História Yes... My Lady! - O Herdeiro✡ 1° Temp - Capítulo 94


Escrita por: ~

Postado
Categorias Kuroshitsuji
Personagens Agni (Arshad), Alan Humphries, Aleister Chamber (Visconde de Druitt), Alois Trancy, Bardroy "Bard", Beast, Charles Phipps, Claude Faustus, Condessa Rachel Durless-Phantomhive, Diedrich, Doll, Earl Charles Grey, Elizabeth Midford, Eric Slingby, Finnian "Finny", Grell Sutcliff, Hannah Annafellows, Joker, Lau, Madame Red (Angelina Dalles), Mey-Rin, Personagens Originais, Pluto, Príncipe Soma Asman Kadar, Ran-Mao, Ronald Knox, Sebastian Michaelis, Sieglinde Sullivan, Snake, Sr. Tanaka, Undertaker, Vincent Phantomhive, William T. Spears, Wolfram Gelzer
Tags Kuroshitsuji
Visualizações 46
Palavras 2.237
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 94 - Último Capítulo parte 1


Emilly caminhava montada em Ajax pela estrada escura, Sebastian ia logo atrás tentando conter sua ferida, os dois estavam calados e não conversavam sobre o que aconteceu.

Sebastian estava um tanto quanto irritado, sua Lady Ainda estava chocada pelo o que Aconteceu, em momento algum imaginou que isso fosse acontecer, Derre pente às frases de seu pai viveram em sua mente.

" Não confie em ninguém..."

Parecia que independente de quem fosse essa frase a acompanhava, ao passar perto da universidade, ambos notam o carro do necrotério, levando um corpo dentro de um saco preto, Carolaine havia sido serrada ao meio.

Isso tudo seria um caos, a universidade poderia fechar, vários alunos ficaram sem seus estudos  e Ane ir embora do vilarejo para sempre, tudo isso estava nítido a acontecer, e pior que tudo isso Apenas Grell saia salvo, os machucados não eram nada, ainda sim Emilly tinha suas dúvidas sobre o Perseguidor, Todos que Emilly conhecia eram suspeitos.

Os dois chegam até o estábulo, e Emilly coloca Ajax em sua área, ela da água pra ele, Sebastian tenta oferecer uma cenoura mas Ajax rejeitou, os dois andam apé até a mansão.

Sebastian ainda está irritado, Emilly ainda mais, ele abre a porta da mansão para Emilly e ela entra.

Sebastian a encara,até que ela percebeu que ele não estava contente, notou também sua ferida.

- Sebastian... Deixa eu...

Ele coloca a mão em sua barriga impedindo que ela se aproxime, ela sai andando, Emilly vai atrás.

- Ei! Você me ouviu? me deixa ver! - Disse Emilly

- Eu sei me virar só! - Disse Sebastian

Ela puxa o braço dele, ela vê a ferida e Percebe que está sangrando ainda.

- Ah... Me...

Ele se solta dela.

- Apesar De tudo ainda me irrita conviver com você às vezes! - Disse Sebastian

- Você está me culpando pelo o que aconteceu? - Emilly perguntou

- Não eu não estou! - Disse Sebastian

- Então porquê você está agindo Assim? - Perguntou Emilly

- Estou cansando de você Nunca me escutar! - Disse Sebastian

- Como assim? Eu...

- Apesar de tudo você é infantil! Não amadureceu Ainda... Será que você nunca vai crescer? - Ele Perguntou

- Perai! Como você está me chamando de Infantil? O que eu fiz foi infantil? Eu tentei salvar a vida de alguém e Derre pente eu descubro que uma pessoa que eu admirava Muito na verdade Queria Minha morte! Como você quer que eu reaja? - Emilly perguntou

- Você têm começar a ter controle das suas emoções... -  Disse Sebastian

- Pra você é fácil você não tem nenhum... - Disse Emilly

Os dois se encaram com raiva.

- Esqueça... - Ele falou

Se tinha uma coisa que Emilly odiava em Sebastian era quando ele iniciava uma discussão e no final pedia que ela esquecesse, Emilly anda até a sala pega um vaso e atira na parede, Sebastian sai da cozinha ao ouvir o som do vaso quebrando.

