História You are my hero - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supergirl
Tags Alex, Kara, Lena, Maggie, Sanvers, Supercorp, Supergirl
Visualizações 451
Palavras 1.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OLHA QUEM VOLTEI!!!!! Depois de quase me afundar em trabalhos de faculdade e estágio consegui escrever um novo capítulo que está pequeno, mas está um amorzinho.
Espero que gostem.
Boa leitura!

Capítulo 37 - She's coming


Lena’s POV

Alguns meses mais tarde...

Manter o equilíbrio estava sendo minha tarefa mais difícil nos últimos dias, meu corpo todo parece pender para frente junto com minha barriga sempre que me levanto e na maioria das vezes preciso da ajuda de Kara para realizar essa simples tarefa. Por falar nela, Kara consegue estar mais ansiosa que eu nessa fase final da gravidez, ela checa a bolsa da maternidade todos os dias caso aconteça algum imprevisto e nós tenhamos que sair correndo.

Flashback on

- Vocês estão prontas para a grande notícia? – a médica perguntou enquanto passava o ultrassom na minha barriga.

Acenamos positivamente com a cabeça e ela sorriu em resposta, finalmente descobriríamos se nosso bebê era um menino ou uma menina, segundo Kate a segunda opção é a correta.

- Parabéns mamães, vocês terão uma menina grande e saudável – a mulher disse apontando para o monitor ao meu lado – ela está crescendo dentro do esperado e aparentemente não há nada de errado. Meus parabéns. Vou imprimir algumas fotos para vocês guardarem como lembrança desse dia.

Kara pegou alguns guardanapos para que eu pudesse limpar o gel em minha barriga e seus olhos estavam tão marejados quanto os meus, Kate não parava de sorrir um só minuto em seu colo e fazia questão de afirmar o tempo todo que ela estava certa. Aliás, ela é igual à Kara nesse quesito, mesmo quando ela não está certa ela está e não existe argumento que a convença do contrário.

- Você está feliz? – perguntei mesmo sabendo a resposta.

Assim como nossa filha, Kara também acreditava que teríamos mais uma menina, mas se controlava para não criar expectativas que poderiam ser frustradas.

- Lena Luthor, eu sou a mulher mais feliz de todo universo – Kara acariciou minha barriga sussurrando algo incompreensível – nossa família é composta por mulheres lindas e fortes. Você me deu os melhores presentes que eu poderia querer, graças a você eu me tornei mãe de uma garotinha sensacional que se tornou a razão da minha vida – lágrimas escorriam pelo meu rosto sem que eu pudesse me controlar, esses hormônios da gravidez estão me deixando ainda mais emotiva – e agora você está carregando uma das mulheres mais importantes da minha vida, eu não poderia estar mais feliz por isso. Eu te amo.

A médica voltou com algumas fotos da ultra e entregou – as para Kara que sorria o tempo todo, Kate beijou uma das fotos e meu coração quase derreteu de tanto amor. Depois de ouvir algumas recomendações fomos para casa e no meio do caminho mandei uma mensagem para Alex pedindo que ela e Maggie fossem nos encontrar, Kara queria contar a novidade pessoalmente.

- EU VOU SER TIA DE MAIS UMA MENINA – Alex gritou se jogando nos braços de Kara – é muito poder feminino para uma família só.

Maggie me abraçou e acariciou minha barriga, nesse momento senti algo se movendo dentro de mim e juntei minhas mãos as mãos da mulher que percebeu o que estava acontecendo.

- Amor, você vai querer sentir isso – chamei a atenção de Kara que conversava animada com Alex – acho que vamos ter uma jogadora de futebol na família.

Kara correu até mim e colocou as mãos sobre minha barriga, nossa menina pareceu reconhecer o toque da mãe e chutou ainda mais forte. A essa altura vários pares de mãos tocavam minha barriga e todas naquela sala conversavam com uma parte do meu corpo. Isso era engraçado.

- Ela parou de se mexer, deve ter ficado exausta de tanto se exibir e provavelmente foi tirar uma soneca – nesse momento todos os pares de mãos se afastaram como num passe de mágica.

Alex e Maggie levaram Kate para tomar sorvete enquanto Kara e eu subimos para o quarto, eu estava me cansando fácil ultimamente. A doutora disse que isso é normal e que a tendência é o cansaço aumentar proporcionalmente ao tamanho da minha barriga.

- Vamos ter uma menina – Kara disse encarando o teto.

- Vamos ter uma menina – repeti sua constatação - nossa Charlotte está chegando.

Flashback off

- Aconteceu alguma coisa na L-Corp e eu preciso ir até lá – levantei com a ajuda de Maggie que me olhou incrédula – não adianta me olhar com essa cara, só eu sei o quanto eu gostaria de ficar em casa, mas se eu não for vamos perder um contrato milionário.

Kara estava em alguma missão do DOE e Maggie se ofereceu para me fazer compainha enquanto minha noiva estava fora. Não reclamei de ter ganhado uma babá, pois com essa barriga enorme e uma criança correndo por todos os cantos da casa é sempre bom ter alguém por perto disposto a ajudar. Pedi que Maggie cuidasse de Kate enquanto eu estivesse fora e prometi não ficar muito tempo por lá, é bem provável que se eu demorar mais de uma hora Kara aparece na empresa a minha procura.

Nossa vida estava uma verdadeira confusão, Kate começou a frequentar um colégio que fica a duas quadras de casa, Charlotte não se mexe mais como antes, mas em compensação ela parece ter encontrado um lugar confortável bem embaixo da minha costela. Confortável para ela, não para mim. Kara tem ficado boa parte do tempo na CatCo e quando não está por lá está em alguma missão com o DOE. Toda essa mudança na rotina e claro, o último mês de gestação me obrigou a tirar férias forçadas, mas aqui estou indo para a L-Corp resolver o tipo de problema que só eu consigo.

Felizmente não precisei de muito tempo para convencer os investidores que a L-Corp era a melhor opção, bastou dizer que eles teriam um retorno quase imediato que os engravatados assinaram o contrato. Eu estava irritada porque eles me fizeram sair de casa por tão pouco, se bem que eu tenho ficado irritada por tudo ultimamente.

Quando cheguei em casa Kara já estava a minha espera, Maggie subiu com Kate para dar um banho na pequena o que eu agradeci imensamente, não tenho mais estruturas para ficar me abaixando por tanto tempo. Kara preparou o jantar e assim que Alex chegou comemos todas juntas, Kate mostrou o quarto de Charlotte pela milésima vez para as tias alegando que era quase tão bonito quanto o seu. Nesses últimos dias ela tem pedido por mais atenção, acho que os ciúmes que ela não sentiu durante todo esse tempo resolveu aparecer todo de uma vez agora.

Alex e Maggie foram para casa, mas antes fizeram Kate dormir e eu quase beijei os pés de cada uma. As duas estavam sendo incríveis conosco, Maggie até tirou férias para ficar comigo já que optamos por não contratar ninguém estranho me ajudar. Kara e eu concordamos que seria melhor assim, não queríamos colocar uma pessoa desconhecida dentro de casa principalmente por causa de Kate.

- Lena, está tudo bem? – Kara perguntou quando eu levei uma mão até a barriga e coloquei a outra nas costas.

Era agora que ela surtaria de vez.

- Minha bolsa estourou, nossa filha quer conhecer o mundo aqui fora.


Notas Finais


E então, como estamos? Comentem o que acharam do capítulo de hoje e eu prometo voltar o mais rápido possível.
Sinto cheiro de casório no ar.
Beijos no core sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...