além disso, várias pessoas dançando na pista.

É incrível.

- CA-RA-LHOOOOOO!! - Kelsey grita alto e sorri loucamente.

- Vamos curtir essa festona e não esquecendo o aniversário da nossa gatinha!!- Nessia se aproxima de mim e me abraça de lado com todo carinho.

- Quantos anos Luna?!- Jack se aproxima

- Dezesseis anos!- sorri

- Parabéns linda. Espero que nessa festa pire essa cabecinha!- Jack me abraça e deposita um beijo em meu rosto.

- Obrigada!-

- Enquanto vocês ficam aí, eu vou atrás do meu " Diabo Famosão". Com licença!!- a loira caminha rebolando em direção às pessoas.

- Que?!- fiz careta.

- Ela vai pegar geral!- Nessia me olha.

Sabia, Kelsey é biscate.

Quando me dei conta perdemos-a no meio daquela multidão. Diria que fiquei preocupada com esse sumiço rápido dela.

- Venha meninas. Vamos beber antes.- o loiro fala.

Desviando e caminhando cautelosos entre aquelas pessoas fantasiadas e dançando loucamente ao som de Sweet Dreams. É divertido ver todos agromerados e curtindo a noite. Jack queria nos levar até outro lado daquela enorme pista de dança, minha vontade imensa é de dançar junto a eles.

Nessia segurava minha mão enquanto seguimos o loiro que caminhava de uma forma cômica. Mas nesse momento fiquei preocupada com a Kelsey.

Enfim, chegamos até um Open Bar que à ali. Tem algumas pessoas fazendo pedidos aos garçons do outro lado do pub. O loiro se aproxima e escora no enorme e decorado balcão.

Então sem demora aparece um garçom.

- O que deseja?!-

- Traga três vodkas, por favor!!- o garoto diz animado. O garçom fez uma careta desconfiada, mas mesmo assim assentiu e se afastou.

- Jack… Eu não bebo!- digo próximo a ele.

- Mas essa noite vai beber!! E não vem me dizer que você é de menor, eu juro que te dou um tapa!- ele ri

- Isso vai ser uma agressão!- cruzo os braços- E duvido..?-

- É verdade, não faria isso com você. Que tal… um beijo!?-

- Affff!!- balancei a cabeça e me afastei.

Enfim o garçom trás as bebidas para nós. Jack entrega o copinho para mim e a Nessia. Mas antes de beber levanta ao alto.

- Para essa noite que vamos beber, gritar, dançar …- nós duas levantamos o copinho também. -… e transar bastante!-

- Isso não!- digo

- Quietinha Lu!- Nessia diz e bate delicadamente o copo com o do Jack. - Tim Tim!!-

- Eu prometo que não vou sair fora do controle!- digo batendo o copo dos dois.

E em seguida com toda coragem, virei o líquido que está no copo inteiramente dentro da minha boca. Senti o álcool queimar e esquentar tudo dentro de mim. Fiz uma cara de dor e reprovação ao sentir o gosto ardido e forte daquela bebida. Mas é tão bom e viciante.

Não faça isso Luna! Evita esse seu ponto fraco!- minha mente repetia várias e várias vezes.

- Mais uma dose!- digo sorrindo e vendo Nessia e Jack sorrirem também.

- É assim que se fala moreninha!- o loiro sorri malicioso.

{…}

Após ter tomado 7 copinhos de vodka, admito que estou um pouco alterada, meu corpo está quente, aquela fantasia mesmo sendo vulgar e curta, não ajudava muito. Só me dou conta que estou no meio do povo fantasiado dançando ao som de Calvin Harris ft. John Newman- Blame. Quando sinto alguém segurar minha cintura por trás, me fazendo sentir ser bolinada enquanto estou distraída dançando com um copo de whisky agora nas mãos. Sem me importar olhei rapidamente pra trás e vejo Jack me abraçando e deslizando sua mão boba pelo meu corpo, me causando outra sensação boa.