Emilly sobe até seu quarto e bate á porta, ela se joga na cama e chora, ela começa a puxar os cabelos sentindo raiva e Tristeza.

-------------- ---------------------- ---------------------

No dia seguinte Sebastian e Emilly nem se encaravam, ele serviu o chá e depois saiu, ela pegou a xícara e jogou o líquido pela janela, depois jogou a xícara.

Elas permaneceram o dia todo sem se falar, Sebastian estava tirando os lençóis.

- Não! Esses não! - Disse Emilly

- Já faz duas semanas! - Disse Sebastian

- Eu disse que não precisa trocar! - Disse Emilly

- Você não está entendendo é preciso trocar... - Disse Sebastian

- Eu já disse que não! - Disse Emilly

Ele larga o lençol.

- EI! Pelo menos coloca o lençol no lugar! - Disse Emilly

Ele volta a arruma o lençol, os dois estão com os nervos na mão, Sebastian e Emilly estão prestes a bater boca só mais um pouco e eles saíriam na briga.

Sebastian estava guardando a louça, quando percebeu que faltou uma xícara, Sebastian vai até o quarto da sua Lady.

- My Lady! Aonde está a xícara que você usou? - Sebastian perguntou

- Eu não sei.... - Emilly respondeu

- Tem certeza que não viu? - Perguntou Sebastian

- EU JÁ DISSE QUE NÃO SEI! - Emilly gritou

- Não precisa gritar! Apenas me diga aonde está a xícara! - Disse Sebastian

- Eu já disse que não sei... Ou melhor! Quer saber! Eu joguei pela janela! - Emilly Falou

- Você fez o que? - Sebastian perguntou 

- Joguei pela janela! Quer ela de volta vá lá fora e pegue! - Disse Emilly

Sebastian se irrita.

- Você é patética! - Disse Sebastian

- Você disse o que? - Emilly perguntou

- Disse que você é patética! - Disse Sebastian

- Como você se atreve a falar assim de mim? - Disse Emilly

Ela se irrita levanta a mão, e dá uma bofetada no Mordomo, ele passa a mão na sua face.

- A verdade dói não é? - Perguntou Sebastian

Ela fecha o punho, Sebastian se enfureceu e saiu andando.

------------------ ----------------- --------------------

Alguns dias depois....

Depois de tudo que aconteceu ainda não havia me recuperado, Sebastian e eu não nos falávamos fazia muito dias, tudo era motivo para brigarmos, até mesmo uma mancha no chão, não Estamos nos falando nem nada.

Vamos se dizer que ficou um relacionamento menor do que Mordomo e Lady, Estamos como em um campo de batalha aonde um tenta ofender o outro, desta vez vai ser ele que vai me pedir desculpas.

Eu tenho aguardado isso mas não aconteceu...

Ele pode não ter emoções mas é tão orgulhoso quanto um ser humano, realmente é o único defeito nele.

Não vou olhar pra ele até ele me pedir desculpas pelo o que ele me disse, ele entrou no meu escritório virei o rosto pra outra direção, ele pega um vaso de plantas e sai.

Orgulhoso! Você deveria me pedir desculpas....

------------- ----------------- --------------

Horas mais tarde, Sebastian estava cortando às batatas, ele cortava com tanta força que o som das batidas da faca fazia eco na cozinha.

- Orgulhosa! - Ele Sussurrou cortando rapidamente às batatas

Ele continuo cortando os legumes extremamente irritado, Emilly estava no escritório, ela suspirou de tédio, tudo estava quieto, ela olhou pela janela e viu o Perseguidor parado na frente da mansão, Ela se assustou, Ela pega o sininho pra chamar Sebastian, ela mexe o sino pros lados.

Sebastian que estava na cozinha escutou, ele retira seu avental e pega seu casaco, Emilly anda pela mansão com medo do Perseguidor, ela olhe pela janela da sala e ele não está mais lá.

