História You and me. - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Personagens Originais
Tags Alphyne, Asgoriel, Charisk, Fontcest, Mettablook
Visualizações 45
Palavras 879
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Criatividade bateu forte agora.

Capítulo 3 - Pensamentos de loucos.


Sans P.O.V 


E-eu já não a-aguento mais... Quando? Quando será o próximo reset? As vozes não me deixam dormir, os gritos... A imagem do meu irmão sendo decapitado várias e várias vezes. Eu já estou trancado no meu quarto a dias, esperando e esperando cada vez mais. 


Eu odeio ter que esperar mais um dia. Meu irmão tenta me convencer que não haverá mais reset. Eu não posso abaixar a guarda, sempre é a mesma coisa, o mesmo sorriso, a mesma conversa. Tudo, tudo se repete.


Ouço alguém bater na porta, é o Papyrus.


Papyrus: I-irmão, venha comer algo. Eu comprei ketchup pra você! – Ele está bastante preocupado.


Papyrus: E-eu posso te ver? Já faz dias que não conversamos, Sans. – Essa voz chorosa...


Eu decido abrir a porta, claro, com minha magia. Eu não quero sair do meu colchão. Papyrus pulou em cima de mim, me abraçando e chorando. Isso me parte a alma.


– P-papy... Pare de chorar, por favor. – Eu realmente não gosto de ver meu irmão chorando. – Isso me deixa triste.


Papyrus: Então me diga o que está acontecendo com você! Eu já não aguento mais ter que jantar sozinho, sem você. – Corei um pouco, não sei o motivo.


– São apenas pensamentos, Papyrus. Não precisa se preocupar tanto... – Ele logo se levantou e me encarou.


Papyrus: Não minta pra mim, sei que não é só isso. Eu não vou sair daqui até você me falar o que realmente você tem. – Acho que não tenho escolha.


– E-eu tenho medo... Finalmente todos estão felizes aqui na superfície. Todos finalmente realizaram o sonho de sair daquele buraco. Isso me preocupa... E se Frisk se enjoar de tudo novamente? Ela vai me matar, te matar... Matar a todos. Eu não aguento mais esperar, toda noite vem aquela maldita imagem de você morrendo, Papyrus. – Nesse ponto eu já estava chorando muito. – Seu pó se espalhando por todo lugar.... Eu não quero isso de novo... Eu tenho me preparado para o reset todo dia, tenho escrito coisas que as vozes diziam. Mas isso tudo é apenas um pensamento de louco, certo? 


Papyrus: S-sans e-eu não sabia... – Ele me abraçou, dessa vez mais forte. Ficamos chorando juntos. – Me desculpe por tocar na ferida...


Me ajude... Eu estou perdendo a minha sanidade. Papyrus, não me deixe de novo... – Eu apaguei.


Papyrus P.O.V 


Sans apagou do nada, isso me preocupou ainda mais. A quanto tempo ele não está dormindo? Eu vou te ajudar, irmão. Vou fazer você voltar a ser um esqueleto totalmente retardado e alegre. 


Mas eu também preciso de ajuda. Alphys está viajando com Gaster, Frisk não é opção agora... Talvez Chara? Vou tentar falar com ele amanhã. Agora eu tenho que deixar Sans dormir em um lugar confortável.


Peguei o Sans no colo e levei-o para o meu quarto. O deitei na minha cama e fiquei vendo ele dormir, ele fica fofo quando está dormindo. Beijei a sua testa e sai do quarto.


Voltei para o quarto do Sans, eu nem havia percebido que tinha papéis com coisas estranhas escritas pra todo lado. Havia até desenhos, mas é melhor não olhar muito, Sans não gostaria que eu ficasse vasculhando suas coisas. Decidi arrumar tudo aquilo.


Já são 22:46, tenho que dormir. Amanhã ainda é quinta, tem escola. Fui pro meu quarto e me deitei do lado de Sans, estava meio apertado então eu o abracei e logo dormi.


Asriel P.O.V

Eu  saí de meu quarto para ver se a mãe e o pai já chegaram. Me deparei com Frisk indo na direção do antigo quarto de Chara, isso não é bom. Corri em direção a ela, que já estava abrindo a porta, eu meio que pulei e fiquei em sua frente fechando a porta.


– O que pensa que está fazendo? Chara vai te matar. – Fiquei encarando ela.


Frisk: Eu apenas ia ver o que tinha dentro do quarto, você nunca me disse o que tinha de secreto lá... – Ela fez uma expressão triste enquanto me encarava. Não vou cair nessa, Frisk!


– Mas você não pode entrar, aceite de uma vez. Ali dentro não é um bom lugar... – Agora ela me encarou confusa.


Frisk: Como assim "não é um bom lugar"? – Eu a peguei pelo pulso e a levei pro meu quarto. 


Ela se sentou na beira da minha cama esperando eu falar algo. Parece que ela não vai desistir de saber o que é...


– Chara tem coisas estranhas... Tipo, papéis com escrituras estranhas, outros com desenhos, ou até mesmo com sangue. Ele me disse que tem medo de seus pensamentos de louco. Eu não o entendi, mas sabia que ele estava falando sério.


Frisk: .... Mas por que que ele deixou essas coisas aqui? E por que que não podemos entrar lá? – Parece que tô conversando com uma criança.


– Ele disse que vai vir buscar essas coisas amanhã. E o motivo de não podermos entrar lá, eu não sei :v 


Ouvimos a porta da sala ser fechada, mamãe e papai finalmente chegaram. Descemos e fomos vê-los.


Toriel: Olá, minhas crianças! – Ela nos abraçou e depois foi pra cozinha.


Asgore: Olá, filhos. Trouxemos pizza para o jantar. – Ele foi pra cozinha.


Depois de jantarmos, fomos dormir.


Chara P.O.V

Aqui estou eu em meu quarto, ouvindo música enquanto olho pro teto. Algo me incomoda... Tenho que ir pegar o resto das minhas coisas logo, tenho que terminar o que comecei.


Afinal, máquinas não se constroem sozinhas. 



Notas Finais


É isso, até o próximo capítulo!

Rimou pwq


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...