Nessia finalmente encontrou a Kelsey que trouxe um grupo de 5 pessoas, que se junto com a gente na dança. Todos em volta dançavam e cantavam conforme a música. Sinceramente, não liguei para os fotógrafos e câmeras filmando a gente ali. Apesar nós não somos famosos mesmo.

Então, sinto Jack depositar um beijo em minha clavícula e me puxa mais para si, me fazendo sorrir e minha pele se arrepiar. Seus lábios se arrastam pela minha pele do pescoço até meu ouvido.

- Quero que rebole pra mim, Coelhinha!- ele cochicha de uma forma maliciosa.

Mordi meu lábio inferior e assenti.

Com o toque da música, lentamente, tentando sensualizar, agachei meu tronco enquanto meu traseiro ficou empinado para trás, onde Jack se posiciona perfeitamente enquanto sua mão segura minha cintura. Com uma mão pousada no joelho e a outra segurando o copo. Comecei a rebolar e dançar sobre o loiro que por trás fazia o mesmo. Poderia dizer que estou alterada por fazer isso, mas tinha um pouco de consciência, mesmo assim estava gostando e muito. Mordi meu lábio inferior mais uma vez e fechei meus olhos sentindo a vibe daquela festa. As mãos de Jack caminham pela minha cintura enquanto eu rebolava com vontade para ele.

Enfim, ele aperta fortemente minha bunda me fazendo rapidamente abrir os olhos. E levantar novamente. Observei a minha frente Kelsey conversar com o grupo que dançavam próximo a nós. A loira enquanto fala me olha com um sorriso maroto.

Ué? O que está havendo.

Todavia, Kels se aproxima de mim de uma forma cautelosa o que era um pouco estranho. A mesma pega o copo da minha mão e entrega ao Jack que está ao meu lado, desentendido. Aquele grupo de jovens nos olhas curiosos e ansiosos para algo acontecer.

Olhei a loira que me encara com uma intensidade diferente e um sorriso safado. O que essa danada vai fazer?!

Ela se aproxima mais de mim, quando fui respirar fundo, Kelsey segura meu rosto e rapidamente sela seus lábios carnudos com os meus.

Foi aí que as pessoas começaram a gritar alto e festejar mais, principalmente aquele grupinho de maluco.

Fiquei sem reação é surpreendida, nunca pensei nisso de acontecer. Não consegui nem corresponder. Mas senti meu coração bater fora do normal.

Nunca imaginei beijando uma garota. Nunca.

Enfim, Kelsey se separa com rapidez, seu olhar de luxúria e brilhantes me olham. Senti meu corpo esquentar. A loira foi se afastar de mim, porém meus instintos de putaria gritou mais alto.

Foi então, que puxei ela pela cintura fazendo nossos corpos colarem. Com rapidez beijei com vontade seus lábios que sem pensar me corresponderam.

Foi aí que os gritos daquele salão aumentou.

- HOJE VAI TER VELCRO COM VELCRO!!- um idiota grita de longe.

Ignorando os besteirol que falavam para a gente. Beijo com intensidade e com malícia os lábios da minha amiga, que se movimentam com ferocidade sobre os meus. Parecia que está sedenta disso. Suas mãos foram parar na minha cintura enquanto minhas estão em sua nuca. Seu sabor é de cereja misturado com álcool, seus lábios são macios e sucolentos.

Nunca pensei nisso, beijar uma garota. Minha própria amiga.

É algo diferente, mas é bom. Me fazia viciar. Mesmo estando em público, Kels desliza sua mão pela minha bunda e com safadeza aperta com toda força, me fazendo morder seu lábio e puxar, ouvindo ela gemer.

Foi aí que meu fogo dentro de mim, acendeu.

Porém pensei rapidamente antes de fazer uma burrada com minha amiga na frente de todos. Acredito que a maioria espera que nós duas tiramos a fantasia e começamos um "pornô lésbico" ao vivo.

Nem a pau.

Então, delicadamente me desgrudei dela, dando pequenos selinhos em seus lábios e me afastando. Olhei com intensidade para ela que solta uma risada alta e divertida e me abraça fortemente e com carinho me fazendo retribuir.

