História You was my mistake - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags After, Baekyeol, Chanbaek, Mpreg, Termino
Visualizações 129
Palavras 1.245
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção, Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei com capítulo normalzinho rs
eu acho né bdjsnfs

Capítulo 7 - Demais.


Sai para o intervalo e não vi Chanyeol em nenhum lugar, e olha que procurei muito. Desisti de procurar e me sentei sozinho para comer, já que Luhan e Kyung estão usando o intervalo para fazerem trabalhos. Que tipo de ser humano usa o intervalo pra isso? Aqueles que tem uma semana pra fazer e deixa tudo para última hora.
Estava quase no final do intervalo vejo Chanyeol vindo em minha direção, ele estava estranho. Parecia irritado... Muito, muito irritado.

— Onde estava? — Perguntei assim que ele se sentou.

— Em nenhum lugar. — Respondeu simplista, sem nem olhar para mim direito.
Nem um selinho? Nem um "como está indo suas aulas"?

O que há de errado com ele?

— Então por que demorou para vir pra cá? — Ele me encarou com um olhar tão irritado que eu juro que em algum lugar no fundo de meu ser eu quase me caguei de medo.

— Eu não estava em lugar nenhum, Baekhyun. — Praticamente gritou atraindo o olhar das pessoas e saiu do meu lado, indo pra sei lá onde. Espero que para o inferno.

Abaixei a cabeça envergonhado por muitas pessoas estarem me olhando, algumas com dó, algumas rindo de mim e algumas apenas olhando por olhar mesmo, e continuei comendo. Ou tentando comer, pois depois disso meu estômago embrulhou completamente.

Entrei na sala antes de bater o sinal e nem prestei atenção na aula por estar pensando na atitude repentina de Chanyeol. Estava tudo bem, do nada ele grita comigo.

Qual é o problema dele? 

Algum dia eu ainda vou levar Chanyeol em um psicólogo. Não é possível que isso seja normal.

Passei o restante das aulas sem prestar atenção em nada e saí assim que o sinal bateu, sem esperar por ele. Estava chateado demais com tudo isso para ficar esperando. Vai que ele ainda está irritado e volta a descontar em mim.

Estava andando normalmente quando um cara começa a acompanhar meus passos. 

— Posso te acompanhar até sua casa? — Perguntou.

Comecei a sentir medo. Olhava toda hora para trás, caso Chanyeol estivesse vindo pelo mesmo caminho.

— Não precisa. Vou... Eu vou encontrar com meu a-amigo ali na frente. — Minto.

— Chanyeol? Ah, meu querido. Pode ter certeza que ele não vem. Ele está, como vamos dizer, ocupado com um amigo — Franzi o cenho. Será por isso que Chanyeol demorou no intervalo e na saída não estava em sua sala? Não... ele não seria capaz de fazer isso. Chanyeol é babaca mas não nesse nível.

Não tive tempo de responder, o cara me pegou a força e colocou um pano tampando meu nariz e minha boca, e a última coisa que vi foi ele me colocando dentro de um carro.

Acordei com minha cabeça latejando e abri os olhos, vendo que não estava na minha cama e muito menos em meu quarto. Olhei para o lado e me encolho ao ver o tal cara que me pegou do meu lado... sem roupas. E só aí fui perceber que também estava sem roupa, apenas coberto com um fino lençol. Comecei a chorar desesperado e acabo acordando ele.

— O que você fez comigo? — Perguntei em meio aos soluços.

— Acordou. — Sorriu. — Suas roupas estão alí. Não fizemos nada demais com você. Só queremos dar uma liçãozinha no Chanyeol. Espero que depois disso ele não pense duas vezes para te contar. — Riu e eu fechei os olhos morrendo de nojo só de pensar nele me tocando. Me levantei e me vesti rapidamente. Vi que minhas roupas estavam sujas e minha blusa estava totalmente rasgada. 

Sai o mais rápido que consegui da casa e, por sorte, eu conhecia a rua. Fui em direção a escola, quase sem forças alguma para me manter em pé, torcendo para que encontrasse alguém conhecido. 

