História You make me begin - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Taekook, Vkook
Visualizações 20
Palavras 1.051
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Fluffy, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 28 - 28.


— Jeongguk, você sabe ir de trem até a cidade do Taehyung? — perguntou Hoseok.

— Trem? — tirei os olhos do menu da lanchonete.

— O que acha de irmos todos juntos visitá-lo? — sugeriu Yoongi.

— Todos já fomos sozinhos, mas ainda não fomos juntos — explicou Namjoon. — Acho que ele ia gostar de estarmos todos juntos de novo.

— Acho uma ótima ideia — falei.

— Claro que é uma ótima ideia, eu que tive — Jin riu.

— Ah, está explicado porque é tão boa — eu disse. — Mas não explica porquê vocês acham que eu sei ir até lá de trem.

— É que ninguém sabe ir — falou Jimin. — Mas, já que você também não sabe, podemos fazer um mapa.

— Talvez minha mãe saiba, ela estudou lá — disse Yoongi. — Vou falar com ela.

— E quando querem ir? — perguntei.

— Nesse final de semana — respondeu Jimin.

— O Tae pode nos receber? — virei-me para ele.

— Você é o namorado aqui, devia saber — Jimin estreitou os olhos. Os meninos riram.

— N-não somos namorados — senti minhas bochechas queimarem.

— O que vocês são então, Jeongguk? — perguntou Hoseok. — Amigos? Acho que amigos não se beijam.

— Dependendo do amigo, pode beijar, ué — Namjoon riu.

— Vocês falam coisas demais pro Jeongguk, parem de encher o saco dele — Jin revirou os olhos e chamou o garçom para anotar nossos pedidos.
 

A mãe de Yoongi realmente sabia o caminho que tínhamos que fazer nas linhas de trem e metrô para irmos à casa de Taehyung. E mesmo com um mapa em mãos, conseguimos nos perder. Isso gerou um atraso de meia hora e muitas risadas. Foi divertido.

Quando chegamos ao apartamento, Tae já estava nos esperando e disse-nos que queria almoçar fora. Despedimo-nos de seus pais e fomos guiados por ele até o restaurante. Taehyung segurou minha mão durante o caminho e corei quando os meninos nos viram daquele jeito. Disseram-nos que estavam os cinco segurando vela.

— Não liga, não, eles são bobões — Taehyung riu e passou o nariz em minha bochecha, fazendo-me ficar vermelho como um pimentão.

— Jeongguk, você está parecendo um palito de fósforo — Jimin riu.

— Kookie, você é tão tímido — Hoseok riu. — Dá vontade de te apertar.

— Aish, hyungs, vocês me importunam demais — murmurei. Eles riram, inclusive Taehyung, que bagunçou meu cabelo e colocou a testa em minha cabeça, enquanto eu fingia estar bravo e tentava me afastar.

O lugar era simples, mas aconchegante, e coubemos todos em uma única mesa.

— Então, hyungs — disse Taehyung. — Vocês já estão de férias e não me contaram nada sobre as faculdades.

Eles começaram a contar e estenderam o assunto durante um bom tempo. Jimin e eu ficávamos nos encarando com um pouco de tédio enquanto fazíamos nossas refeições, já que praticamente havíamos decorado todas aquelas frases dos nossos hyungs. Taehyung prestava atenção em tudo, dava para ver que sentia falta de estarmos todos juntos.

Depois de comermos, Namjoon mostrou o mapa e o local que havia marcado: um fliperama. Demoramos um pouco para encontrar o lugar porque acabamos entrando na rua errada e tivemos que dar algumas voltas, mas finalmente achamos o local. Era tudo luminoso lá dentro, os jogos, os brinquedos, as máquinas de pegar bichinhos de pelúcia.

— Jeongguk, pega alguma coisa para o Taehyung — Jimin sussurrou para mim enquanto víamos Hoseok e Taehyung olhando entusiasmados para os brindes daquelas máquinas com mãozinhas de robô.

— Hã, Jimin, eu sou péssimo nesses brinquedos — fiquei sem jeito e cocei a nuca.

— Aish, Jeongguk — Jimin revirou os olhos. — Então chame-o para jogar aquele dos discos na mesa, sabe? Esqueci o nome... ele gosta desse jogo.

— Taehyung! — gritei e ele se virou com o susto. — Vamos naquele brinquedo! — apontei.

Os meninos olharam para onde apontei e logo me olharam com surpresa.

— Jeongguk quer desafiar o rei desse jogo?! — Hoseok riu.

— Hã? — fiquei confuso.

— Nosso Taetae é o melhor nisso, não aposte que vai ganhar, porque você vai perder, Kook — avisou Jin.

— Mas ele é agressivo, cuidado — riu Namjoon.

— Vamos ver a batalha! Eu aposto no Taehyung — disse Yoongi com uma risada e Hoseok riu também.

— Ninguém vai apostar no Jeongguk, porque apostas, então? — Jimin gargalhou.

— Uh, você é tão bom assim e nunca me disse, Tae? — questionei-o.

— Hum... não é uma qualidade relevante — ele sorriu e me puxou pela mão. — Vamos!

Eu comecei ganhando e os meninos pensaram que eu poderia ser melhor. Provocaram Taehyung com "acho que alguém vai perder" e "olha só, parece que temos um novo rei" e ele se empenhou para me vencer. Taehyung era realmente um pouco agressivo, como Namjoon-hyung dissera, e eu ria muito quando ele jogava os discos para fora da mesa com as batidas fortes. Os meninos sempre desviavam e se mantinham um pouco afastados.

Então, em um movimento um pouco mais forte, quando Jin-hyung resolveu dar um passo à frente para me caçoar pela virada de jogo de Taehyung, um disco acertou as partes baixas do nosso hyung. Ele quase caiu no chão de dor.

— AH, TAEHYUNG — ele gritou.

— Desculpe-me, hyung! — Taehyung se curvou, nervoso e rindo. — Desculpe-me!!!

Os meninos não paravam de rir, chegando a dobrarem os estômagos e apoiarem as mãos nos joelhos. Estavam rindo sem parar enquanto Jin-hyung quase morria.

— Taehyung, o que eu te fiz? — perguntou Jin.

— Desculpe, hyung — Tae não parava de se desculpar.

— Eu acho que devíamos ficar bem longe agora — disse Yoongi.

— Bem longe mesmo — Jimin gargalhou, passando a mão no cabelo.

E, é claro, Taehyung ganhou o jogo. Jimin se aproximou da mesa, ainda rindo e disse:

— Calma aí, guarda esses discos... Taehyung, você ganhou, o que vai querer de prêmio?

— O quê? Tem prêmio? — perguntei alto e Namjoon e Jin riram de mim.

— O vencedor ganha um prêmio do perdedor, Kook, esquecemos de avisar — disse Yoongi.

— Eu sei o que eu quero — Taehyung deu seu sorriso retangular e se aproximou. Ele me beijou rápido, tão rápido que quase nem senti seus lábios nos meus. Os meninos gritaram. — Pronto, já peguei meu prêmio.

— Ah! Finalmente algo em público! — Jimin festejou.

— AGH, Taehyung!! — Yoongi reclamou. — Você podia pedir um brinquedo das máquinas ou várias fichas pra jogar e pede um selinho?! Aish!!

— Pare de reclamar, Yoongi — disse Hoseok. — Ele está apaixonado.

Taehyung olhou para mim com seu sorriso brincalhão e sussurrou:

— Não é paixão, é amor. Né, Kookie?

E eu respondi encostando a testa perto da sua orelha. Taehyung se desgrudou de mim e gritou:

— Hobi! Vamos naquele brinquedo!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...