Escuto em volta aplausos e gritos, me fazendo ficar envergonhada pelo que fiz. Mas admito que gostei até demais.

Sinto a mão do Jack segurar com delicadeza meu braço, me distanciando da Kels.

- Posso pegar ela de volta?!- o loiro pergunta com sarcasmo, deixando a Kelsey frustrada.

- Fique a vontade Sr. Zumbi!- ela zomba e se afasta.

Dei uma risada com essa situação, então Jack me puxa, fazendo-me se afastar dos meus amigos. Ele envolve seu braço entorno da minha cintura e me puxa mais para si. Olhei para ele que aproxima seus lábios dos meus.

Sem recusar, beijei ele sentindo seu hálito de álcool.

Segurei seu rosto e movimentei meus lábios que estão molhados. Jack morde-os com delicadeza, causando pequenos arrepios em mim. Adoro sentir essa sensação.

- Vamos para outro lugar!- Jack para de me beijar e cochicha em meu ouvido.

Assenti mesmo não sendo um pergunta.

Sem demora, o mesmo entrelaça nossas mãos e me puxa. Desviando e esquivando das pessoas que estão em nossos caminhos. Jack me guia, para longe daquele fervo e dos meus amigos que continuam no meio daquelas pessoas animadas. Caminhamos até uma escadaria que nos levavam aos corredores daquele local.

Subimos correndo pelos degraus daquela imensa escadaria enfeitada. Sorria igual uma idiota, mas estou feliz nesse momento, mesmo com consequências a vir.

Após subir ao segundo, que não é tão movimentado assim. Jack nos conduz pelo corredor até uma porta enorme aberta. Se aproximamos dali. É uma enorme e chique sacada do prédio.

Senti o vento frio da noite de Nova York em contato a minha pele, que se arrepia mais ainda.

Olho logo a minha frente e vejo as luzes incríveis que iluminavam e davam vida " A cidade que nunca dorme."

É lindo demais a imensidão e a grandiosidade da cidade.

É um paraíso na Terra.

Suspirei apaixonada demais com essa vista. Como não amar?!

Sei que uma injusta ou eu sou um lixo por não estar contente assim, mas prefiro Los Angeles, principalmente a temperatura.

Me faz falta em tudo naquela cidade maravilhosa.

- É lindo!- digo com minhas pupilas dilatadas vendo a enorme cidade do alto.

- Pois é! Nova York baby!- Jack diz atrás de mim.

Me virei para ele que ligeiramente me agarra e me empurra cautelosamente até o para-peito da sacada. Seus lábios grudam aos meus que com selvageria me beijam loucamente.

Suas mãos pousam em minha cintura, enquanto eu seguro seus cabelos loiros e bagunçando-os. Meu corpo por dentro está explodindo de excitação e loucura.

Preciso liberar para fora e rápido.

Quando penso em morder Jack, o mesmo para de me beijar e se afasta de mim, mais uma vez. Ele me olha e sorri, me deixando confusa com sua atitude.

- Eu preciso de bebida! Eu já volto.- ele cochicha e da um selinho em mim - Fique aqui!-

- Tá bom. Mas… não demore!- sorri carinhosa.

Ele caminha para dentro de volta, me deixando sozinha naquela grande sacada. Respirei fundo. Ajeitei minha tiara de orelhas de coelhinho em minha cabeça. Me virei em direção a vista bela de N.Y.

Olhei para baixo, e reparo que é muito alto da onde estou.

Misericórdia! Que medo.

O frio está um pouquinho mais forte, o que me fez a mim mesmo abraçar. Tento evitar esse frio gélido da noite. Droga.

Naquele momento sinto não estar mais sozinha ali.

- Vista incrível para ser admirada né?!-

Aquela voz rouca.

Aquela voz que me faz e continua a fazer meu corpo inteiramente se arrepiar.

Principalmente quando sussurra algo em meu ouvido.

Aquela voz que me faz falta, mas eu tento fingir que não.

Não contive em sentir meus olhos encherem de lágrimas e arderem intensamente.