Cai de joelhos no chão e chorei ainda mais quando vi Chanyeol correndo em minha direção.

— Baekhyun, o que aconteceu? Eu estava desesperado atrás de você. Meu Deus, onde você estava? 

— E-eu e-estava chateado p-por você ter gritado c-comigo, então e-eu quis vir embora sozinho. Mas u-um homem me apagou e-e... eu só lembro de ter acordado sem roupa na cama, dormindo c-com e-ele — Digo sem parar de chorar. — C-Chanyeol eu e-estou com t-tanto medo. — Me encolhi quando ele me abraçou e vi que ele está se segurando para não chorar.

— Ele disse algo sobre isso?

— E-ele disse que... — pauso tentando me acalmar — Ele disse que não fez nada demais comigo, que era só pra dar u-uma lição em você pra você me contar… contar o que, Chanyeol? 

— É tudo minha culpa, me perdoa. — Não consigo responde-lo por estar quase desmaiando outra vez. Sinto ele me pegar no colo e começar a andar — Vou te levar para casa. Para a minha, sua mãe já deve estar lá e a última coisa que queremos é mais problemas.

Chegamos rapidamente em sua casa e eu mal conseguia parar em pé. Sentia minhas pernas doerem mais que tudo, e minha cabeça latejava. 

— Vem. Eu vou dar um banho em você. — Ia dizer que não precisava, mas precisava sim. Era capaz de eu cair e bater a cabeça ainda por cima. 

Chanyeol tirou minhas roupas e ficou por um tempo encarando meu corpo, com um olhar assustado e furioso.

— Baekhyun... — Olhei para meu corpo e vi algumas marcas vermelhas em minhas coxas e minha bunda, como se fossem tapas, e algumas marcas de chupões por toda minha barriga. Fechei os olhos sentindo as lágrimas começarem a cair de novo e ele me ajuda a ir até o banheiro. Tomei um banho rápido e vesti algumas roupas suas, que ficaram largas até demais, porém, confortáveis.

O que eu fiz para merecer isso? Ou melhor, o que Chanyeol fez de tão errado assim? Por que eles me fazem sofrer para prejudicar ele? O que eu tenho a ver com isso?

Tantas perguntas mas nenhuma resposta. Pensei em perguntá-las para Chanyeol mas achei que não era o momento certo. Quem sabe se eu acordar melhor...

— Deite aqui, vou pegar um remédio para dor. — Assenti e me deitei com dificuldade em sua cama.

Tomei o remédio e assim que ele se deitou ao meu lado, eu me aninhei em seus braços. 

Ainda estava com muita dor, quase que insuportável, mas ainda assim seus braços me confortaram.

— Baek, me perdoa, eu... eu não deveria ter gritado com você aquela hora. E muito menos ter deixado você ir sozinho. Isso é tudo culpa minha. Se eu não tivesse entrado na sua vida nada disso teria acontecido. Então eu... eu acho melhor a gente se separar. Pelo menos por um tempo. — O encarei com os olhos cheios de lágrimas.

— Por quê? — Era o que eu deveria querer, já que esses caras estão atrás de mim por causa dele. Mas a última coisa que quero nesse momento é ficar longe dele.

— Eu não quero ver você se machucando por minha causa. Isso me machuca mais ainda, e é a intenção deles. Então acho melhor eu me afastar, resolver tudo isso.

— Não, Chan. Por favor. Esse é o momento que eu mais preciso de você — Voltei a chorar. — P-Por favor.

— Não chora, bebê. — Sussurrou limpando minhas lágrimas. — Eu não vou te abandonar. Nunca. Desculpa. 

— Obrigado, Chan. Eu te amo — Sussurrei de olhos fechados e selei nossos lábios rapidamente. Deito minha cabeça em seu peito e antes de adormecer completamente o escutei responder.

— Eu também te amo, Baek... Demais.


Notas Finais


Espero que estejam gostando da fic.
Desculpe qualquer erro.
Até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...