Ao olhar pra trás percebe o Perseguidor atrás dela, Sebastian estava subindo às escadas sem pressa.

- AAAAA!!! - Emilly gritou

Ele corre ao ouvir o grito de sua Lady, Ele abre a porta do escritório e o Perseguidor está perto da janela, o Perseguidor a segura pela barriga.

- Sebastian!!!! - Emilly gritou estendendo a mão pra ele

O Perseguidor pulou pela janela quebrando o vidro, ao cair no chão ele sai correndo com Emilly em seus braços, ela tenta se soltar mas o Perseguidor amarrou seus pés e mãos.

Sebastian pula e sai correndo atrás dos Perseguidor, Emilly tenta se soltar mas é impossível, ela avista Sebastian correndo chegando perto, Emilly se mexe um pouco para Sebastian conseguir pegá-la, ele se aproxima e estende a mão ele está quase conseguindo.

O Perseguidor arremessa Emilly, os dois estavam em um penhasco, Emilly cai do penhasco, o Perseguidor continua correndo, Sebastian pula para pegar sua Lady, Emilly grita, o mordomo agarra sua Lady pela corda em suas mãos, os dois continuam caindo, mais abaixo estava um rio, Sebastian abraça sua amada. 

Os dois caem no rio, Sebastian puxa sua amada pra fora da água, ele a desamarra e ela e a coloca de pé.

- Você está bem? - Perguntou Sebastian

Emilly olha ao redor, e não reconheceu essa parte do bosque.

- Aonde estamos? - Emilly perguntou

- Não sei... - Disse Sebastian

Os dois saem andando longe do Rio, tentando achar alguma coisa, a floresta era fechada, às árvores eram grandes só não eram maiores que as da floresta negra, Emilly avista uma casa no meio do bosque.

- Vamos até lá! - Disse Emilly

Uma bola é arremessada pela janela quebrando o vidro.

- Melhor irmos embora! - Disse Sebastian

- Não! Eu quero ficar aqui! - Disse Emilly

- E se essas pessoas forem ruins? - Disse Sebastian

- Eu quero Descobrir isso primeiro... - Disse Emilly

- SOCORRO!!!! - Alguém gritou

Emilly corre com Sebastian na direção aonde eles acham que está vindo o grito.

- Ei vocês aí embaixo! - Alguém falou

Os dois olham pra cima, Havia um garoto de cabeça pra baixo com a corda amarrada nos pés.

- Me ajudem! - Ele falou

Emilly começa a escalar a árvore até chegar no Menino, ela desamarra o pé do garoto e ele cai Sebastian o segura.

- Obrigado! - Ele falou

Emilly pula do alto do árvore e cai no chão, Sebastian coloca o menino no chão.

- Mathias! - Alguém chamou

Perto Dalí duas freiras se aproximam.

- Mathias aonde estava? - Uma perguntou

- Eu Fiquei preso na árvore! - Ele respondeu

- Ah graças a Deus você está bem... - Ela falou abraçando o garoto

- Eles me ajudaram... - Disse Mathias

Elas olham pra Emilly e Sebastian, elas ficam um pouco assustadas.

- E vocês quem são? - Ela perguntou 

- Sou Emilly Stuarts Phantomhive! E esse é meu Mordomo Sebastian Michaelis! - Disse Emilly

Ele cumprimenta às duas freiras.

- Ah obrigado por terem ajudado o Mathias! Vocês estão perdidos? - Perguntou a Freira

- Sim... Eu acabei me perdendo! Não sei aonde fica minha mansão! - Disse Emilly

- Ah! Bem podemos ajudar... Mas não pode ser agora! Já já vai escurecer não querem ficar com a gente?... - Disse a freira

- Não... - Disse Sebastian

- Sim! - Emilly respondeu cortando a respostas de Sebastian

- Ótimo nos sigam... - Disse a freira

Sebastian e Emilly seguem às freiras, os dois entram no mesmo lugar que tinham visto.

- Bom! Bem vindos ao nosso orfanato! Por favor não reparem na bagunça! - A Freira falou

Ao abrir a porta várias crianças saem correndo do orfanato em direção a floresta.