Me virei lentamente para trás e lá está ele. Parado com as mãos nos bolsos da sua fantasia de Vampiro. Seus cabelos penteados para trás, seus olhos estão avermelhados, dentes ponte-aguados com sangues. E com uma enorme capa nas suas costas.

É um vampiro perfeitamente lindo.

Não sabia como reagir sua presença, meu coração parou, literalmente. Fiquei paralisada ao ver Jared Leto parado ali.

Ele caminha um pouco a frente ainda com as mãos nos bolsos e olhando ao chão. Meus olhos seguravam minhas lágrimas que queriam sair.

Lágrimas de saudades, porra.

Com aquele olhar profundo e hipnotizante, Jared me lança com um sorriso de canto.

- Oi Luna!?- sua voz sai seduzente.

Puta merda. É como dizem " Tudo que vai, volta!".











⭐⭐⭐







Eu não sou a única viajante que não pagou a dívida

Eu estive procurando por uma trilha a seguir novamente

Leve-me de volta para a noite que nos conhecemos





Ele caminha calmamente, como se não importasse do tempo passar. Minhas lágrimas já saiam ao ver ele ali, de volta. Sorri entre o choro e sem pensar duas vezes corri até ele.

Quando cheguei perto de si, a única coisa que queria dele nesse momento é sentir o calor do seu abraço.

Envolvi meus braços entorno da sua cintura e deitei minha cabeça em seu peitoral. Escutando brevemente seus batimentos cardíacos. Reprimi meus olhos que liberavam litros de água e o abracei com toda força e saudades.

Sinto os braços dele me envolver também. Me fazendo sentir mais segura e protegida. Seu aroma é o mesmo forte e viciante, o que me acalma os nervos. Que sinceramente ainda estão presos em minha mente.

Admito que senti falta do seu abraço confortante e aconchegante.

Queria ficar assim a noite inteira.

Percebo que parei de chorar e apenas sentia as carícias de Jared em meus cabelos. Me acalmando carinhosamente. Como sempre.

Enfim, me desfiz do abraço e enviarei o vocalista que está sereno e com seu sorrisinho fraco em seus lábios finos.

- Sentiu minha falta?!- ele fala.

- Nem um pouco!- brinquei e o mesmo fica cabisbaixo.

- Você se lembrou de mim pelo menos. - sorri de canto.

- Seria difícil esquecer!- arquei o ombro.

Jared apenas assenti sem sorrir e me encara de cima abaixo, como sempre faz. Me deixando desconfortável do jeito que ele gosta.

- E como você está?!- pergunta umidecendo seus lábios.

- Bem… eu acho…- sorri tentando transparecer tudo normal. - E com você?!-

- É … estou bem! - ele arquei também os ombros.

Portanto vejo-o me olhar de uma forma estranha.

- O que está fazendo aqui Luna?!- ele franze o cenho e aponta para mim - Essa festa é restrita, não é pra qualquer um. -

- Então esse qualquer um, não se incluem famosos que se acham superior e de narizinho empinado, que tem mais grana e consegue pagar o serviço ?!- cruzo os braços e vejo o vocalista se espantar com minhas palavras.

- Não… não… queria dizer isso. É que …- ele se embola um pouco. Me fazendo rir do seu desastre. - Apenas, queria dizer que essa festa tem que ter permissão para estar!!-

- Eu entrei como penetra!- digo indiferente.

- Meu Deus! Pra que isso garota??-

- Minhas amigas também estão nessa. Elas queriam me dar uma festa de aniversário.- digo.

- Hoje é seu aniversário Lu?!- ele me olha

- Sim!- sorri alargada.

- Aí droga. Como pude esquecer!- ele bate sua mão na cabeça e se xinga. - Eu …eu… não trouxe nenhum presente. Me desculpa!-

- Não tem problema. Nem eu esperava por isso!- olho para os prédios iluminados da cidade.

Escuto Jared suspirar e pigarrear.

- Então… Já se acostumou com a nova cidade?!-

- Um pouquinho! Apesar, a temperatura daqui é diferente de Los Angeles. E aqui é mais agitado!- digo sem olhar - Mas a cidade é magnífica!-

Escuto ele rir nasalmente.

- E como vai os shows??- pergunto.

- Cansativos, tem noites que não durmo direito. Daqui duas semanas vamos fazer uma turnê na Europa!-

- Que legal. Sempre queria conhecer a Europa!- meus olhos brilham ao encontrar os dele. Mas rapidamente desviei

Jared sorri.

Aquilo está sendo constrangedor. Me sinto envergonhada ao falar com ele. Droga.






E então eu posso dizer a mim mesmo

O que diabos eu tenho que fazer

E então eu posso dizer a mim mesmo. Não

Para andar junto com você.






- E... Está se divertindo?!-

- Um pouquinho. - sorri gesticulando.

- Mentirosa. O jeito que beijou aquela garota, você está mais que se divertindo!- Jared sorri.

Senti minhas bochechas queimarem e meu corpo paralisar. Ele viu?!- Meu Deus que vergonha minha.

- Você... viu??- quase gaguejei.

- Todos viram!!- ele coça a nuca - E sinceramente, vocês mandaram bem!-

Sorri envergonhada com minha sem veegonhice. Eu deveria ter me controlado.

- Eu não sei se fico lisonjeada ou envergonhada!- coçei meu rosto.

- É um elogio.- o moreno fala.

Sorri sem olhar diretamente para seus olhos, eu sei o que aconteceria se encaresse demais. Eu não queria me prejudicar e nem prejudica-lo. Apenas quero evitar algo que já fizemos. Mesmo me machucando por dentro tudo isso.

Sinto Jared me encarar sem nenhuma importância de me deixar desconfortável. Coloquei uma mexa do meu cabelo atrás da minha orelha. Escuto o rockstar suspirar e soltar uma risada.

Louco ele.

- Olha, com todo respeito da minha sinceridade… mas… você está muito gostosa!- fala de uma forma sexy. Oh God.

Minhas bochechas rosaram mais ainda. Não senti minha calcinha ficar molhada, porque Jared não me tocou- Cala a boca sua idiota-.

Abaixei minha cabeça e sorri feito uma boba alegre.

- Você me deixa mais vermelha do que estou!- falo manhosa.

- É assim que eu gosto!- ele sussurra, fazendo os pelos do meu corpo ficarem em pé.

Por que ele faz isso?! Esta me deixando louca.




Eu tinha tudo e, em seguida,

a maioria de vocês alguns

e agora nenhum de vocês

Leve-me de volta para a noite que nos conhecemos







Evitei de olhar nos olhos dele. Estou tentando, mas sei que isso está incomodando Jared.

- Luna?! Posso fazer uma pergunta?!- a voz dele sai rouca demais.

- Pode sim!- afirmo olhando para baixo.

- Por que não olha nos meus olhos?!- droga. Eu sabia que ele ia se incomodar.

O que eu respondo?! Não posso falar que iria me apaixonar como antes. Não.

- Por que?! -

- Tenho meus motivos!- ótima resposta Luna.

- Até parece que vou te petrificar como a Medusa. - a voz dele sai com ironia.

- Mas pode me hipnotizar!- digo sem jeito.

Então sinto a mão grande e quente do Leto segurar meu queixo. Em seguida com delicadeza ele levanta, fazendo minha cabeça se esquivar para trás. E meus olhos encontrarem diretamente os do dele. Que brilham com força. Merda.

Seu polegar acaricia meu queixo e sobe até meus lábios que são brincados com seu dedo. Me dando uma sensação gostosa.

Jared se aproxima mais de mim e se agacha um pouco.

- Fique sabendo que quando fico longe e volto a vê-la...- faz uma breve pausa e umidece seus lábios. - …faz ficar mais apaixonado por você!-

Droga. Ele está me tentando.

Por que Jared?! Por quê?!

Sinto meus olhos arderem mais uma vez e minhas lágrimas encharcarem. Querendo que eu chorasse por ele mais ainda.