- CRIANÇAS VOLTEM PARA CÁ!!!! - A Freira gritou

As crianças continuam correndo sem ligar pra ordem da Freira.

- Eu não aguento mais.... - Uma mulher de cabelos brancos que estavam pra cima estava saindo do orfanato segurando às malas

- Debi aonde vai? - A Freira perguntou

- Eu não aguento mais essas crianças elas estão fora de controle.... Cuide delas você! - Disse debi

Ela sai com às malas, às crianças continuam correndo pela floresta gritando e fazendo baderna.

--------------- ---------------- ---------------- 

De noite era hora do jantar, às crianças arremessavan comida pra todo o lado, Sebastian estava horrorizado com a quantidade de crianças, Emilly achava engraçado ver às crianças deixando às freiras loucas.

- SENTEM TODOS!!!!! - A Freira gritou

Às crianças sentam imediatamente, a freira escorrega em uma batata no chão e às crianças voltam a dar risada, Sebastian fica enojado.

- Aí me perdoem por favor essas crianças estão fora de controle desde que a dona do orfanato morreu não conseguimos cuidar delas... - Disse a freira

- Não têm problema...- Disse Emilly

Uma criança faz uma cataputa com a colher, arremessando uma batata que está indo na direção de Emilly, Sebastian imediatamente agarra a batata e às crianças ficam assustadas.

- Bem... Nós tentamos viver do jeito que conseguimos! Não temos muita comida mas cuidamos bem das crianças... - Disse a freira

- JONHY PIOLHO!!! - uma criança gritou

Um garotinho de cabelos castanhos aparece no salão e às crianças entanto em desespero.

- Crianças sem pânico! Ele não tem piolho! - Disse a freira

Ela passa a mão no cabelo do menino e vários piolhos saem da mão da freira.

- AAAAAAAAA AAAAA!!!! - às crianças gritam e saem correndo

---------------- -------------- -----------------

Na hora de dormir todos escovam os dentes, as meninas em um banheiro separado do dos meninos, Sebastian observava cada ambos banheiros.

- Crianças pra cama... Você não Johny vamos passar um remédio você antes! - Disse a Freira segurando o Menino

Após algumas horas todas às crianças estavam dormindo tranquilamente, Principalmente após a freira Chorar e implorar no nome de Deus que elas fossem dormir.

- Bom! Vou deixar vocês com o melhor quarto! - Disse a Freira

Ela abre a porta do quarto e têm uma cama de casal, Emilly imediatamente arregala os olhos.

- Ei! espera... - Disse Emilly

- Não podemos dormir juntos! - Disse Sebastian

- Não se preocupem vocês estão com a parte da casa em que às crianças não passam... Vou deixar o casal ficar a sós! Afinal de contas todo o casal casado tem seu momento de privacidade! Só não façam nada que vá acordar às crianças! - Disse a freira

- Espera.... - Disse Emilly

- Boa noite casal! - Disse a Freira

Ela fecha a porta, Emilly fica com Vergonha, Sebastian anda até o armário e pega um cobertor e estende no chão.

- O que está fazendo? - Perguntou Emilly

- Não vou dormir na mesma cama com você My Lady! Prefiro dormir no chão! - Disse Sebastian

- Ótimo! Durma no chão então! - Disse Emilly irritada

Emilly entra no banheiro, Sebastian se deita no cobertor no chão.

Às horas passam e Sebastian percebe que sua Lady Não saiu ainda do banheiro, ele abre o armário e pega uma toalha, ele anda até o banheiro e bate na porta.

- My Lady! - Ele chamou

Ao ver que ela não Respondeu ele entra no banheiro, e se depara com Emilly saíndo do box, sem roupa alguma e molhada, porém a neblina imepede que Sebastian veja o seu corpo do pescoço pra baixo, Emilly o encara com a respiração ofegante, o coração de Sebastian acelerou da mesma maneira estranha.

Ele estende a toalha pra ela, ela pegou e depois ele sai e fecha a porta, Emilly fica ver vermelha e enrola a toalha no corpo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...