Fiquei sem resposta, minha vontade é de chorar e chorar e ao mesmo tempo pedir para que ele fique mais comigo. Mas não dá.

- Lu, você sabe que eu te am…

- Jay?!- aquela voz familiar atrapalha o "discurso" do vocalista.

Desviei meu olhar dele e vejo na entrada, aquela modelo vestida de TinkerBell. Jared olha na mesma direção que a minha se afastando um pouco da minha pessoa.

- Achei você. Finalmente!- ela sorri e caminha até a gente.

Então sinto uma lágrima cair e escorregar sobre meu rosto ao vê Valery chegar perto demais do Jared.

Ela me olha, mas logo disfarço e limpo a maldita lágrima.

- Oi Luna?!- ela sorri. Eca.

Olhei e sorri falsamente.

- Oi!-

- Vocês já se conhecem?!- Jared nos olha confuso.

- Claro, lembra que você me apresentou ela. Faz tempão!- a modelo aponta para mim.

- Eu não lembro. Mas se ela diz!- arqueo e cruzo os braços.

- É bom revê-la. Vejo que Jared também gostou!- a loira envolve seu braço entorno no dele.

Jared sorri fraco. Está sem graça e eu estou me sentindo mal.

- A fantasia é linda, mas muito vulgar para uma garota. Você não acha meu bem?- ela aponta para mim e dizendo a Jared.

Mulherzinha desgraçada.

- Fantasia é fantasia. Ela está incrível!- o vocalista alegou.

- Mas não estou certa?!- ela fala quase próxima ao seu rosto

- Eu não sei Valery!- ele arqueia os ombros.

Eu não estava aguentando aquele diálogo de casal.

- Me diz uma coisa então… a fantasia é linda, mas não é muito infantil para uma mulher de 23 anos?!- levantei uma sobrancelha e vejo a modelo me olhar surpresa.

Jared fica sem reação. Mas espero que entenda que isso já me bastou.

Ela entreolha o vocalista que segura o riso.

Babacas.

Enfim, aparece Jack segurando um copo com sua bebida.

E agora Luna, ou vou vai ser trouxa ou vai ficar mais ainda.

Quando o loiro se aproximou, abri um sorriso meio forçado e tentei atuar.

- Desculpa a demora gatinha… esse povo é maluco!- Jack fala se aproximando com seu copo.

- Não tem problema! Apesar vamos procurar a Nessia!?- digo

- Claro!- ele sorri malicioso

Sem se importar o loiro me beija e segura com uma das suas mãos minha cintura. E rapidamente desfaz de mim.

Olhei para Jared e a Valery que falava ainda sobre algo, mas os olhos do vocalista estão vidrados e sinto que está decepcionados por algo.

Senti um pouco de culpa, mas o orgulho gritava dentro de mim.

Meus olhos ainda continham lágrimas que encheram mais ainda ao ver a afeição triste de Jared. Mas aguentei firme.

- Tchau Valery!- digo

- Bye!- ela acena sorrindo.

Sinto Jack segurar minha mão e me puxar.

- Tchau Sr. Leto!- falo cabisbaixa e sendo seguida pelos seus olhos vermelhos postiços.

- Tchau Lu!- a voz dele saiu embargada?!

Agora doeu tudo em mim. Até mesmo minha respiração ao vê-lo alí. De volta pra mim.







Quando a noite estava cheio de terrores e seus olhos estavam

 cheios de lágrimas

 Quando você não tinha me tocado ainda Leve-me de volta para anoite que nos conhecemos

(…)

Eu não sei o que eu deveria fazer assombrado pelo fantasma de você 

Leve-me de volta para a noite que nos conhecemos.













⭐⭐⭐⭐⭐⭐

Continua


Notas Finais


Santo Cristo.
Eles se reencontraram.
Mas teve maldita gente pra atrapalhar. 💔💔 FILHOS DA PUTAS.

Desculpa pelo capítulo decepcionante.
Qualquer reclamação, mensagem, opinião. Estou aqui meus amorecos 💙


Bjinhos da Titia Aliens 👽👽🌈💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...